[Guest post] Vale a pena, para o dia-a-dia, alugar um carro, ao invés de comprá-lo? A experiência de um leitor… na prática!

14 Flares Twitter 10 Facebook 4 Google+ 0 Filament.io Made with Flare More Info'> 14 Flares ×

O blog Valores Reais mais uma vez tem a satisfação de apresentar um texto escrito por um de nossos leitores. O tema abordado também é inédito por aqui: afinal de contas, vale a pena, para o dia-a-dia, alugar um carro, ao invés de comprar um e mantê-lo? Temos aqui o relato, com riqueza de detalhes, da experiência vivida pelo leitor Jean Paulo, que concluiu, nas circunstâncias da vida em que ele se encontra atualmente, que vale a pena. O dinheiro economizado com essa estratégia está lhe permitindo, inclusive, fazer o planejamento de outros sonhos que ele tinha em mente, como vocês poderão observar ao lerem o texto abaixo. Boa leitura!

Gostaria de compartilhar com vocês uma experiência que tem se mostrado eficiente no meu caso, que é o de alugar um veículo, ao invés de comprá-lo (e consequentemente mantê-lo).

Créditos da imagem: Free Digital Photos

Há exatamente um ano, tive o dissabor de ter meu veículo furtado. Não tinha seguro! Apenas contava com um bloqueador via satélite, no qual eu confiava, mas que, na hora em que precisei do serviço, não funcionou na área em que meu carro estava! Obrigado ITURAN! Belo trabalho!!! Bela perda!!!

Enfim, perdi o bem, e só me restaram as parcelas para pagar.

Passado um tempo, decidi não ficar parado, e resolver o meu caso. Usava freqüentemente o carro para idas e vindas ao trabalho. No início, me fez falta, mas tentei de alguma forma tirar proveito da situação, e transformar este dissabor em algo útil e proveitoso.

Às vezes, preciso ir até algum lugar mais distante para trabalhar. Além disso, gosto de viajar. Foram basicamente estes dois fatores – ou a falta deles –, que me deixaram um pouco para baixo.

Resolvi então analisar as condições de aluguel de veículos, condições essas que eu já tinha experimentado em uma viagem.

Tive experiências bastante positivas ao constatar que, com certa antecedência, conseguia preços bastante convidativos, além de, depois de usar, não ter mais nenhum gasto com o carro, como documentação, impostos, seguros, combustível, estacionamento, limpeza, manutenção, revisão, vistoria etc. Na verdade, foi esta diferença que me fez enxergar a viabilidade do aluguel!

Depois de ocorrido o furto, estranhamente comecei a sentir uma certa folga em minha conta-corrente. Começou a sobrar dinheiro!…rs… Curioso… Bom… Ótimo!

Comecei a estranhar, mas só então que me dei conta de quão expressiva era a quantia que gastava com o carro, uma vez que pagava ainda suas parcelas! Senti mesmo uma folga no meu orçamento doméstico!

Graças a Deus, com algumas economias, quitei o carro! Como é importante ter um colchão de segurança, como já mencionado neste blog, assim como ter umas reservas financeiras para outras situações específicas!

Enfim, experimentei basicamente duas seguradoras, a Localiza e a Hertz.

A primeira locadora que usei foi a Localiza. Ele atende bem, tem carros novos e uma Central 24 horas, para a qual você pode ligar e obter informações, ou mesmo fazer reservas, além da possibilidade de reservar pela Internet.

Na Localiza, um carro básico, custa R$ 99,00 com quilometragem livre, mais taxa de serviço, além dos seguros que você optar. O seguro do veículo para cobertura em caso de colisão, roubo e furto sai em média por R$ 20,00/dia. E o seguro para terceiros sai em média por R$ 9,00/dia.

Ambas as locadoras – Localiza e Hertz – oferecem a possibilidade de alugar GPS e cadeira para bebê. No caso da Localiza, é importante observar as políticas de cancelamento ou atrasos na devolução do veículo.

Já a Hertz apresenta uma política administrativa muito fácil e intuitiva. Se você não quiser mais alugar o carro, é só não comparecer na loja que já está cancelado. Não há pagamento de multas. O cadastro que tem que ser feito na loja também é muito simples, ao passo que, na Localiza, é preciso deixar telefones de outras pessoas para contato, endereço comercial etc.

No caso da Hertz, que foi a locadora que mais ofereceu vantagens, há diferentes preços para o aluguel, dependendo da antecedência com que se procura. O sistema online dela trabalha por oferta e procura. Desta forma, quanto maior a antecedência, melhor a tarifa.

Dependendo também do dia da semana em que se faz a cotação, os preços se modificam (diferente da Localiza, que tem valor fixo). Então, além de diferentes tarifas, procurando com antecedência, na Hertz você encontra mais vantagens. A título de exemplo, já consegui tarifas no valor de R$ 58,00 a diária, com Km livre. Soma-se a isso a taxa de serviço, que gira em torno de 10%, mais os seguros que você optar.

É importante lembrar que a maioria dos cartões oferece seguros para aluguel de veículos, não somente em âmbito internacional, mas também nacional. Pelo que já pesquisei, os cartões Gold e Platinum oferecem este serviço.

É vantajoso utilizar esse serviço de seguro oferecido pelo cartão, uma vez que o seguro do carro custa em média R$ 20,00/dia.

Se o cartão lhe paga esse seguro, basta a você pagar somente o aluguel, e usar o cartão para o bloqueio do valor de caução, que gira em torno de R$ 700,00, para estar coberto (vale a pena verificar e confirmar junto à administradora do cartão a confirmação do serviço). O cartão só não paga o seguro a terceiros, que é o mais barato. Você opta somente por ele então, se assim desejar.

A Hertz tem tarifas de diferentes faixas de valores: R$ 58,00, R$ 78,00 ou R$ 88,00 a diária, através da Internet, para carros básicos (Celta, sem ar condicionado). É importante ressaltar que as reservas via call center apresentam preços mais caros! Pela Central, não se aplicam estas tarifas: os bons descontos são sempre conseguidos com reservas feitas pela Internet.

A Localiza não tem essa diferença de descontos para reservas via Internet: ela diz que trabalha com carros novos e possui lojas por muitas cidades. Por oferecer diversos benefícios, não faz negociação em sua tarifa. Concordo com algumas facilidades da Localiza, como, por exemplo, a localização de suas lojas. Mas a Hertz também tem carros bons e novos. Na última vez que aluguei, peguei um Celta com 400 km rodados!

Em novembro, farei um curso em Vitória. Já entrei no site da Hertz, e fiz uma reserva de um carro para conhecer a cidade. Pasmem! Consegui uma tarifa de R$ 51,00!

Obs.: não ganho para fazer comercial da empresa. Só estou passando minhas impressões..rs.. Que sinceramente já vale como um comercial.. Ai se eu ganhasse…rs

Conclusão

Contas a se considerar com um carro básico:

- Pagava IPVA: R$ 800,00 ao ano.

- Manutenção: varia de acordo com a quilometragem, ou se é feita nas concessionárias com peças genuínas, ou nas oficinas somente com material original.

- Gastos com combustível: gastava em torno de R$ 250,00 a R$ 300,00/mês.

- Seguro: média de R$ 200,00/mês (não tinha).

Estes são cálculos básicos para uso do veículo. Existem muitos outros custos que estão incluídos quando se tem um carro. No meu caso, esses valores se aplicavam de forma mínima, associado ao pagamento de minha parcela de financiamento no valor de R$ 500,00.

Somando tudo isso, dividido pelos meses do ano, você sabe quanto tem de gastos por mês. Este cálculo, somado com a respectiva depreciação, faz com que em alguns casos se torne viável o aluguel. É bom usar um carro novo e devolvê-lo sem preocupações posteriores. E isso sem contar o fato de que, se você gosta de outras marcas de carro, ou se tem curiosidade para dirigir um outro modelo, você pode alugá-lo para conhecer, ou mesmo para fazer uma extravagância (controlada), Laughing ou para fazer uma viagem/passeio com um veículo mais luxuoso. Com a quantia que tenho economizado, posso também me dar ao luxo de experimentar um carro melhor. O Corolla que me aguarde!…rs

Obviamente isso não se aplica a todos, mas em muitos casos vejo vantagem, como está sendo o meu, alugar e não ter um carro com gastos fixos mensais e depreciativos.

O aluguel de carro pode ser também um serviço útil para uma fase da vida, quando há outras prioridades para a utilização do dinheiro. Não penso em comprar outro carro agora. Tenho aproveitado este dinheiro que passou a sobrar a fim de planejar uma viagem para a Grécia em julho/2012, com o objetivo de participar de um congresso na minha área, além de ficar mais uma semana para conhecer o país – e espero que até lá a Grécia não tenha quebrado completamente, ou tenha piorado sua situação econômica!!!

Espero ter contribuído, compartilhando minha experiência. Se precisar, estou à disposição para mais detalhes!

, , ,

26 Responses to [Guest post] Vale a pena, para o dia-a-dia, alugar um carro, ao invés de comprá-lo? A experiência de um leitor… na prática!

  1. Berlim Invest 28 de setembro de 2011 at 7:52 #

    Isto é um estudo de caso somente. O que devemos ter em mente é justamente que cada caso é um caso. No meu, se eu for alugar carro TODOS os dias, pagarei média de $60/dia, contabilizando $1800 por mês só em aluguel. Isso é muito mais do que eu gasto por mês com veículo próprio.

    Então devemos analisar se nós nos enquadramos no exemplo ou não.

    Mas muito boa a ideia levantada pelo blog!

  2. MJC 28 de setembro de 2011 at 8:35 #

    Jean Paulo,

    você aluga qtas vezes por mês? E durante os outros dias, quais são os gastos com transporte?

  3. Jorge 28 de setembro de 2011 at 9:14 #

    Po até fiquei interessado, mas como chegar em 51 reais de tarifa? Tento pegar o econômico de 94, coloco o desconto do bb platinum que em teoria era de 23%(R$72,38) e chega apenas a R$87…

    https://www.hertz.com.br/rentacar/partner/index.jsp?targetPage=BR_11_6_BB_partner.jsp&selectedPartnerCode=S&partnerType=S&leftNavUserSelection=globNav_8_1

    Só consigo baixar mais um pouco reservando pro fim de semana.

    Não teria assim nenhum syte tipo aquela passagem, mas que trate de aluguel de carros? Eu apanho demais do syte da hertz

  4. Alisson 28 de setembro de 2011 at 10:03 #

    Concordo que cada pessoa tem seu perfil de utilização e deve calcular se seu caso é vantajoso.

    No meu caso, optei por um misto de ter um carro e alugar em alguns casos, conforme explico a seguir:
    Há 2 anos eu tive uma perda total do meu veiculo semi-novo e fiz questionamentos semelhantes ao do Jean Paulo.
    Como viajo bastante para estados vizinhos, passei a viajar de ônibus ou avião e alugar um carro no destino e verifiquei que era vantajoso não apenas pelo custo, quanto pela comodidade e segurança de evitar estradas com chuva, buracos e caminhões.
    Já para o dia-a-dia na cidade, para evitar o custo de financiamentos e ter a conveniência de ter um veículo sempre em casa na hora que precisar, optei por juntar um valor e somar com o décimo terceiro para comprar um veículo usado ano 2004 de procedência por R$ 14 mil reais, reduzindo os custos com IPVA.

    Quanto ao aluguel de carros, recomendo também a Avis usando o cartão TAM ITAUCARD Platinum (http://www.itaucard.com.br/tamplatinum/tam.html), pois além de dar 50% de desconto na tarifa, ainda ganha uma diária grátis a partir de 4 diárias. Fazendo as contas usando esses benefícios:
    - Carro básico: De R$ 95 por R$ 47,50 + 10% de taxa de serviço = R$ 52,25
    - Seguro incluso no cartão
    - Seguro de terceiros: R$ 9,00
    * Total para 4 diárias: 3×52,25 + 4×9,00 = 192,75 (ou R$ 48,1875 por dia)
    Acho que a AVIS tem outros descontos de 40% em cartões VISA ou outras vantagens em alguns outros, mas acho que a maior vantagem é nesse cartão que usei para fazer a simulação.

    • Fernando H Rosa 10 de outubro de 2011 at 14:57 #

      Vi esse post aqui antes da minha última viagem a São Paulo, e aproveitei o desconto no BB Visa Platinum de 25% para pegar um carro na Hertz. Tive váris surpresas infelizes com a Hertz (vejam aqui para mais detalhes: http://www.aquelapassagem.com.br/cartes-de-crdito-voc-j-usou-algum-dos/comment-page-1/#comment-54828 ) , e fiquei um pouco receoso com relação ao seguro do cartão.

      A atendente tentou me convencer de toda maneira na loja a contratar o seguro da Hertz, mas insisti e não contratei. Fiquei com a impressão que eles tem alguma meta de venda de seguros, ou são penalizados financeiramente se não vendem o seguro. Ela insistiu que se eu batesse ou robassem o carro, eu teria que pagar a vista o valor do carro para a Hertz, e que depois teria que buscar ressarcimento com a seguradora do cartão. Achei que era invenção, mas fiquei um pouco receoso, confesso.

      Fnfim, vi que o Guilherme recomenda optar por esse seguro e segui a recomendação, porém gostaria de saber se alguém aqui já usou ou conhece alguém que teve sinistro e teve que usar esse tipo de seguro do cartão aqui no Brasil e como foi a experiência?

      • Leandro 10 de outubro de 2011 at 18:24 #

        Fernando,

        Estive em Orlando na semana passada e só faltou o atendente me esmurrar para eu contratar a porcaria do seguro contra terceiros. Eles ficam insistindo, fazendo pressão, após longas horas de voo e cansaço com as malas. Isso que eu ainda tinha imprimido a desnecessidade de contratação desses seguros. Para mim, o princípio é claro: se é facultativo, é porque não é obrigatório (parece brincadeira, né?). Se fosse contra as leis (como ele me disse) sair sem o seguro, ele certamente não me deixaria fazer isso…

        Não gostei da experiência com a Avis, pois os caras são muito chatos com essas vendas pós reserva. Se você pesquisou e escolheu o carro, às vezes meses antes de viajar, porque quereria um upgrade no momento da retirada? E se estudou os infindáveis seguros e suas coberturas e optou por não fazê-los quando da reserva, porque mudaria de ideia ao chegar ao aeroporto? Muita insistência e chatice. Da próxima vez vou reservar pelo skyscanner um carro com todos os seguros que existem no mundo. É um saco estar cansado, de saco cheio e ter que ficar ouvindo ameaças de um sujeito que deveria simplesmente se limitar a fazer o que lhe pagam: entregar os carros para as pessoas.

        Quanto aos seguros, já li alguns relatos de quem usou e não teve problemas. Não existe esse papo de pagar e receber depois. Você liga para a seguradora e ela se vira com a locadora. É como um seguro de carro. Só é preciso ficar esperto para cumprir os requisitos (pagar o valor da passagem ou das taxas – se emitido com milhas – no cartão que será utilizado em caso de sinistro). Mas é fato que esse pessoal deve ganhar comissão. O valor da minha locação, por exemplo, seria majorado em mais de 50% se eu utilizasse o tal seguro contra terceiros que o cara queria me vender. Isso fora o seguro de acidentes, que majoraria o aluguel em mais de 70%. Ficaria inviável.

        Abs.

        • Flavio 11 de outubro de 2011 at 9:59 #

          Leandro,
          Estive em Orlando em março e foi exatamente a mesma coisa: depois de uma noite mal dormida num avião, o atendente da Budget (que é do mesmo grupo da Avis) ficou tentando me empurrar um seguro, sendo que eu já tinha feito a reserva no Brasil (ver meu outro post aqui) com todos os seguros e coberturas que eu queria. Tentou também me empurrar um upgrade, que eu recusei e acabei me dando bem: o sistema deles me deu um upgrade automático, sem custo adicional! Andei de carrão e economizei uns 180 USD não caindo no papo do atendente! ;)

          Com relação ao seguro, parece óbvio que eles ganham comissão – são vendedores, afinal. Com relação ao upgrade, acho que eles já sabem que faltam carros na categoria que você alugou e jogam verde tentando te empurrar um carro superior.

      • Jean Paulo 10 de outubro de 2011 at 21:49 #

        Ainda não tive nenhuma ´´surpresa´´ com um carro alugado. mas os atendentes do serviço de benefícios Visa, disse que em caso de sinistro, é só entrar em contato, mandar a documentação que em sete dias úteis eles reembolsam no cartão, que é por onde será feita a cobrança do serviço pela locadora.

        Quanto ao roubo, eles dizem que entram em contato com a locadora e que resolvem a parte burocrática, dizem que não funciona como os atendentes da locadora dizem. Uma vez que aluguei na Localiza, a atendente só faltou jurar que o carro seria roubado, que desta maneira era melhor eu contratar, do contrário, teria que pagar o valor integral e depois ser ressarcido pela empresa.
        Parece haver sim, um grande mérito para a venda destes seguros. Seria conveniente encontrar alguém que realmente já usou…

  5. Max Scardua 28 de setembro de 2011 at 12:15 #

    Jean Paulo, não entendi muito bem o seu exemplo. Poderia descrever melhor como vc utiliza o carro alugado?

    Vc usa todo dia, nos fins de semana ou faz algum tipo de programação? Por exemplo, se vc é autonomo que pode trabalhar em casa, neste caso vc pode programar para visitar os clientes em dias específicos.

    Acho que seria interessante um maior detalhamento dessa operação para ficar mais claro pois me parece se tratar de uso esporádico e não constante do veículo…

  6. Flavio 28 de setembro de 2011 at 14:45 #

    Costumo alugar carros quando viajo. Assim, tenho mais liberdade de me locomover para onde eu quiser e quando eu quiser.

    Ultimamente, tenho alugado com a Unidas em parceria com a Gol, que dá um desconto na tarifa e me dá milhas Smiles. Nunca consegui uma tarifa boa com a Hertz pela internet.

    O que eu costumava fazer era ligar para as locadoras para quotar as tarifas e perguntava por descontos. Essas companhias dão descontos para vários “cartões”: Itaúcard, Ourocard, Porto Seguro, Sul América, CREA, OAB, Fnac, etc. O negócio é perguntar.

    Aliás, uma dica: quem for viajar para os EUA e pensa em alugar carro, descobri que sai bem mais em conta reservar o carro pela locadora aqui no Brasil do que fazer a reserva pela internet no site americano. Funcionou com a Hertz, a Avis e a Budget.

  7. Adriano 28 de setembro de 2011 at 18:01 #

    Muito bacana o estudo sobre aluguel de carros. Sempre fiquei na cabeça com essa hipótese de alugar, principalmente porque não dependo de carro pra ir trabalhar (moro perto do trabalho) e uso o carro só de fds.

    No seu estudo de custo no entanto , sugiro considerar o custo de oportunidade , que seria valor do carro inve$tido. Sei que vc infelizmetne perdeu o carro porque foi roubado.

    No entanto, seria um fator a considerar, principalmente pra quem pensa em trocar de carro (o valor mais que vc vai por no carro, quanto renderia investido ? quanto vai valer após um ano esse valor sendo carregado no teu carro ?).

    Abraço !

  8. Jean Paulo 28 de setembro de 2011 at 20:07 #

    MJC, Alugo geralmente aos fins de semana. Durante a semana somente se tenho que me deslocar para mais longe. Utilizo o vale transporte da empresa, em média me desconta R$200,00. Tenho usado ônibus e Metrô para me locomover no dia-a-dia em São Paulo. Sendo necessário utilizo táxi, com menos frequência, mas para uma emergência é útil, vantajoso e tem um ótimo custo-benefício (neste caso).

  9. Jean Paulo 28 de setembro de 2011 at 20:46 #

    Olá Jorge!

    Realmente, independente de promoções, com exceção da AVIS com o TAM PLATINUM, pelo que disse o Alisson, ainda não encontrei tarifas mais vantajosas do que na Hertz.

    Existe um site que faz comparações em diversas locadoras de veículos. Você coloca as datas e os horários desejados, da retirada e da entrega e ele mostra dentre muitas locadoras os diferentes preços.

    O site é: http://www.rentcars.com.br

    Encontrei por lá preços bastantes convidativos na Budget. Mas acabei não arriscando na época. A atendente da Hertz uma vez me disse que eles (Budget) tabalham com carros mais velhos com as vezes 60.000 mil kilômetros etc.. Não sei se procede. Perguntei para a concorrência..

    Mas embora o site da Hertz pareça muito simples, ele funciona. Ele é bastante intuitivo. Você preenche com aquelas informações básicas. Passa pela tela de opção para cadeira de bebê. Se não precisar, passe adiante, que não cobrará nada. Após isso, aparecerá as informações para confirmar. Depois de reservado, você pode ligar para a central da Hertz que eles te confirmam a solicitação feita pela internet. Inclusive se quiser cancelá-la, é só entrar no site, na área de reservas, digitar o número que te enviaram para seu e-mail ou o número de confirmação no ato da reserva que você cancela facilmente.

    Quanto a tarifa, cheguei a R$51,00 para aluguel em Vitória/ES na segunda semana de Novembro. Em São Paulo consigo, dependendo da antecedência, por R$58,00. O sistema de tarifas deles funciona como estes de passagens aéreas, onde a cada dia aparece um valor diferente. Precisa entrar em dias diferentes para encontrar diferentes preços. Quando tenho uma data específica para alugar com antecedência, como um passeio no feriado etc, entro no site em diferentes dias, até encontrar uma que se encaixe a um bom preço.

    Nada te impede também de reservar uma data, e se encontrar depois uma tarifa mais atrativa, cancelar a já reservada. Realmente pela central eles não chegam na tarifa do site.

  10. Ulisses Nehmi 28 de setembro de 2011 at 21:07 #

    Que exemplo bacana!
    Como bem colocado, isso era adequado à realidade dele e não necessariamente regra geral, mas serve como inspiração para muita gente.
    Quem faz a conta para saber quanto custa um carro? E considera depreciação, custo de oportunidade, etc? E aquele casal recém-casado com dois carros na garagem?
    Um dos artigos mais acessados do Blog do Investidor é o artigo que compara carro próprio e táxi. Acho que o ponto forte não é nem a resposta da pergunta, mas o fato de parar pra pensar nisso.
    Parabéns pelo post ao Guilherme, e ao leitor que compartilhou o caso!
    Abs

  11. André Savi 28 de setembro de 2011 at 21:56 #

    Boa noite a todos!
    Realmente é uma ótima análise e é válida para muita gente alugar um carro, para quem questiona sempre a utilização do serviço, saiba que existem aluguéis de longo prazo (conhecidos como terceirização de frota) onde se paga um valor mensal previsto em contrato (normalmente de um até dois anos) e não se tem mais custos!

    No meu blog (desculpa pela divulgação rs) eu fiz um estudo sobre o aluguel de longo -prazo considerando vários custos (inclusive os ocultos, como custo de oportunidade e depreciação), por favor acessem e comentem sobre o estudo, acredito que funciona para grande parte das pessoas, desde que o “amor” pelo carro não seja levado em consideração, assim como nos casos de aluguel de imóveis!

    Segue link: http://jovempreendedor.wordpress.com/2011/05/16/comprar-ou-alugar-um-carro/

    Abraço a todos, fiquem com Deus!

  12. Jônatas R. Silva 28 de setembro de 2011 at 23:24 #

    Olá gente,
    Recebi recentemente um comentário sobre um texto em meu blog de um leitor que me apresentou a opção de compartilhamento de veículo.

    A empresa é a Zazcar:
    “A Zazcar é a primeira empresa de compartilhamento de carros da América Latina. O compartilhamento de carros é uma alternativa inteligente à posse e ao aluguel de carros tradicional. Com a Zazcar, você tem acesso por hora ou dia, sem intermediação, a carros estacionados em diversos pontos da cidade. É o conforto e a conveniência de um carro, pagando apenas pelas horas que utilizar”

    O site da empresa:
    http://zazcar.com.br/inicio

    O leitor quando me enviou e-mail sugeriu um post sobre o tema, ainda não tive tempo para melhor conhecer a empresa e quem sabe escrever.

    Gui, fica a dica para um post.

    Abraço!

  13. Jr Caimi 29 de setembro de 2011 at 11:15 #

    Gostei disso!! Como foi colocado, é importante conhecer quais são as nossas necessidades, nossas despesas e analisar o que melhor nos atende. O exemplo mostra o caso do Jean, que para ele foi mais vantajoso e o mais importante de tudo isso e mostrar que as vezes temos outras opções que podem ser melhores (ou não), basta dedicarmos um pouquinho de tempo e avaliar o caso.

  14. Danilo 29 de setembro de 2011 at 15:30 #

    Fiz um arquivo de simulacao sobre o tema. Como faco para enviar o mesmo para o site? Acho que o artigo deixou de considerar uma serie de coisas.

  15. Jean Paulo 30 de setembro de 2011 at 0:05 #

    Max Scardua, utilizo hoje com menos frequência o carro. Alugo em geral aos fins de semana. Não é sempre. Quando quero viajar o utilizo com certeza. O que compartilhei foi que após um furto, algo não esperado, consegui reverter para algo positivo, que foi o de andar de transporte público, economizando uma parte significativa do meu orçamento. Hoje, com esta oportunidade, estou investindo em uma viagem para um curso em outro país. Agora percebo a dimensão de gastos com um veículo…

  16. Jean Paulo 30 de setembro de 2011 at 0:14 #

    Danilo, compartilhei minha situação, minha experiência em resolver e gerenciar situações que me cercaram de forma inesperada. Não sou do ramo financeiro/econômico. Passei minha experiência positiva em lidar com uma perda financeira.
    Click na parte superior do site, em contato, onde aparecerá o e-mail do responsável pelo blog.

  17. Guilherme 2 de outubro de 2011 at 17:15 #

    Pessoal, muito legal a participação de todos vocês nesse debate!

    Como o assunto “carros” rende toda vez que se escreve sobre isso no blog…..rsrsrs……comentários de alta qualidade, com links externos que ampliam nossa visão sobre o tema. Muito enriquecedor o debate!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  18. Investidor 007 12 de janeiro de 2012 at 17:26 #

    O post é bacana, mas, como já dito, faltou estudar o retorno caso o valor que seria gasto para adquirir o carro fique investido em uma aplicação bacana. E cada um deve ponderar o quanto gasta em estacionamento/garagem (ou o quanto poderia economizar alugando o seu box de garagem).

  19. Washington 20 de janeiro de 2012 at 22:54 #

    Pessoal, tenho carro há mais de 10 anos. Já estou no meu quarto automóvel. Sempre comprei usado e a vista para evitar a depreciação de quando sai da concessionária e para pagar mais barato. Estive pensando juntamente com minha esposa em vendermos o carro. A nossa filha já está com 12 anos e a escola dela são 500 metros de casa. Moramos a 700 metros do metrô. O meu trabalho fica 500 metros do metrô. O trabalho da minha esposa é em frente uma estação do metrô, ou seja, 10 metros de distância.
    Só estamos utilizando o carro aos fins de semana e para viajar. Até o supermercado fica 200 metros da nossa casa. Praticamente fazemos quase tudo a pé.
    O carro só está sendo despesa, é IPVA, seguro, DPVAT, combustível, manutenção.
    Estamos pensando em usar taxi para sair à noite ou em situações de urgência e alugar um carro quando decidirmos sair em viagens mais longas.
    Inclusive penso que se eu vender o carro poderei utilizar parte do dinheiro para fazermos uma viagem à Disney que há tempos desejamos.
    Vamos ver.

    Gostaria de dizer também que no meu cartão de crédito eu acumulo pontos que podem ser trocados em diárias para alugar um carro. Já cheguei a fazer isso algumas vezes quando viajei pelo Nordeste. Saio de São Paulo de avião e quando chego na cidade destino, já tem um carro esperando por mim para poder passear. Passeio, curto. Depois entrego o carro e pronto. Não tenho preocupação com o carro.

  20. Guilherme 22 de janeiro de 2012 at 18:31 #

    Legal seu depoimento, Washington! Pelo seu perfil, você é um forte candidato a usar o transporte público como meio mais prático e barato de transporte, haja vista que tem no metrô um acesso fácil ao trabalho, e outros serviços, como supermercado, ficam a um palmo de sua casa. Boas escolhas!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  21. camilo lopes 31 de agosto de 2013 at 9:20 #

    Realmente um excelente post. Mas, acho que se adeqia somente à um perfil especifico. Pq o custo mensal com o veiculo alugado se for de 2.000 reais como pessoa fisica, o custo anual será de 22 mil reais. Alto não? Considerando que a pessoa aluguel um carro basico. No meu caso só compensa alugar quando viajo para outro estado e ai é mais barato pegar uma promocao e ir de avião e alugar um carro no destino. Outra dica é, se vc tem um PJ, alugue um carro como PJ. E se vai ficar um mês as locadoras tem preço diferenciado para locação fechada e sai mais barato que os preços acima. E se for PJ há uma variação para menos que pessoa fisica.
    abraco,

    • Guilherme 13 de setembro de 2013 at 11:23 #

      Concordo com seus argumentos, Camilo, tudo deve ser calculado na ponta do lápis, de acordo com as necessidades e o perfil de cada pessoa.

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes

14 Flares Twitter 10 Facebook 4 Google+ 0 Filament.io 14 Flares ×