Excelente! (versão 2012 =))

*** Não seja maluco de seguir por conta própria qualquer das dicas postadas nesse texto. O que funcionou para mim pode perfeitamente não funcionar para você. Consulte um médico ou profissional especializado antes de iniciar qualquer atividade que afete sua saúde! ***

Ano passado, comentei aqui no blog que uma de minhas grandes vitórias não foi ter alcançado a independência financeira, investido em uma ação que rendeu 1.800% ou ter acumulado R$ 300 mil.

O primeiro “excelente” da coleção a gente nunca esquece… 😀

Uma de minhas grandes vitórias foi, na verdade, ter conseguido chegar a um nível excelente de aptidão cardiorespiratória, depois de ter adotado algumas medidas simples, tais como uma rotina alimentar mais balanceada, exercícios físicos mais constantes e uma melhor disciplina em relação ao sono.

Mas o fato de ter conquistado uma melhoria através, sobretudo, dos treinamentos de resistência (aeróbicos) é apenas uma parte daquilo que podemos melhorar em relação ao nosso próprio corpo.

Eu queria mais.

O objetivo agora não era simplesmente evitar doenças (= fugir da dor), mas sim promover níveis cada vez mais ótimos de saúde (= ir em direção ao prazer).

Fui então em busca de orientação profissional e especializada – médicos, nutricionistas, preparadores físicos etc. – visando melhorar o condicionamento do corpo, o que somente é possível por meio de uma estratégia integrada de dieta (componentes nutricionais) + exercícios (treinamento de força – precisamos de força no dia-a-dia).

Velhos hábitos (ou seriam vícios?), que prejudicavam minha saúde foram aos poucos sendo restringidos ou mesmo completamente eliminados, tais como:

– Pães brancos, biscoitos, bolachas etc.: muitos desses alimentos têm em sua composição farinha de trigo não integral, e geram quantidade de insulina de maneira desproporcional ao que deveriam, causando  assim, o acúmulo de gorduras.

– Refrigerantes: não têm valor nutricional algum;

– Comidas congeladas pré-prontas (aquelas que você coloca no freezer, e depois esquenta no microondas): muito ricas em gorduras saturadas, gorduras trans, sódio… ou seja, se consumidas rotineiramente, funcionarão como uma verdadeira bomba para seu organismo;

– Sorvetes, bolos, tortas, batatas fritas: muito açúcar, muita gordura hidrogenada, ou seja, muita gordura trans, que é ruim para o corpo humano.

Paralelamente, ao mesmo tempo em que diminuía o consumo de certos alimentos, outros passaram a ser introduzidos – ou consumidos com mais frequência – em minha rotina alimentar, tais como:

– Alimentos de baixo teor glicêmico: já falamos aqui no blog sobre eles em outras oportunidades. São alimentos que liberam açúcar de maneira mais lenta na corrente sanguínea, fornecendo energia de modo mais estável e duradouro. Alguns exemplos são oleaginosas (amêndoas, castanhas de caju, castanhas-do-pará, macadâmias), algumas leguminosas e certas espécies de peixes;

– Diminuição do intervalo entre as refeições: além do trio clássico (café, almoço, jantar), houve o reforço dos lanches “intermediários”, uma vez que o corpo “pede” para ser abastecido a cada intervalo entre 90 a 120 minutos;

– Aumento do consumo de proteínas de alto valor biológico: como claras de ovos (sem gemas), frangos (de preferência grelhados) etc.

– Aumento do consumo de água: eu admito que não bebo água tanto quanto eu deveria – normalmente só tomamos água quando começamos a sentir sede, o que é errado. Esse talvez seja o ponto em que eu ainda precise melhorar mais (embora esteja melhor do que no ano passado);

– Melhora do café da manhã: esse é outro ponto crítico, talvez mais crítico do que o consumo de água. Normalmente, não acordo com fome, então, a tendência é quase sempre desprezar o café da manhã. A solução foi então comer menos no jantar, e formar o hábito de gastar mais tempo na primeira refeição do dia, ou seja, “forçar” o corpo a pedir comida na primeira refeição do dia. Às vezes ainda não como tanto quanto deveria no desjejum, mas, de qualquer forma, a situação é bem melhor do que em anos anteriores.

Além disso, obviamente, existe a parte dos exercícios. Afinal, de que adianta ter uma alimentação balanceada se isso não for acompanhado de um programa de treinamento físico? Antes, eu ia para a academia como uma forma de recreação física, de alívio anti-stress. Ok, isso até pode ser um objetivo saudável e bom, mas não será o suficiente se você quiser provocar alterações. É preciso levar a sério o treinamento de força, e ser disciplinado para se equilibrar entre os extremos, que é a de não faltar demasiadamente, mas também não frequentar a academia tão loucamente (uma dose mínima de esforço, seguida de uma recuperação programada, já é suficiente para produzir os efeitos almejados).

Seguindo esse tipo de estratégia, ou seja, combinando alimentação de alto valor nutritivo com um programa de exercícios levado a sério e cumprido à risca, sua saúde agradece, e o seu corpo também. Foi o que aconteceu comigo… 🙂

Começando a colecionar “excelentes“… 😀 😀 😀

É óbvio e elementar que o objetivo não está dado como terminado. Tão difícil quanto “chegar lá” é “se manter lá”, e, felizmente, esse programa de treinamento e essa dieta alimentar são coisas muito agradáveis de se fazer – afinal, quem nunca se sentiu bem melhor depois de malhar um pouco? Bons cuidados com a saúde oxigenam o cérebro, melhoram a circulação sanguínea, e deixam você com mais bom humor e mais disposição para enfrentar as agruras do dia-a-dia.

Conclusão

E qual é a conclusão disso tudo para você, caro leitor? A resposta é bastante simples: invista de forma permanente a ter sempre uma saúde em níveis excelentes. Ter bem-estar físico e mental é condição essencial para ter uma vida mais rica, mais completa e mais feliz. E esse é um tipo de investimento que produz resultado já no curtíssimo prazo, com efeitos benéficos que se prolongam no tempo. Não espere uma doença para começar a se preocupar com saúde. Aja de forma preventiva, e você terá muito mais tempo para fazer aquilo que é de seu agrado. :D

Agora é com você!

E lanço aqui um desafio para você, caro(a) leitor(a): será que você também é capaz de alcançar esse duplo excelente, ou seja, ter uma aptidão cardiorespiratória excelente e um percentual de gordura corporal também em níveis de excelência? Que medidas você está tomando para “chegar lá”? Ou prefere continuar sedentário, com mau humor, irritado e se alimentando de porcarias? Se eu consegui, você também pode perfeitamente conseguir. Vamos lá, mexa-se e compartilhe suas conquistas com a gente! 😀

É isso aí!

Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

p.s.: A medição do percentual de gordura corporal pode ser feita com uma avaliação física na academia que você frequenta, com uma consulta com nutricionista, ou mesmo em casa. Mas é sempre bom fazer a medição com profissionais especializados, já que eles te darão todos os parâmetros sobre como melhorar esse índice para seu caso específico.

*** Não seja maluco de seguir por conta própria qualquer das dicas postadas nesse texto. O que funcionou para mim pode perfeitamente não funcionar para você. Consulte um médico ou profissional especializado antes de iniciar qualquer atividade que afete sua saúde! ***

Print Friendly, PDF & Email

10 Responses to Excelente! (versão 2012 =))

  1. MJC 15 de outubro de 2012 at 7:43 #

    Olá Guilherme!

    Você merece os parabéns por isso. Confesso que sou meio (para não dizer muito) relaxado com a questão de exercícios físicos. Já tentei de todas as formas possíveis, mas não consigo gostar. Pelo menos minha alimentação já alterei bastante.

    Talvez seja uma boa ideia botar umas metas de ano novo relacionadas à saúde. Considerando que costumo cumprir minhas resoluções de ano novo, talvez seja e melhor forma deu começar a fazer exercícios diariamente. Nem que seja uma caminhada…

  2. Jônatas R. Silva 15 de outubro de 2012 at 8:08 #

    Gui, adoro textos assim meu amigo.
    Parabéns pelo resultado fantástico.

    Já faz tempo que adotei a prática esportiva como regra: 2001.
    Há cerca de 6 anos também mudei hábitos alimentares. Foram três anos de acompanhamento com um nutricionista. Também treinei por 2 anos com um personal.

    Investir em saúde é fundamental. Um corpo sã é benéfico para todas as demais atividades da vida.

    Abraço!

  3. Ostra 15 de outubro de 2012 at 10:04 #

    parabens pelos numeros!! Esses sim são números invejaveis 😀

    Sinceramente não tenho ideia da minha capacidade cardiorespiratoria (que teste é esse?) mas imagino q não seja ruim, já que ando no minimo 8km diariamente, utilizo apenas escadas e ainda ando de bike uns 40km por semana (não é muito, mas já é alguma coisa rsrs)
    Ultima vez q medi minha tx de gordura faz uns 3 anos e estava por volta de 18%, imagino q baixou bastante desde então. Tb faço exercícios com pesos, isométricos e alongamento diariamente, em dias que não faço nada meu humor e minha disposição desaparecem!

    Sua alimentação deve estar parecida com a minha, não como nada refinado, nenhum tipo de açucar e carnes, admito que precisa de uma força de vontade imensa p seguir essa dieta e imaginação para cozinhar, sem falar q as vezes fico deprimida ao observar um doce ou um sorvete 😛

    bjs

  4. Zé da Silva 16 de outubro de 2012 at 10:25 #

    Muitas vezes acabamos deixando o “lado” saúde de lado … 🙁

    Eu havia me proposto na virada do ano dar mais atenção a esse ponto. 😉

    Estava … “levemente acima do peso” … (huahauhauh !!)

    Bom, demorei mas comecei a reeducação pra valer: de julho pra cá já perdi 11kg. =)

    (e como tem gente que vem e diz: não é perdi, porque o que se perde se acha depois … =P)

    Ainda não inclui os exercício físicos regulares, mas melhorei um pouco na alimentação, mas acima de tudo diminui os exageros. Sim, em pouco mais de 3 meses foram 11kg perdidos só por diminuir as quantidades. 🙂

    Longe de passar fome, longe mesmo. Só como o que preciso para ficar satisfeito. Antes era aquele tal de “pô … mas tá tão bom, deixa eu pegar mais um pouco”. E desta forma cheguei nos 95kg. Agora estou nos 84kg, rumo aos 80kg. (tenho 1,83m)

    Preciso agora é incluir os exercícios no meu dia a dia … mas sabe aquela velha desculpa: cadê tempo pra isso ? É … 🙂

    Show Hotmar ! (hehehe, te conheci assim e assim continuo te chamando) Obter número mais agradáveis no lado saúde da vida é MUITO mais importante do que no lado $$$ dela ! 😉 Parabéns ! =)

  5. Sonhador 17 de outubro de 2012 at 16:22 #

    Legal demais ver o seu relato logo agora que estou em compromisso comigo mesmo em melhorar a alimentação e praticar mais exercício físico. É bacana porque consegui me enxergar no seu relato, principalmente quando notamos sua felicidade em seguir seus planos, é assim que estou me sentindo agora. A diferença é que a caminha pra mim ainda é longa… hahah.

    Grande Abraço.

  6. EvertonRic 21 de outubro de 2012 at 16:52 #

    Pois bem meu amigo Guilherme.
    Show de bola. Parabéns cara! 🙂
    Meu caso é muito parecido com o do amigo “SONHADOR”.
    Estou exatamente no momento da minha vida que me comprometi comigo mesmo que necessito urgentemente voltar para academia. Parei por quase um ano e ganhei 8 kilos.

    Vou perder esses 8 KG. logo logo e volto aqui pra lhe contar!

    Abraços,

    🙂

  7. Flavio 25 de outubro de 2012 at 15:19 #

    Parabéns pelas excelentes notas no boletim! 😉

    Uns 4 anos atrás fiz o teste de percentual de gordura e deu 9,7%. Achei excelente, mas ele deve ter aumentado desde então, principalmente no último ano, pois deixei de praticar exercícios.

  8. Guilherme 28 de outubro de 2012 at 9:52 #

    MJC, Jô, Ostra, Zé, Sonhador, Everton e Flavio, muitíssimo obrigado pelas palavras! E também pelo depoimento de cada um de vocês, que também têm procurado outras riquezas além da puramente material. 😉

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  9. Beto Borja 14 de novembro de 2012 at 0:01 #

    Parabéns Guilherme,

    Somos o que comemos.

    Beto B.

    • Guilherme 15 de novembro de 2012 at 18:04 #

      Obrigado, Beto!

      É isso aí!
      Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes