Resenha: The Simple Dollar: How One Man Wiped Out His Debts and Achieved the Life of His Dreams, de Trent Hamm (livro em inglês)

Semana passada, fizemos a resenha do eBook que o Trent Hamm, fundador do The Simple Dollar, disponibilizou de forma gratuita na Web, com dicas muito úteis de como organizar sua vida financeira. Coincidentemente, hoje, estaremos fazendo a resenha do livro mais recente escrito pelo Trent, contando como ele próprio deu uma revirada em sua vida financeira e pessoal, destruindo seus débitos e alcançando a vida de seus sonhos, como sugere o próprio título da obra.

O livro não contém apenas um relato de sua vida pessoal, mas também dicas muito práticas de como qualquer um pode melhorar a sua própria vida, a partir das orientações adotadas pelo Trent em sua vida, estando, portanto, adaptadas à realidade de nossa sociedade. O bom do livro é que ele não foca apenas nos aspectos financeiros. Ele vai além, contendo macetes de como reforçar relacionamentos, criar e manter hábitos saudáveis, evitar o consumo excessivo, e construir a carreira que mais se ajuste às suas habilidades e às suas aptidões.

A interatividade com os leitores é outra nota diferencial do livro, uma vez que ele está recheado de exemplos extraídos de entrevistas com leitores do site, além de estar embasado em obras literárias as quais o autor teve acesso, tudo para tornar o livro o mais próximo possível do contexto atual de nossa sociedade. No final de cada um dos 19 capítulos, são dadas 5 dicas para você trabalhar em suas finanças. Vamos, então, mergulhar no conteúdo da obra! 😀

Título: The Simple Dollar: How One Man Wiped Out His Debts and Achieved the Life of His Dreams

Autor: Trent Hamm

Número de páginas: 255

Preço: US$ 13,59

1. Prison made of plastic

Trent conta sua própria luta para eliminar os débitos – dos cartões de crédito e de empréstimos, tais como o empréstimo estudantil – e dá dicas de como fugir dessa situação que configura uma verdadeira prisão e tira a liberdade da pessoa de lutar pelos seus sonhos.

2. What´s missing?

Capítulo focado na questão da felicidade, em que se procura demonstrar que o que traz felicidade não é dinheiro, mas sim relacionamentos duradouros cultivados com outras pessoas.

3. A visit from the Black Swan

Como lidar com eventos inesperados? Na verdade, a nossa vida é uma sucessão de eventos aleatórios, em que nossa mente tenta construir uma estória para tudo fazer sentido. Nós muitas vezes não nos preparamos de forma adequada tanto para os bons eventos quanto para os maus eventos. Para maximizar nossa sorte, devemos tomar algumas providências, dentre as quais se ressalta a necessidade de construir relacionamentos positivos e minimizar aqueles que são negativos.

4. The power of goals in a random world

Num mundo de eventos aleatórios e caóticos, as metas assumem um relevante papel, principalmente as de longo prazo, porque elas permitem colocar os objetivos de curto prazo num contexto apropriado. Ademais, as metas de curto prazo te fornecem a confiança necessária para que você se aproxime cada vez mais não só de seus objetivos de longo prazo, mas também lhe proporcionam êxito em muitas outras áreas.

O autor traz o conceito de habilidades transferíveis, que podem te ajudar em sua vida diária e em qualquer carreira que você siga. São exemplos delas as habilidades de comunicação, de gerenciamento de tempo, de gerenciamento de informação, melhor aparência pessoal, liderança, criatividade e saúde pessoal aprimorada. Se você tiver um conjunto de habilidades transferíveis, elas te farão maximizar qualquer oportunidade que aparecer à sua frente.

5. Running to stand still

Será que nossa renda compensa nossas horas de trabalho? O autor demonstra a importância de avaliar se as coisas que compramos hoje de fato estão nos proporcionando algum benefício, uma vez que, quanto mais você gasta hoje, menos opções você terá no futuro.

6. With or without you

É abordado o poder das comunidades, e a força vital que a participação nelas pode nos retornar. É a participação em comunidades, por meio de fortes conexões com outros, que nos permitirá alcançar o sucesso no longo prazo, porque o capital social paga dividendos em maneiras que o dólar nunca alcançará.

7. Minding the gap

A lacuna (“gap”) é a diferença entre sua renda e suas contas. É o que sobra depois de você quitar as contas do mês. Muita gente acaba torrando tudo o que resta dessas sobras, e até compra mais do que ganha. É essencial, portanto, tomar algumas medidas, como diferenciar “desejos” de “necessidades”, automatizar seus planos de investimentos, diversificar suas fontes de renda etc.

8. Frugality as framework

Gostei muito do conceito de frugalidade exposto nesse capítulo: frugalidade como uma troca. Você troca as coisas que para você não tem valor, pelas coisas que você realmente valoriza. Sendo assim, as únicas coisas que você pode abrir mão são aquelas que não são essenciais para você – e o essencial varia de pessoa para pessoa. São dadas dicas de como ter uma vida mais frugal em relação a itens como: alimentação, contas domésticas (energia, Internet, TV a cabo), casa, transporte e diversão.

9. Cultivating people and opportunities

Fortalecer relacionamentos através de ações mais positivas é uma regra de ouro que trabalhará em seu favor, ao invés de contra você. Eles lhe permitirão janelas de oportunidade que de outra forma não seriam possíveis.

10. The new career rules

O panorama no mercado de trabalho mudou. Antigamente, as pessoas ficavam décadas trabalhando na mesma empresa, como ocorreu com o próprio pai do autor. Hoje, o poder reside nas comunidades, e ter profissionais com quem se possa trocar experiências e cultivar relacionamentos é um dos elementos para ter sucesso na carreira. É importante aprender, crescer, ter paixão, desenvolver habilidades transferíveis, encontrar um mentor e praticar de forma deliberada.

11. Life design – building something new

As bases para uma vida dourada não consistem apenas em assegurar suas necessidades básicas, mas também protegê-las no longo prazo. E isso inclui atitudes como: ter auto-conhecimento, livrar-se das dívidas, incorporar noções de frugalidade em seu dia-a-dia, dispor de uma substancial reserva de emergências, ter seguros e ter um plano de aposentadoria.

Outro destaque especial é o conselho de que as regras existem para serem quebradas. Ou seja, vivemos imersos em uma realidade cujas regras, se não forem quebradas, nos manterão isolados de inúmeras oportunidades para uma vida melhor. Desafiar os “padrões” normais que às vezes nós nos auto-impomos é uma das condições para que possamos alçar novos voos em busca de melhores condições de vida.

Em outros termos, é preciso ter metas audaciosas, não só para elevar nosso nível de entusiasmo, mas também porque isso atrai pessoas para nosso círculo de apoio, e também nos oferecem recompensas inesperadas.

Esse é o melhor capítulo do livro, uma vez que nos faz perceber que somos capazes de alcançar coisas que vão além de objetivos “ordinários”, ao mesmo tempo em que oferece a estrutura necessária para que nos lancemos a esses desafios, como a necessidade de ter um suporte financeiro para cobrir nossas necessidades primárias.

12. Managing the gap

Evitar um estilo de vida inflacionado é fundamental para que possamos caminhar em direção às nossas metas. Isso porque é tentador, no atual momento em que vivemos, gastar tudo o que sobra com supérfluos e apelos de consumo.

13. The personal-financial boundary

Cuidar bem das finanças pessoais exige de nós posturas adequadas em relação a outras pessoas. Em outros termos, é preciso conversar sobre dinheiro, com honestidade, e ter muito cuidado na questão envolvendo empréstimos de dinheiro a parentes e amigos (que, cá entre nós, funcionam mais como “doações”).

14. Recasting retirement

Esse é um capítulo muito interessante, uma vez que se trata de abordar a poupança formada para a aposentadoria não como um instrumento para simples cobertura de gastos com descanso, mas sim como uma ferramenta para novos desafios pessoais e profissionais.

Com efeito, as pessoas chegam à idade dourada com muita vitalidade e energia, e nada melhor do que pensar a aposentadoria como uma época para novos e ativos projetos.

15. The new path to adulthood

Como educar financeiramente as crianças, para que se tornem adultos sábios no trato com o dinheiro? Essa é a questão que o autor procura defender nesse capítulo, em que o foco é direcionado sobretudo a proporcionar às crianças meios para que desenvolvam suas próprias habilidades, ou seja, em que elas possam ser colocadas em situações que as façam resolver por si próprias as tarefas.

16. The power of giving

É possível doar não apenas o dinheiro, mas também sua atitude, seus talentos e seu conhecimento, seu tempo e suas conexões sociais.

17. Holding you back

Para melhorar de vida, é preciso quebrar antigas rotinas, e introduzir novos hábitos. Esse capítulo trata de táticas de como fazer isso, tais como a criação de “barreiras passivas” (exemplos: não andar com cartão de crédito, ter planos de investimentos automáticos etc.), e também de como lidar com a bagunça e a desordem, normalmente provocada pelo excesso de coisas materiais.

18. Original of the Species

O que mais importa para você: são experiências ou objetos de consumo? O autor demonstra que devemos priorizar a busca de experiências, pois elas é que ficarão em nossas memórias. Devemos também assumir o compromisso de tentar coisas diferentes, se quisermos de fato provocar alguma mudança em nossas vidas, bem como parar de nos preocuparmos com o que outras pessoas irão pensar a nosso respeito.

19. O’Clock Tick Tock

Trent inicia o último capítulo do livro com uma frase bem interessante: “dinheiro é apenas uma ferramenta que lhe permite criar a vida que você realmente quer”. Em seguida, ele fornece 10 dicas que você pode levar consigo na sua jornada em busca de seus próprios sonhos. São elas:

– A parte mais importante das finanças pessoais é conhecer verdadeiramente a si mesmo;

– A segunda parte mais importante é estabelecer metas claras e concretas;

– O mundo é mais aleatório do que você pensa que é;

– O recurso mais valioso no mundo não é dinheiro, é tempo;

– Quanto mais pessoas solidárias você tiver em sua vida, melhor você estará;

– Quanto menos pessoas egoístas você tiver em sua vida, melhor você estará;

– Culpar os outros pelos seus problemas é um beco sem saída;

– Quanto mais tempo você gastar se aprimorando, melhores serão suas finanças e sua própria vida pessoal;

– Karma sempre retorna a você;

– Há poucos aspectos em sua vida que não podem ser mudados.

Conclusão

É um excelente livro, cheio de boas ideias para serem implementadas em sua vida pessoal, a fim de não só tornar sua vida financeira mais saudável e equilibrada, mas também para que você caminhe em direção a atividades que estejam mais em consonância com suas aptidões e suas habilidades pessoais.

Muitas pessoas vivem “vidas paralelas” em sua rotina diária: trabalham para ganhar algum dinheiro, mas só encontram satisfação nas suas poucas horas livres, e não veem perspectivas de modificar essa situação, acostumadas que estão com suas rotinas e seus hábitos diários. Trent Hamm mostra que é possível viver uma vida que esteja em linha com seus valores mais profundos, bastando que se tomem algumas atitudes fundamentais, que vão desde a um melhor auto-conhecimento (a parte mais importante das finanças pessoais), até a construção de uma rede positiva de relacionamentos e estabelecimento de metas claras e compatíveis.

Num mundo cujos eventos parecem cada vez mais confusos e dinâmicos, e onde as coisas mudam com frequência cada vez maior, a grande mensagem do livro é que aquilo que mais nos interessa, que é a construção de nossas próprias vidas, está no nosso controle, bastando que tenhamos consciência disso e usemos as ferramentas apropriadas para moldá-la segundo nossos interesses, objetivos e valores.

Leitura, portanto, mais do que recomendada. 😀

É isso aí!

Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

9 Responses to Resenha: The Simple Dollar: How One Man Wiped Out His Debts and Achieved the Life of His Dreams, de Trent Hamm (livro em inglês)

  1. Henrique Carvalho 1 de agosto de 2010 at 10:42 #

    Interessante os assuntos abordados pelo livro e, principalmente, a estrutura dos capítulos.

    Parabéns pelas excelentes resenhas Guilherme. Cada vez melhores!

    Grande Abraço!

  2. David 1 de agosto de 2010 at 10:53 #

    Os sites de finanças e valores pessoais que eu mais sigo são o Valores Reais e o The Simple Dollar. Muito boa a resenha.
    Abraço,

  3. David 1 de agosto de 2010 at 10:54 #

    (…)que eu mais leio hehehe.

  4. Diego 1 de agosto de 2010 at 11:29 #

    Nossa, deu vontade de ler esse livro até. Muito boa a resenha.

    Não sei como você consegue fazer uma resenha por semana rs, parabéns.

  5. Guilherme 1 de agosto de 2010 at 13:33 #

    Henrique, David e Diego, obrigado!!!

    Diego, esse é um desafio muito interessante – uma resenha por semana -, e que tem dado certo até agora. :)

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  6. Daniel Melo 2 de agosto de 2010 at 15:00 #

    Gostei dos nomes dos capítulos do livro que fazem referência à cançoes do U2. rs

  7. Guilherme 5 de agosto de 2010 at 7:56 #

    Daniel, eu também gostei! 😀

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

Trackbacks/Pingbacks

  1. Valores Reais » Há poucos aspectos em sua vida que não podem ser mudados - 9 de outubro de 2010

    […] Simple Dollar: How One Man Wiped Out His Debts and Achieved the Life of His Dreams, de Trent Hamm, resenhado aqui no blog, foi justamente a última parte, sob o título que dá início a esse artigo.  Traduzindo o que […]

  2. Valores Reais » Primeiríssimas impressões do novo Kindle - 23 de outubro de 2010

    […] frete não sai por menos de 10 dólares, ou seja, uns 17 reais. Por exemplo, o livro do Trent Hamm, The Simple Dollar, custou US$ 13,49. Só que o frete custou US$ 9,98. Ou seja, quase o valor do livro! E isso fora a […]

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes