No que você quer crescer quando ser?

Invertamos a ordem dos fatores, que também altera o produto, afinal, o destinatário não é o mesmo. Quando você era criança, todo mundo lhe perguntava: “o que você quer ser quando crescer?”

Pois bem. Hoje, você já não é mais criança. Você já é alguém: engenheiro, advogado, médico, dentista, administrador, economista, servidor público, profissional liberal, empresário, aposentado… ou, se já não é, pelo menos se prepara para ter alguma dessas profissões (engraçado como confundimos o “ser alguém” com “ter profissão”, você acaba “sendo” pelo que você “faz”…).

Sendo alguém, no que você quer crescer? Em que área você pretende desenvolver suas habilidades? Ou melhor, quais habilidades você quer aperfeiçoar?

Muitas pessoas, quando chegam a determinada posição, querem crescer unicamente em patrimônio. E quando digo em patrimônio, estou me referindo ao material, ao econômico. Uns se preocupam exclusivamente no patrimônio dos investimentos, e a eles dedicam toda a sua vida, a maioria das preciosas horas de seu trabalho e de suas horas livres. Pensam só no contracheque do final do mês, nos benefícios financeiros, como auxílio à saúde, bônus, participação nos lucros das empresas… Outros, quando querem um patrimônio, o pensam sob a ótica dos bens materiais: carrões, casas super-mega-hiper equipadas, roupas e relógios de marca, viagens luxuosas… eles querem status.

Mas… pera aí…até que ponto crescer somente no patrimônio lhe fará uma pessoa melhor? Será que isso será suficiente para preencher sua vida de… sentido?

Felizmente, existe outro aspecto do patrimônio, que não seja o financeiro, em que você poderá crescer e multiplicar: é o patrimônio de ativos intangíveis. Talvez você queira ser um profissional de sucesso não apenas em função do aumento de salário, mas também pelos benefícios que isso irá proporcionar à sua família. Poder custear os estudos dos filhos com mais tranquilidade, dar uma vida digna a seus pais… Talvez você queira ser um pai para fazer crescer e multiplicar a felicidade que irradia dentro de sua casa… Talvez você queira dar aulas imbuído de um sentimento de fazer crescer em seus alunos reflexões sobre temas aos quais você apaixonadamente se dedica a pesquisar… Talvez você queira ser um voluntário num projeto social para fazer crescer a solidariedade e o sentimento de gratidão entre as pessoas alvo desse trabalho.

Eis aqui o ponto-chave: o crescimento em valores reais deixa um legado que se perpetua no tempo e que se transmite para as futuras gerações. O crescimento em valores em reais não deixa um legado, nem se transmite para as futuras gerações (a não ser para seus herdeiros). De que adianta você construir um respeitável patrimônio financeiro se você for uma pessoa arrogante, que expressa sua raiva ao menor sinal de desconforto, que gosta de brigar? Você será lembrado pelo que juntou de dinheiro ou pelo que você foi como pessoa? O ruim, meu caro, sabe o que é? É que você não pode comprar o que as pessoas dirão a seu respeito. Você é lembrado no presente, e você será lembrado quando passar dessa vida, pelo que você construiu como pessoa, e não pelo que você construiu como patrimônio. O que você fez consigo mesmo será muito, mas muito mais importante do que aquilo que você fez com seu dinheiro. As pessoas não imitam coisas, as pessoas imitam comportamentos.

“Nenhum sucesso na vida compensa o fracasso no lar”. Essa frase se aplica à perfeição ao que quero transmitir com esse artigo: a pessoa pode crescer da “porta para fora”, mas será um miserável se, paralelamente, fazer-se diminuir da “porta para dentro”. As duas coisas tem que caminhar juntas: crescer lá fora e crescer dentro também.

Há ainda um outro lado bom em se construir um patrimônio de ativos intangíveis: ele poder ser transmitido por qualquer pessoa que tenha tido contato com você, através de suas ideias, valores, caráter, comportamento, lições e estilo de vida. As pessoas, quando veem em você algo que é bom para elas, vão querer te imitar. E as pessoas que tomam contato com aquelas primeiras pessoas, quando percebem que o que elas fazem é bom (porque te imitaram), vão querer fazer o mesmo. O efeito multiplicador é infinito. E o crescimento realizado dessa forma ultrapassa fronteiras, não está limitado a regiões, não paga taxas nem impostos. É livre. É grátis. É perene.

Seja uma pessoa que saiba multiplicar o que você tem de melhor, não de pior. O mundo presente, e as gerações futuras, agradecem. 😉

É isso aí!

Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

Print Friendly, PDF & Email

, , ,

12 Responses to No que você quer crescer quando ser?

  1. Jaime 10 de junho de 2010 at 8:43 #

    Parabéns!

  2. Guilherme 10 de junho de 2010 at 14:04 #

    Obrigado, Jaime!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  3. Isabel 17 de junho de 2010 at 10:10 #

    Olá Guilherme… em breves palavras você conseguiu traduzir tudo o que vem se passando com a maioria dos seres humanos. Fiquei anestesiada e estou até agora pensativa no que eu realmente sou e no meu crescimento…

    O que posso fazer é te agradecer e repensar os meus caminhos. Obrigada por me abrir os olhos.

  4. Guilherme 20 de junho de 2010 at 17:45 #

    Isabel, muito obrigado pelos comentários!

    O propósito é esse mesmo, que você soube identificar tão bem: propor uma reflexão sobre nossas atitudes e valores.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  5. Willy Fog 13 de novembro de 2010 at 21:42 #

    Achei genial este texto Guilherme!
    .
    Você conseguiu abordar vários assuntos num único artigo. Realmente a maioria das pessoas se preocupam com o TER quando deveriam se preocupar mais com o SER ou pelo pensar a respeito disso. Com certeza as pessoas querem imitar o bom exemplo de outras pessoas, como diz aquele ditado: “As palavras movem, mas os exemplos arrastam”.
    .
    Abcs

  6. Guilherme 14 de novembro de 2010 at 14:44 #

    Valeu, Willy!

    E gostei do ditado!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  7. WaltinhO' 14 de janeiro de 2011 at 7:53 #

    Você é um bom exemplo, com esses artigos cheios de conteúdos valiosos!

    Parabéns, entro sempre aqui, um dia você me conta o segredo de escrever tão bem assim.
    AbraçosS’

  8. Guilherme 14 de janeiro de 2011 at 22:34 #

    Waltinho, obrigado pelos elogios!!!

    Quanto a escrever bem, eu ainda preciso melhorar bastante… mas me esforço para tal. O segredo para desenvolver a escrita é um misto de bastante leitura + bastante prática com a arte de escrever.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  9. Rosana 5 de janeiro de 2014 at 8:49 #

    “O crescimento em valores reais deixa um legado que se perpetua no tempo e que se transmite para as futuras gerações. O crescimento em valores em reais não deixa um legado, nem se transmite para as futuras gerações.”
    Essa frase ficou excelente!
    A diferença entre Valores EM Reais e Valores Reais é abismal, sendo que a segunda é a única que pode transformar o mundo em um lugar melhor para todos. Pena estar quase extinta em nosso país…

    • Guilherme 6 de janeiro de 2014 at 11:50 #

      Oi Rosana, é bem isso mesmo, a diferença é gritante, mas no nosso país o crescimento dos valores genuínos parece estar se extinguindo em nosso país…

      Abç!

      • Rosana 8 de janeiro de 2014 at 18:27 #

        Parece ser como uma balança: enquanto os valores reais diminuem, os valores em reais crescem na mesma proporção.
        Muito triste….

        • Guilherme 10 de janeiro de 2014 at 9:58 #

          Isso mesmo, e cabe a nós espalhar a mensagem boa, tentando virar essa balança…

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes