[Guest post] Vale a pena pagar contas através do cartão de crédito?

26 Flares Twitter 8 Facebook 18 Google+ 0 Filament.io Made with Flare More Info'> 26 Flares ×

Hoje, o blog Valores Reais tem o orgulho de apresentar mais um ótimo texto escrito por um de nossos leitores, Jr. Caimi. Ele abordará os pontos positivos e negativos da tática de pagar contas por meio do cartão de crédito, como meio de acumular milhas, a partir de sua própria experiência pessoal, com exemplos claros e didáticos. Boa leitura! :D

—————————–

As regras dos bancos sempre mudam e precisamos ficar constantemente de olho nessas mudanças, porque muitas vezes não ficamos sabendo quando isso acontece e, quando descobrimos, já fomos prejudicados. Com o objetivo de acumular pontos e trocá-los por passagens aéreas no futuro, eu vinha pagando algumas contas através do cartão de crédito. No entanto, fiquei na dúvida se realmente estava valendo a pena pagar as contas dessa forma, por causa das tarifas que são cobradas.  Por estes motivos, resolvi buscar algumas informações e estudar os dados dessa operação, para analisar se vale realmente a pena continuar realizando essa transação. Isso no meu caso e de acordo com os cartões que eu possuo.

Nota do autor do site: isso que o Jr. Caimi disse é extremamente importante. Pagar contas através do cartão de crédito é uma operação financeira que pode ou não pode ser adequada ao seu perfil. Então, antes de utilizar esse serviço financeiro, vale a pena gastar alguns minutos de seu tempo fazendo contas e simulações, adaptadas às suas necessidades bem como à sua capacidade de pagar contas e ter fluxo de caixa suficiente, para só então usar ou não usar o serviço.

Acompanhem abaixo:

Dados dos cartões de crédito:

Banco

Banco do Brasil

Banco do Brasil

Bandeira

Visa

Mastercard

Categoria

Internacional

Internacional

Modalidade

Normal

Universitário

Pontuação de gastos

1 dólar gasto = 1 ponto

1 dólar gasto = 1 ponto

Tarifa de pagamento de boleto

R$ 15,00 por boleto

1,99% do valor do boleto

Simulando uma pontuação de 10.000 pontos:

Para atingir 10.000 pontos é necessário gastar 10.000 dólares (de acordo com os meus cartões).

Utilizando o dólar cotado a R$ 1,60, o gasto total em real seria de R$ 16.000,00.

Qual cartão eu devo usar para pagar as contas?

De acordo com a tarifa que cada um deles cobra, preciso considerar o valor do boleto a ser pago para saber em qual deles é melhor efetuar o pagamento. Se o valor do boleto for menor que R$ 753,77 é melhor utilizar o Mastercard e pagar a porcentagem cobrada, que será inferior a R$ 15,00, que é o valor da tarifa cobrada pelo Visa. Acima de R$ 753,77, compensa pagar os títulos com o cartão Visa.

SIMULAÇÃO DE PAGAMENTO

R$ 16.000,00 pagos no Mastercard, com boletos inferiores a R$ 753,77 dariam um total médio de 21,23 boletos e um valor total de tarifa de R$ 318,40.

Se o valor dos boletos forem superiores a R$ 753,77 e para atingir R$ 16.000,00 em pagamentos através do Visa, você utilizou 20 boletos no valor médio de R$ 800,00, o total pago em tarifas é de R$ 300,00.

CONSIDERAÇÕES

Para acumular 16.000 pontos através de pagamento de boletos, o custo será de:

Cartão Mastercard Visa Valor Médio
Valor R$ 318,40 R$ 300,00 309,20

Se utilizarmos o valor médio das tarifas pagas para obter os pontos e aplicarmos a tabela de pontos necessários para trocar por passagens no programa Smiles, chegamos ao seguinte custo:

Destino América do Sul América do Norte Europa
Pontos necessários 20.000 50.000 70.000
Pago em tarifas R$ 386,50 R$ 966,25 R$ 1352,75

MINHAS CONCLUSÕES:

- É necessário avaliar o valor da passagem que você tem o interesse de trocar por pontos, pois, muitas vezes, o valor dela é mais barato que o valor pago em tarifas para acumular pontos;

- Muitas vezes, passagens compradas com pontos em programas de fidelidade possuem restrições importantes. Se a diferença for pouca, talvez seja melhor comprar uma passagem normal, pois, além de você ter, em tese, mais opções de voos e horários, ainda poderá acumular milhas no programa de fidelidade da cia. aérea e pontos no programa de recompensas do seu banco, pela passagem comprada com cartão de crédito;

- Pontos não rendem juros, mas dinheiro sim. Talvez seja melhor investir o dinheiro, em vez de “comprar” pontos, e isso sem falar ainda da vantagem de poder contar com o dinheiro, em espécie, caso seja preciso;

- Claro que há outras vantagens em pagar contas através do cartão de crédito, como ganhar um prazo maior. É preciso analisar o conjunto e ver o que é melhor para você;

Finalizando, o que eu acho interessante nisso tudo, é que não há uma resposta única, nem uma verdade absoluta. O importante é pensar nisso e planejar o que fazer e como usar essa opção ao nosso favor, pois cada caso possui uma particularidade própria a considerar. Eu estou estudando o que é melhor para o meu caso, de acordo com as tarifas que eu pago, e espero ter inspirado você a buscar o que é melhor para você. Trabalhe a seu favor.

—————————

Junior Caimi é de Curitiba, graduado e pós-graduado em administração e gestão de negócios. Apaixonado por viagem, atualmente é aluno de especialização em Consultoria Turística, editor do site de viagens TipTrip  e autor do blog O Que Acho Disso Tudo. Acompanhe pelo twitter:  @jrcaimi e @tiptripviagens.

—————————

Comentários complementares: gostou do tema? Quer saber mais? Então aqui vão alguns excelentes links, de outros sites, se você quiser obter mais informações a respeito desse fascinante e dinâmico tema:

- Pague Contas: Pagar Taxas Para Acumular Mais Milhas No Cartão de Crédito Vale a Pena?  Texto do Rodrigo Purisch, autor do renomado blog Aquela Passagem, onde ele faz uma reflexão sobre o serviço de pague contas no cartão de crédito, que em algums bancos permite o acúmulo de milhas (ou pontos) no programa de fidelidade. Atenção que o artigo foi escrito em 03.03.2010, de lá para cá muitas regras mudaram nos cartões, mas as reflexões são ótimas e continuam tão válidas hoje quanto eram naquela época.

- Acumular milhas no Pague Contas, compensa? Texto do site Fernando H Rosa, com reflexões igualmente interessantes sobre o uso do serviço. Tal qual o alerta acima, atenção que o artigo foi escrito em 02.02.2010.

Embora eu já tenha escrito um artigo com 8 maneiras de você acumular milhas/pontos sem uso de cartão de crédito ou pagamento de contas na fatura do cartão, está faltando um outro artigo para “fechar” o tema, ou seja, um texto explicando “x” maneiras de você acumular milhas/pontos com o uso do cartão de crédito, ou melhor, com o uso do serviço de pagamento de contas na fatura do cartão. Já tenho em mente algumas ideias para esse artigo, porém, como se trata de um tema complexo, que provavelmente exigirá um artigo longo, não prometo nada para breve. Só espero que até o final do ano ele seja publicado. :D

,

45 Responses to [Guest post] Vale a pena pagar contas através do cartão de crédito?

  1. MJC 2 de setembro de 2011 at 7:00 #

    Gostei dontexto, principqlmente das conclusões, onde o autor afirma que não há uma resposta única para o problema.
    Embora alguns autores digam que não, acho que em finanças essa é a resposta para praticamente tudo. Isso acontece por vários motivos, mas um dos mais importantes é porque o dinheiro foi feito para comprar alguma coisa, e o valor da coisa a ser comprada é diferente de pessoa para pessoa (o preço é único).
    Por exemplo, títulos de capitalização. É um péssimo investimento, mas se a pessoa gosta de fazer uma fézinha, ele passa a ser interessante, desde que uma parcela ínfima de seu dinheiro seja alocado nisso.
    Outro exemplo, os cartões de crédito. Se bem usados, é uma boa opção. Mas muita gente passa longe, pois não suporta a ideia de dívidas. É o valor que as pessoas dão para as coisas.
    No final das contas o que interessa é chegar a noite e dormir tranquilo, pois fez escolhas de acordo com suas convicções e ideais.

  2. EvertonRic 2 de setembro de 2011 at 12:06 #

    Parabéns pela parceria.
    O texto do Junior Caimi está muito bom e didático. Não tem como errar seguindo essas palavras.
    Aprendi mais um pouco por aqui, com sempre.
    No atual momento não faço uso do cartão de crédito para pagamento de contas, porém posso sim incluir em meus planos para futuro, já que a opç4ao de acumular milhas é uma boa ideia.

    Parabéns e Abraços!

  3. Viver de Renda 2 de setembro de 2011 at 12:34 #

    Guilherme,

    Vou ser sincero: qualquer operação que te custe ~27%a.a. (2% a.m.) em 99,99% será um péssimo negócio, por motivos óbvios: o custo é muito superior ao benefício auferido (esmola de pontos de fidelidade e 5-35 dias de prazo). A única exceção que consigo vislumbrar é o pagamento de contas bem altas (5k-10k) no cartão do banco do brasil.

    Da mesma forma que títulos de capitalização ou alavancagem com empréstimos pessoais, pagamentos de faturas com cartão de crédito não devem fazer parte do portfolio de opções do investidor minimamente inteligente.

    Abraços,

    VR.

  4. Jr Caimi 2 de setembro de 2011 at 14:07 #

    Pessoal,

    Obrigado pelos comentários e elogios.

    O VR fala uma coisa importante, no caso de uma tarifa fixa de cobrança, quanto maior o valor do boleto melhor…

    Outro fator importante nesse caso que não mencionei antes e é importante observar é a cotação do dólar, pois quanto mais alta estiver, mais caro custam os pontos;

    Obrigado pessoal
    Jr Caimi

  5. Darlan Parucker Lueders 2 de setembro de 2011 at 14:20 #

    Dadas as incertezas com relação às questões de pontuação e de taxa de juros, junto às operadoras e em relação aos pontos para aquisição de milhagesns junto às empresas aéreas, prefiro a certeza de ficar com o dinheiro no bolso e aplicá-lo da maneira que julgar melhor.
    Retardar o pagamento da conta (utilizando-se do cartão e pagando juros por isso), ainda que seja para adquirir uma passagem aérea – diga-se de passagem, cheia de restrições de horários, datas e alterações -, não considero inteligente este “investimento”.
    De qualquer maneira, a análise é bastante inteligente e relevante!

  6. Jeferson da Luz 2 de setembro de 2011 at 14:35 #

    Exatamente neste mês eu cancelei o cartão do BB, o qual eu pagava a fatura do Santander…Eu fiz as contas, e estava dando no 0 a 0…Vi que não compensava, e larguei mão…

  7. Guilherme 2 de setembro de 2011 at 19:12 #

    MJC, tem razão, a conclusão do Jr. Caimi foi perfeita.

    Everton, obrigado, só tem fera nos guests posts: você, o Jr. Caimi, o Henrique…. isso ajuda muito o blog a manter sempre um fluxo contínuo de artigos!

    Viver de Renda, esse seu alerta é importantíssimo: é preciso avaliar cuidadosamente, sob o ponto de vista financeiro, a relação custo/benefício dessa estratégia. Só complementando, existe 3 alternativas mais atraentes para acúmulo de pontos: 1) Itaú, que cobra juros de 2,99% a.m. pro rata + IOF, mas que, com a tática de pagamento antecipado, faz o custo efetivo total ser reduzido para algo em torno de 0,50% do valor do título; 2) Santander (exceto o Free), que cobra R$ 15 fixos por título pago (um título de R$ 10 mil, com dólar a R$ 1,60 e fator de conversão 1:1,5 daria 9.375 pontos, por R$ 15, parece ser um negócio bom); 3) Santander Free, que não cobra tarifa de pagamento de contas (mas que, em compensação, tem fator de conversão de apenas 1 ponto para cada 3 dólares, sendo interessante apenas para fluxo de caixa). Mas, mesmo no caso do BB, em específicas situações pode valer a pena a tática, p.ex., para pagar com milhas voos na classe executiva (na TAM, uma round trip executiva para Europa sairia não por menos de R$ 8k, já com pontos, sairia por cerca de R$ 2k, considerando a emissão com 100 mil pontos no Fidelidade).

    Jr. Caimi, bem lembrado, a cotação do dólar também influencia. A grande questão aqui é que cada banco tem sua própria cotação, como abordamos nesse artigo: http://www.valoresreais.com/2011/04/03/bb-bradesco-itau-e-santander-qual-banco-oferece-a-melhor-cotacao-para-saque-internacional-no-cartao-de-debito/

    Darlan, bem pontuado: planejamento é essencial para avaliar a relação custo/benefício da estratégia. Apenas complemento destacando que é possível obter melhores benefícios utilizando cartões que ofereçam menores custos de transação (olha eles de novo também para passagens aéreas!).

    Jeferson, exato, para muitas pessoas a estratégia não compensa, e esse foi o seu caso. :D

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  8. MJC 2 de setembro de 2011 at 21:16 #

    Viver de renda, concordo que títulos de capitalização não são bons investimentos. No meu post eu não disse isso, disse que era um péssimo investimento, mas se a pessoa gosta de fazer uma fézinha, qual é o problema disso, desde Que ele não bote todo o seu dinheiro nisso? Qual a diferença entre gastar 40 reais por mês num título de capitalização ou 10 reais por semana na mega sena? Praticamente nenhuma… E não terá nenhum impacto desde que 40 reais não signifique muita coisa pro comprador.

    Continuo achando que o valor das coisas é relativo, e a decisão do que é um bom negócio cabe unicament a pessoa. Pode não ser um bom investimento no sentido de acmulação de dinheiro, mas pode ser uma excelente compra. A compra de um manuscrito de um clássico por 10 mil reais pode ser visto cmo ma besteira pela maiora, pois pode cmprar o livro por 20 reais, mas para m colecionador aquilo vale ouro. Quem está certo? Na minha opinião, os dois. Há doferença de preço e valor nao só para ações, mas para tudo que está a venda. A diferença é que no caso de ações, o cálcul do valor é mais objetivo (se é que é objetivo) do que no caso das outras compras.

  9. Gabriel Dias 4 de setembro de 2011 at 19:37 #

    Se pensarmos na classe executiva, sempre valerá a pena!
    Mas, qualquer que seja sua estratégia, lembre-se de ter muita flexibilidade. Emissão com milhas exige isto.

  10. Gabriel Dias 4 de setembro de 2011 at 19:37 #

    Guilherme, pode apagar o outro comentário que postei com o e-mail errado. Abraços!

  11. Guilherme 4 de setembro de 2011 at 20:13 #

    MJC, concordo novamente: “o valor das coisas é relativo”.

    Gabriel, exatamente, a emissão de executiva é onde as milhas têm a melhor relação custo/benefício, tendo-se em mente a ideia da flexibilidade, muito bem abordada por vc. Já apaguei outro comentário!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  12. Alan 5 de setembro de 2011 at 23:47 #

    Está faltando adicionar o valor da anuidade nas contas!

  13. Alan 5 de setembro de 2011 at 23:47 #

    Está faltando adicionar o valor da anuidade nas contas, porque cartões com boa relação de acumulação de milhas custam caro!

  14. Leandrim 5 de setembro de 2011 at 23:59 #

    Como milheiro, digo que a proporção de 1,99% não é nem vantajosa e nem desvantajosa, dependendo da necessidade, como bem disse o autor do texto. Explico.
    Passagens aéreas com milhas têm vantagens e desvantagens. A desvantagem clássica é a necessidade de flexibilidade extrema de datas e de programação com bastante antecedência na viagem. As vantagens são:
    (i) conhecendo o programa de fidelidade você pode fazer voos em companhias melhores por preço semelhantes. Um voo para os EUA de AA ou Delta custa, normalmente, mais de 1200 Obamas. Umas 2000 Dilmas, mais ou menos. Com 50.000 pontos você faz um ida e volta. Na conta simples do 1,99%, com cartão de 1,5 milha por dólar, isso daria umas 1200 Dilmas. Mais barato, portanto.
    (ii) stopovers. Normalmente os programas nacionais (INfidelidade e Smiles) permitem stop na ida e outro na volta. Isso, na prática, significa 4 destinos com um único bilhete. As cias cobram uns 75 Obamas por stop na passagem comprada. Permitem eventualmente stop no caminho, quando é rota. Com milhas você faz a rota e encaixa o stop.
    (iii) as consequências do stop. É dizer que você terá a franquia de bagagem (ainda extremamente interessante em voos de/para o Brasil). Significa manter a franquia de 2×32 kg, inclusive em voos internos nos EUA, por exemplo. Isso faz MUITA diferença no trazer de compras. Além disso, as conexões ficam por conta da companhia, resguardando eventuais atrasos.
    (iv) em cidades mal servidas por voos diretos (onde moro, por exemplo, eu PRECISO passar por SP ou pelo Rio para ir para qualquer lugar do país). Como as milhas são por TRECHO é normalmente bastante vantajoso emitir com elas. Lembrando que a TAM não tem restrições de assentos em voos domésticos, o que facilita a tarefa para os interessados em sair de Marabá e irem à Porto Alegre, por exemplo.

    Atualmente, pagar uma conta de 10.000 Dilmas no cartão de crédito, significa uma “quase” passagem pela Am. do Sul (via Smiles) por módicas 15 Dilmas (numa conversão 1,5 milha por Obama) (via BB ou Santander). Nem na mais sonhada promoção se chegará a esse preço. Aliás, esse é o grande gargalo atual dos pague contas que, acredito, deverá ser fechado pelos bancos, que odeiam qualquer sinal de perda de dinheiro.

  15. Guilherme 6 de setembro de 2011 at 20:18 #

    Alan, o Jr. Caimi não incluiu o valor das anuidades para tornar o exemplo mais simplificado. Mas você tem razão, a anuidade tem um impacto adicional no custo do serviço.

    Leandrim, ótimos comentários, concordo, tudo depende do contexto.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  16. Ana 22 de setembro de 2011 at 12:35 #

    Gostaria de saber se, para efeito de conversão do valor em reais da fatura em pontos, é usada a cotação do dólar (turismo) na data do fechamento da fatura ou na data do pagamento? meu cartão é ourocard.

  17. Ana 22 de setembro de 2011 at 12:37 #

    pergunto isso porque minha fatura fechou no dia 18, o pagamento é no dia 1 e o dólar tá disparaaaando! aff..

  18. Guilherme 23 de setembro de 2011 at 6:37 #

    Ana, é usada a cotação do dólar da data do pagamento.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  19. Ana 23 de setembro de 2011 at 14:31 #

    Obrigada!

  20. Guilherme 25 de setembro de 2011 at 14:16 #

    Às ordens! :D

  21. Gouvea 30 de setembro de 2011 at 3:09 #

    Acho que o mais vantajoso é pagar as contas no cartão santander free, pois vc não paga taxa e ainda fica com o dinheiro que seria utilizado para pagar a conta e pega essa grana e aplica…

    Já os cartões que cobram, acho que só compensa para viagens internacionais…ou será se compensa tbm para viagens nacionais..(essa é a grande questão: compensa apenas para viagens internacionais…ou será se compensa tbm para viagens nacionais).

    Abraços a todos.

  22. Guilherme 2 de outubro de 2011 at 17:26 #

    Gouvea, para boletos de valor alto, compensa fazer o pagamento com os demais cartões Santander (uma vez que a tarifa é fixa em reais) e Itaú (que cobra juros proporcionais ao tempo de utilização, ou seja, em caso de pagamento antecipado, os custos são mínimos). No caso dos cartões BB, ainda vale a pena em determinados casos, cujo valor médio de passagem seja maior que o custo médio de aquisição das milhas via pagamento de boletos no cartão. Isso se aplica à quase maioria das viagens internacionais de longa distância. Porém, deve-se ter em mente as restrições para emissão de bilhetes-prêmio em determinadas rotas.

    Em resumo, é preciso avaliar bem a questão custo/benefício, antes de adotar qualquer estratégia.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  23. Ana 1 de dezembro de 2011 at 10:26 #

    O dólar fechou o mês de novembro em alta (só não foi maior pq na última semana houve desvalorização). Tá ficando cada vez mais desvantajoso pagar contas pra ganhar milhas. Você paga R$15,00 por uma conta de R$1000, por exemplo, isso te dá menos de 530 milhas. Pra conseguir 5300 milhas, são 10 contas dessas, R$150,00. Você tá comprando pouco mais de 5000 milhas por 150 reais! Você só consegue viajar com 5000 milhas (um trecho) na baixa estação ou nessas promoções relâmpago. E nessas mesmas promoções é possível conseguir o mesmo trecho por R$120, R$140 reais… (só pra ter uma ideia, na última promoção da Gol, tinha POA-Manaus a R$98,00… teve promoção da Plluna de diversas origens para Montevidéu por U$75,00… gastar milhas só compensa para fora da América do Sul ou viagens de urgência).

    Como o colega lá em cima, só vejo vantagem nisso se o título for alto, como faturas de cartão crédito, pra quem gasta muito. Nesse sentido, pergunto: sei que não é possível pagar uma fatura do cartão com o próprio cartão. Mas se você tem uma segunda bandeira deste mesmo cartão,por exemplo, Ourocard Gold Visa e Ourocard Gold Mastercard, será que pode pagar a fatura de um com o outro?

  24. Ana 5 de dezembro de 2011 at 14:00 #

    Alguém saberia responder essa?

  25. Guilherme 7 de dezembro de 2011 at 14:20 #

    Ana, você não poderá pagar a fatura de um cartão Ourocard com outro cartão Ourocard. O que você pode fazer é pagar a fatura de um cartão de um banco “X” com um cartão de um banco “Y”, mas não com um cartão da mesma administradora.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

    • Ana 7 de dezembro de 2011 at 16:17 #

      Obrigada pela resposta, Guilherme.

  26. Guilherme 7 de dezembro de 2011 at 20:05 #

    De nada! :wink:

  27. Flavio 30 de dezembro de 2011 at 10:20 #

    Hoje fui agendar o pagamento de uma conta no BB e vejam o que descobri, meio que por acaso:

    “Pagamentos a Débito da Fatura do Cartão de Crédito

    * Promocionalmente, os pagamentos parcelados em parcela única ou de 2 a 24 vezes, liquidados até 01/03/2012 estão isentos de tarifa;”

    O que fiz? Na mesma hora cancelei todos os agendamentos de pagamentos que tinha para janeiro e agendei-os para pagamento em débito na fatura do cartão! Inclusive a fatura do Itaucard!

    Planos para 2012: concentrar todos os meus gastos no Itaucard e pagar a fatura dele com o Ourocard. ;) Assim acumulo milhas nos dois cartões. ;)))

    Meu Ourocard é o Estilo Platinum. Não sei se essa promoção vale para todos os cartões do BB.

  28. Cristiano 30 de dezembro de 2011 at 11:01 #

    Flavio, cuidado com os asteriscos; a falta de atenção e a empolgação fazem a gente fazer besteiras… verifique dois detalhes do quadro “informações importantes”:

    “Os pagamentos parcelados estão sujeitos a cobrança de encargos, IOF e tarifa.”;
    “Não haverá crédito de pontos referente a títulos pagos no cartão, quando a fatura correspondente for paga antecipadamente, total ou parcial.”.

    Ou seja… os pagamentos estão isentos de tarifa, mas não de encargos e IOF. No caso, os encargos são de 1,89% a. m. no caso de parcela única ou de mais de 3% a. m. no parcelado. Além disso, você só ganha os pontos se não antecipar o pagamento (se quiser antecipar para diminuir os encargos e IOF, não ganhará pontos).

    Vantajoso? Acho que não. Quando cobrarem tarifa também, vai ser um assalto à mão armada.

  29. Flavio 3 de janeiro de 2012 at 9:49 #

    Cristiano,

    Os pagamentos em parcela única estão isentos de tarifa. Isso está no quadro, que também não faz referência à cobrança de encargos para pagamento único (mas o faz explicitamente no caso de pagamentos parcelados).

    Quanto ao IOF, para operações de crédito para pessoa física a alíquota está em 0,0082% ao dia, o que em 35 dias dá 0,3874% (mais ou menos o período até o pagamento da fatura de janeiro, que vence em 5/2/2012). Estando nesse patamear, acho que vale a pena.

  30. Flavio 3 de janeiro de 2012 at 11:05 #

    Cristiano,

    Falei agora com o meu gerente. Você tem razão! Não atentei para um detalhe: só são isentos de tarifa as contas pagas parceladas. Ou seja, deixo de pagar tarifa, mas passo a pagar juros de cartão de crédito. Tô fora!

    Você me salvou de entrar numa furada, obrigado!

    Não que eu fosse parcelas os pagamentos… mas sem parcelá-los eu não teria direito à isenção de tarifa, o que de qualquer forma não seria vantajoso (ainda que não tão caro quanto parcelá-las).

    Ainda bem que deu tempo de calcelar os agendamentos que havia feito semana passada. Vou reagendá-los para pagamento por débito em conta.

    O que faz este blog ter qualidade não são só os posts do Guilherme. São também os comentários dos leitores!

  31. Guilherme 3 de janeiro de 2012 at 18:30 #

    Olá, Flavio e Cristiano,

    Bom saber que, assim como o Flavio disse, existe uma qualificada comunidade sempre antenada e disposta a compartilhar conhecimentos aqui no blog!

    Realmente, há uma pequena “pegadinha” nessa isenção promocional de tarifas, pois é preciso ficar atento ao custo total efetivo da operação, que envolve também outros encargos financeiros, como IOF e juros, como bem alertado pelo leitor Cristiano.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  32. Jorge Filho 20 de janeiro de 2012 at 14:35 #

    Excelente , o debate inteligente e construtivo desenvolvido neste site. Sou novo aqui , mas sempre q posso venho ler as ponderacoes, que me parecem , desprovidas de “partido” . Informacao e o segredo do sucesso. Bem , isto posto , pergunto a quem puder ajudar. Atualmente estou trabalhando no exterior desde o inicio do mes, Africa , e estou agendando uma viagem coma familia (esposa e filha de 8 anos), que ficaram no Brasil-Rio, para a Europa , agora em abril. Perguntas,1. tenho recebido parte de meu salario em cash , na africa (dolar)e tvz com uma bom controle, apesar dos altos gastos iniciais com moradia e demais coisas, devo ter em torno de 11 mil dolares para “transportar” sei que o limite e de 10 mil , sugestoes? 2. Devo tentar mandar parte disto pro Brasil ja vi que aqui tem DHL (acho q fazem esta operacao) ,3. o custo compensa ? 4. Seguro ? 5. Ou adquiro algo que compense, tb vi que aqui estao vendendo o iphone 4 entre 800 e 1000 dolares (pretendo dar um para minha esposa, comprando onde for melhor/mais barato, menos no Brasil)? Tb desejo e preciso levar dinheiro para a viagem , intencao de ficar uns 12 dias na europa , Portugal , Italia e Franca (eurodisney). Acho q a quantia e ate demais , correto? Mas naum acredito ser uma boa ficar andando com todo este valor (um pouco menos de dez mil em cash) para cima e para baixo. 5. os cofres de hoteis sao uma boa opcao ? Um casal amigo, que ira nos recepcionar em Portugal , comentou que la o iphone 4s esta na faixa de 1000 dolares. 6. Conveniente, neste caso deixar de comprar aqui , estou em Sera Leoa , para comprar la? porem vou reduzir minha disponibilidade em cash durante a viagem. Nossa rota deve ser , esposa e filha saem do Rio para Portugal , me encontram la , rodamos a Europa e na volta ,7. melhor embarcarmos todos para o Brasil (terei mais uns dias de folga aqui) de Portugal ? 8. pq elas chegaram por la , ou e indiferente e podemos sair do ultimo local de visita (Franca) . 9. Aquisicao de passagem , compro nos cartao , em cash (dolar) ou real ? Devo fechar as aquisicoes no inicio de fevereiro, tipo segunda semana, preciso confirmar as datas de provas de minha filha , para que a ausencia naum atrapalhe muito. Bem , muito obrigado pela atencao e em especial a quem puder elucidar com sugestoes minhas perguntas. E continuado sucesso aos site………..Jorge Filho

  33. Jorge Filho 20 de janeiro de 2012 at 14:51 #

    Desculpem , faltou completar que sou correntista do BB em Miami, com conta tb no BB no Brasil e cartao de credito vinculado a conta da bandeira Visa (BB-Brasil) , isso para ponderacoes sobre acumulo de pontos durante a viagem e na compra das passagens aereas.

    Grato , novamente.

    • Guilherme 2 de junho de 2012 at 21:29 #

      Olá, Jorge, para compras de bens no exterior, uma medida de cautela é fazê-las usando o dinheiro em espécie, ou então um cartão de débito pré-pago internacional, como o Visa Travel Money.

      É isso aí!
      Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  34. Aloisio 27 de janeiro de 2012 at 18:24 #

    olá e por favor:
    Meu filho está usando o cartao de crédito para pagamento de contas a fim de esticar o salario, ou seja, jogar com o pagamento seguinte até se reequilibrar. Pergunto aos experts: existe outra fonte de recurso com um custo menor que o juro de 2,99 pro rata do Itau? (Ele estava no cheque especial!!!)
    Agradeço a colaboração.

  35. Fernando Magalhaes 2 de junho de 2012 at 19:08 #

    Olá Pessoal, estou com uma dúvida, recebi minha fatura do cartão de crédito do Santander e paguei via Itau 30horas parte dela com débito em conta. Quando fui pagar o restante com débito em meu cartão de crédito itaucard, não consegui. Apareceu a mensagem que a conta já havia sido paga. Será que não conseguirei pagar o restante dela com meu cartão do Banco Itaú? Somente é possível utilizar um código de barras para pagamento uma única vez?

    Grato,
    Fernando.

    • Guilherme 2 de junho de 2012 at 21:32 #

      Oi Fernando, de fato o Itaú impede o pagamento do mesmo código de barras de outro banco mais de uma vez, utilizando o cartão de crédito. A solução, no caso, é pagar o restante por meio de débito em conta mesmo.

      É isso aí!
      Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  36. amilton pacheco dos santos 19 de junho de 2012 at 23:32 #

    como eu pago minhas contas de consumo pelo cartao de credito?

  37. rafael 28 de agosto de 2012 at 1:02 #

    Tem algum outro banco que usa taxa fixa que nem o Santander?

    • Guilherme 1 de setembro de 2012 at 10:28 #

      O HSBC usa uma taxa fixa de R$ 15, porém:

      - Limita o valor máximo a R$ 2 mil por dia e por boleto;
      - Cobra IOF e juros proporcionais aos dias de utilização;
      - Gera apenas 0,5 ponto a cada dólar gasto.

      Ou seja: não vale a pena.

      É isso aí!
      Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  38. Luciano 26 de setembro de 2012 at 11:27 #

    Estive lendo os comentários, mas não consegui chegar a uma conclusão da minha situação.

    Sou cliente do Itaú, recebo 1.5 ponto por dólar gasto, e estou avaliando se vale pagar o meu aluguel com cartão.

    Considerando pagar dia 28, data do vencimento do boleto, e com a fatura do cartão a ser paga no dia 15 do próximo mês. As tarifas são aqueles 2,99% ao mês + IOF. Pode-se considerar valor total a ser pago como R$ 2.100,00, e dólar a 2,15 por exemplo.

    • Guilherme 6 de outubro de 2012 at 9:01 #

      Luciano, depende do valor do aluguel, que não foi informado no texto.

      Mas, no caso do Itaú, a melhor forma de economizar no custo com a aquisição de milhas é simplesmente antecipar o pagamento, de forma avulsa, da conta paga, já que os juros de 2,99% a.m. são proporcionais aos dias de utilização da operação de crédito.

      É isso aí!
      Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

Trackbacks/Pingbacks

  1. Itaucard: Muda Mais uma Vez as Regras do Pague Contas : Aquela Passagem - 8 de setembro de 2011

    [...] ler mais sobre o tema? De um pulo no Valores Reais do Guilherme e leia o texto Vale a pena pagar contas através do cartão de crédito?. Aproveite e leia também sobre as estratégias para não pagar anuidade do cartão de [...]

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes

26 Flares Twitter 8 Facebook 18 Google+ 0 Filament.io 26 Flares ×