Resenha: Sete princípios para o casamento dar certo, de John Gottman e Nan Silver – Parte II: Capítulos 7 a 11, e Conclusão Final

Essa é a segunda parte da resenha do livro Sete princípios para o casamento dar certo. A primeira parte pode ser lida aqui.

7 | Dois tipos de conflito conjugal

Há duas categorias de conflitos: os que podem ser resolvidos e, portanto, são temporários, e os que são permanentes, isto é, que farão parte da vida do casal para sempre. O problema é que a maioria dos conflitos – 70% – são de caráter permanente. Ou seja: esqueça aquela ideia de que casamentos estáveis e duradouros são aqueles em que os cônjuges conseguem resolver todos os problemas que aparecerem. Essa é uma idéia falsa, porque há problemas que vão acompanhar a vida do casal para sempre. O segredo consiste em solucionar o impasse, a fim de que o convívio se torne harmonioso mesmo diante de tais tipos de conflitos conjugais perenes.

O princípio básico para enfrentar qualquer problema é comunicar a aceitação da personalidade básica do parceiro. Isso significa identificar e respeitar o ponto de vista do outro, mesmo que seja muito diferente do seu.

8 | Princípio 5: Resolver os problemas que têm solução

Resolver os problemas que têm solução envolve cinco passos, na seguinte ordem: abordar o problema moderadamente; tentar corrigir os próprios erros e aceitar iguais tentativas do outro; acalmar-se e acalmar o parceiro; fazer concessões mútuas e tolerar as falhas um do outro.

A abordagem inicial deve ser feita de modo moderado, desacompanhada de qualquer crítica ou desrespeito, a fim de que as discussões terminem também num tom moderado. É crucial evitar uma abordagem ríspida, pois isso intensifica a negatividade, e contribui para que o conflito não seja solucionado. É de suma importância que o foco da situação seja a solução do problema, e não a tentativa de modificar o cônjuge (p. 186):

“Saber resolver problemas não é mudar uma pessoa, é saber negociar, descobrir interesses comuns e maneiras de acomodar um e outro”.

9 | Como enfrentar problemas que podem ser solucionados

Os autores fornecem conselhos práticos sobre como enfrentar divergências em seis áreas sensíveis da vida de qualquer casal: estresse no trabalho, relacionamento com parentes afins, sobretudo sogros e sogras; dinheiro; sexo; afazeres domésticos e nascimento de um filho. São essas as áreas mais comuns de conflitos conjugais.

Um dado curioso: embora as piadas normalmente envolvam homem e sogra, a verdadeira tensão ocorre com mais frequência entre esposa e sogra (mãe do marido). São duas mulheres batalhando o amor do marido. A solução? É o marido ficar do lado da mulher e contra a mãe. De acordo com os autores (p. 190):

“A mãe pode ficar magoada. Mas provavelmente vai acabar adaptando-se à realidade de que a unidade familiar do filho, onde ele tem o papel de marido, é mais importante para ele. É absolutamente crucial para o casamento que o marido seja firme nessa questão, mesmo que ele se sinta injustamente envolvido e que sua mãe não consiga aceitar a nova realidade”.

Por conter conselhos práticos que atuam no dia-a-dia, em diversas áreas da vida (financeira, afazeres domésticos, criação de filhos), considero esse o melhor capítulo do livro.

10 | Princípio 6: Superar os impasses

E os problemas que não podem ser solucionados? Eles geram impasse, e a melhor forma para sair de um impasse não é solucionar o problema, que é insolúvel, mas sim sair do impasse para o diálogo, a fim de conseguirem conviver com o problema. Segundo os autores (p. 215):

“O impasse é um sinal de que vocês têm sonhos na vida que não estão sendo considerados ou respeitados por um e outro. Quando falo em sonhos, estou me referindo a planos, aspirações e desejos que fazem parte de nossa identidade e que dão sentido e propósito à nossa vida”.

A superação de impasses exige, portanto, a identificação dos sonhos que estão alimentando o conflito. Por incrível que pareça, muitos cônjuges desconhecem os sonhos de seu parceiro, e é preciso descobri-los e respeitá-los, ainda que não se participe dos sonhos do outro (embora isso enriqueça o casamento).

11 | Princípio 7: Criar significados na vida em comum

Um casamento que dá certo não é apenas aquele que evita ou resolve conflitos, mas sim aquele em que haja concordância em maior grau possível quanto a aspectos fundamentais da vida (p. 241):

A meta crucial de qualquer casamento é criar uma atmosfera que encoraje cada pessoa a falar honestamente sobre suas convicções. Quanto mais falarem de forma honesta e respeitosa um com o outro, mais provável será a harmonia entre seus valores comuns” (com itálico no original).

A criação de um significado fortalece a amizade no casamento, e isso, por sua vez, facilitará a abordagem de conflitos. Isso torna os sete princípios um circuito fechado, ou seja, o desenvolvimento de um facilita o trabalho de outros.

Também é destacado, nesse princípio, o papel e a importância dos rituais positivos, bem como o estabelecimento de metas. Sobre os rituais, aliás, é inegável o link que fazemos com outro livro que apreciei muito, o Envolvimento total: gerenciando energia e não o tempo, de Jim Loehr e Tony Schwartz.

Epílogo: o que acontece agora?

Gottman sugere que os casais passem cinco horas extras juntos por semana, para a manutenção de um casamento estável e gostoso. Essas cinco horas não são passadas necessariamente todas juntas, mas sim fracionadas: alguns minutos em despedidas antes do trabalho, outros minutos de admiração e afeição, outros tantos minutos conversando sobre o dia etc. Deve-se também exercitar o dom do perdão, e o cultivo do agradecimento.

Conclusão

É um livro ótimo, repleto de conselhos úteis e exercícios para o casal realizar, como forma de incorporar os sete princípios ao seu casamento, e, assim, reforçar a amizade e os vínculos emocionais e afetivos.

Muitas conclusões interessantes derivadas das pesquisas realizadas pelos autores confirmam algumas máximas – por exemplo, a de que a mulher é quem costuma tomar a iniciativa de conversar sobre assuntos delicados para o casal: isso de fato é verdadeiro; assim como a ideia de que os maridos que assumem e exercitam a paternidade contribuem significativamente para a satisfação conjugal da mulher.

Em certos momentos, o livro parece ser dirigido à mulher, pela forma com que os autores se comunicam (“quando você se sente cansada…”; quando você fica magoada…” etc.). Isso está refletido na própria capa do livro (“testes simples e rápidos para você e seu parceiro se conhecerem melhor”).

Outro aspecto positivo do livro é a quantidade enorme de testes e exercícios, a fim de incorporar, na vida do casal, os sete princípios abordados no livro.

Em resumo, um livro de qualidade, escrito numa linguagem didática e com conclusões muito úteis. Livro recomendado e aprovado!

É isso aí!

Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

,

9 Responses to Resenha: Sete princípios para o casamento dar certo, de John Gottman e Nan Silver – Parte II: Capítulos 7 a 11, e Conclusão Final

  1. Jônatas 17 de outubro de 2010 at 20:17 #

    Guilherme, sua produtividade me impressiona.

    Gostaria de ler um texto seu em como você administra seu dia. Seria proveitoso para todos eu acredito!

    Grande abraço, fica com Deus!

  2. Willy Fog 17 de outubro de 2010 at 22:02 #

    Guilherme, vou aproveitar o post do Jônatas e pedir algo parecido. Hoje em dia com a quantidade de blogs interessantes que temos por aí, simplesmente não sobra tempo para acompanhar todos. Não dá, é muito blog, e ainda há aqueles em que é interessante acompanhar os comentários também. Rapaiz eu queria te perguntar se você usa algum leitor de blogs tipo o google reader?? Estou usando o google reader, mas parece que não dá para ler os comentários dos posts nele, o que faz com que vc acabe indo visitar o site do blog. Será que existe alguma maneira mais eficiente de acompanhar as atualizações dos blogs?? Acho que seria bem interessante se você escrevesse algum post dando dicas de como conseguir acompanhar as atualizações dos blogs. Acho que seria isso.
    .
    Abcs

  3. Guilherme 18 de outubro de 2010 at 20:13 #

    Jônatas, essa dica está na pauta!

    Willy, eu acompanho os blogs via smartphone (Motorola Milestone), usando um agregador chamado BeyondPod.

    É possível acompanhar os comentários do VR tb via RSS! Basta adicionar esse link no Google Reader: http://www.valoresreais.com/comments/feed/

    O Google Reader me parece um bom leitor. Eu usava um agregador, no PC, chamado Bloglines, mas ele irá encerrar as contas no mês q vem.

    Sua dica tb está anotada.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  4. Luis Antônio Alo 17 de abril de 2013 at 9:26 #

    Após ler o livro ” Assuma o Controle da sua Vida”, e lá tomado conhecimento do livro “Sete Princípios para o Casamento dar Certo”, ler a resenha acima serviu em muito para aumentar o interesse. Parabéns pelo excelente serviço.

  5. Mônica Japiassú 13 de agosto de 2014 at 14:57 #

    Gostei muito da resenha deste livro. Provocou-me a vontade de ler o livro inteiro! :)

    Pesquisando no Google para ver onde comprá-lo, cheguei ao “Google Livros”, que contém uma amostra deste livro em http://books.google.com.br/books?id=-b5WjIOZYIMC&lpg=PP1&dq=Casamentos%20Por%20Que%20Alguns%20D%C3%A3o%20Certo%20E%20Outros%20N%C3%A3o%20john%20gottman&hl=pt-BR&pg=PA11#v=onepage&q&f=false

    Quem não estiver encontrando-o para comprar, pode ter pelo menos uma palinha por essa amostra. :)

    • Guilherme 13 de agosto de 2014 at 20:53 #

      Obrigado, Mônica!

      Realmente a dica da amostra do Google Livros é bem boa!

      Aproveitando o ensejo, parabéns pelo blog e pela família!!!

      Abç!

      • Mônica Japiassú 14 de agosto de 2014 at 8:45 #

        Obrigada, Guilherme! :)

        Seu blog tem conteúdos muito bons! Por coincidência, com poucos dias de diferença, após eu encontrar este post da resenha do livro, fui pesquisar sobre investimento em LCA, e adivinha onde fui parar? Aqui! :) Parabéns pelo ótimo conteúdo que você disponibiliza aqui!

        Abraços!

        • Guilherme 14 de agosto de 2014 at 12:43 #

          Olá Mônica, muito obrigado pelas palavras! E legal essa coincidência da LCA, prova de que o Google tá me achando….rsrs….. 😆

          E parabéns pelo Família Quadrada também!!!! Acabei de assinar seu feed RSS na minha pasta de blogs “Família”!

          Abç!

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes