As minhas fontes

Esse blog nasceu da idéia de escrever textos sobre finanças pessoais sob uma outra “moldura”, isto é, sob uma outra perspectiva. Eu participo ativamente de fóruns sobre finanças pessoais, escrevendo textos na “moldura” de posts, e, no blog, tenho a oportunidade de organizar melhor os textos que escrevo, agrupando-os em categorias, tags, correlacionando uns com os outros, e assim por diante.

Eu comecei a minha participação nos fóruns sobre finanças pessoais no Fórum do Clube do Pai Rico em julho de 2007, mantido pelo grande Zé da Silva, uma pessoa super bacana que mantém o site do mesmo nome, o Clube do Pai Rico, cujo nome tem origem no livro Pai Rico, Pai Pobre, de Robert Kiyosaki. Também tenho participação no Fórum Futuro Financeiro, mantido pelo meu amigo Maurício Katayama, cujo fórum nasceu recentemente, no final do ano passado. Como escrevi vários posts, ou seja, mensagens, em ambos os fóruns, irei, com o passar do tempo, transcrever aqui aqueles que considero mais relevantes e pertinentes com os propósitos do blog.

Além da participação nesses fóruns, também freqüento outros dois fóruns, o Fórum do Investidor, do Portal Exame, antigo Investidor Agressivo, focado em Bolsa de Valores, e o Sociedade Dinheirama, mantido dentro do blog Dinheirama, do Conrado Navarro – aliás, um dos meus blogs de finanças pessoais favoritos, ao lado do The Simple Dollar, cujo autor, Trent, saiu de seu emprego para se dedicar exclusivamente ao blog!

Comecei a ler livros de educação financeira e investimentos em 2007, e, desde então, não parei mais. O primeiro livro que li, do gênero, foi o “Segredos de uma mente milionária”, de T. Harv Eker. Depois, li vários livros de Robert Kiyosaki, da série “Pai Rico, Pai Pobre”, de Mauro Halfeld, de Gustavo Cerbasi, e de outros autores nacionais e estrangeiros.

Além de livros e sites de Internet, gosto muito também de ler jornais e revistas. Dos jornais, gosto bastante do Valor Econômico e das seções de Economia dos jornais. Das revistas, uma que eu apreciava e que, infelizmente, deixou de circular, foi a revista Investimentos, do Estadão. Recentemente, fui aos Estados Unidos e comprei dois exemplares da Kiplinger´s, provavelmente a revista de maior circulação nos EUA sobre finanças pessoais. Gostei da leitura, apesar de dirigida ao público americano.

Dentre as publicações que saem na Internet, uma pela qual tenho grande prazer em ler é o Informativo do INI – Instituto Nacional de Investidores – publicação mensal que trata de assuntos ligados à Bolsa de Valores como investimento para construção de patrimônio.

O conhecimento adquirido por meio do estudo de diversos livros, artigos e informativos e também por meio de participação em fóruns de discussão na Internet, além da minha vivência pessoal na área de finanças, e agora transformado em blog, tem como um dos propósitos disseminar a cultura da educação financeira no Brasil. Trata-se de uma tarefa desafiadora, já que nosso País, tão carente em tantas coisas, infelizmente não possui (ainda) uma população cuja maioria tenha hábitos financeiros saudáveis. São milhões as pessoas que possuem dívidas, que gastam mais do que ganham, que ainda vêem a Bolsa como jogo e assim por diante. Espero que os textos aqui publicados possam inspirar os leitores a modificarem possíveis hábitos nocivos à sua saúde financeira, cujas repercussões negativas já são conhecidas de todos – doenças, divórcios, depressão etc.

Um dos benefícios da educação financeira é proporcionar liberdade para fazer o que você gosta, sem prejuízo de sua estrutura financeira. Somente com o cultivo de valores reais é que podemos colher os frutos de uma vida saudável e equilibrada. O desafio, nessa área, é diferenciar o que agrega valor em nossas vidas daquilo que desagrega. Trata-se de uma missão gigantesca, mas, ao mesmo tempo, empolgante.

É isto aí!

Um grande abraço, e que Deus lhes abençoe!

Print Friendly, PDF & Email

, , , ,

6 Responses to As minhas fontes

  1. Rosana 26 de julho de 2013 at 7:40 #

    Guilherme,
    O livro “Segredos de uma mente milionária” que citou é realmente muito bom.
    Não sei se você conhece “As 10 Principais diferenças entre os milionários e a classe média”, do autor Keith Cameron Smith. Esse também vale muito a pena ler, recomendo!
    Eu acho que livros como esses são do tipo que lemos, relemos, alguns anos depois lemos novamente e sempre aprendemos algo relevante que não havíamos percebido antes.
    Abraços,

  2. Bruno 10 de abril de 2017 at 10:57 #

    opa descobri mais um site bacana , li o site inteiro do viver de renda, depois o do frugal, agora vamos para mais um… valores reais…
    Essa missão de levar conhecimento financeiro é realmente desafiadora, no meu ciclo de amizades 100 % é endividados e não se preocupam com essa parte. mas nos escolhemos nadar contra a maré, então faço blogs como o seu parte da minha media das 5 pessoas para me manter na luta contra os padrões ….
    parabens pelo site e bora “destroçar” mais um site de finanças

Trackbacks/Pingbacks

  1. [THE SIMPLE DOLLAR] 5 lições de finanças pessoais « Valores Reais - 24 de maio de 2009

    […] aplicação universal, podendo muito bem serem utilizados aqui no Brasil. Conforme falei aqui em um texto anterior, o autor do TSD, Trent Hamm, largou o emprego para viver do site, que possui uma freqüência […]

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes