Resumão da semana: Usecash, Clonagem de cartões Caixa, Universo, Cozinhando a Coca-Cola (eca!) e mais!

O resumão dessa semana, como de costume, está com um cardápio bastante variado de assuntos, cobrindo desde tópicos como empreendedorismo até artigos sobre o universo e a saúde. Não percam!

Usecash: resolvendo o problema do troco

O leitor Camilo, que já nos brindou com um excelente guest post aqui no blog, R$ 700 por mês: pago a prestação de um financiamento de carro ou um curso de inglês? A sensacional história do leitor Camilo, está lançando, em co-autoria com outros empreendedores, uma plataforma digital que se apresenta para resolver o problema do troco no mercado. Trata-se do Usecash.

Em seu post Usecash: Você já recebeu balas como troco?, ele explica melhor o serviço, do qual transcrevo aqui alguns trechos:

“A pergunta é:

“Quem aqui já recebeu balas ou chicletes como troco?”

Levanta a mão, por favor. \o/.

Nada legal receber  balas como troco, sendo que você não pode pagar com balas na hora de comprar certo? É exatamente isso que o Usecash resolve, você agora pode receber seu troco de maneira virtual informando apenas o CPF.  A seguir explico como vai funcionar.

Como vai funcionar?

É bem simples. Primeiro ponto: você não precisa ter um cadastro no Usecash para receber o troco. Ao chegar no estabelecimento que aceita a bandeira Usecash, você fala:

 “olha, passa esse troco aí de R$ 0,03 no usecash”.

Então informe apenas o CPF e, se você não estiver cadastrado, terá que informar o número do celular para receber o código de ativação via SMS. Mesmo sem ter ativado o cadastro, você pode continuar recebendo troco, mas guarde o código de ativação enviado. Quando você estiver  em um belo dia com paciência, acesse o site www.usecash.com.br e, através do menu “Quero Usar” na página inicial, informe o código recebido e conclua seu cadastro em 20 segundos. Mas, se você já tiver cadastro, basta efetuar o login.

Ok. Camilo. Mas, e agora o que posso fazer com o troco acumulado?

Com o troco acumulado você pode fazer o que quiser. Uma das opções é poder usá-lo como meio de pagamento no próprio estabelecimento que recebeu o troco ou em qualquer outro que aceita Usecash. Já pensou pagar o pão ou o happy hour com aqueles pequenos trocados que você vai perdendo durante a semana? Agora, cada centavo faz a diferença. E o melhor de tudo, o pagamento é super simples, apenas informe seu CPF + senha cadastrada. E nada mais.  Levar cartão, carteira, pra quê?

Outras alternativas de como usar o dinheiro na conta Usecash são:

  • Realizando doação;
  • Transferência para amigo (está devendo as cervejas da semana passada?);
  • Saque para a conta-corrente do seu banco;
  • Os pontos acumulados, você pode vender, fazer compras  em estabelecimentos e em breve na Cash Store (nossa loja virtual com produtos e serviços para regaste dos pontos);

E por essa aqui você não esperava: toda vez que você usá-lo como meio de pagamento, vai ganhar pontos, assim como nos cartões de crédito. A diferença é que não somos burocráticos. Uma vez que você pagou a conta com Usecash, já recebe seus pontos e acabou. Pode vender, transferir, fazer o que você quiser. Sem restrições nem carência de uso, afinal de contas os pontos são seus, não é? Pense muito bem, antes de querer usar o cartão de débito, o que você ganha ao usar? Nada. Cartão de crédito você ganha pontos e prazo, porém resgatar esses pontos hoje é uma piada. Tudo bem, é mais confortável, porque o dinheiro já está na sua conta e o cartão de crédito já tem o limite. Mas quanto isso custa pra você? Cada vez que usa o cartão de débito, você perde pontos no Usecash, que amanhã  poderia vender para seu amigo que vai precisar para uma viagem. Pense nisso”.

Se você quiser saber mais sobre esse novo meio de pagamento, acesse o site oficial do serviço.

Parabenizo o leitor Camilo por mais esse exemplo prático de mente voltada para o empreendedorismo, e lhe desejamos sucesso em seus negócios!

Clonagem de cartões de crédito da Caixa Econômica Federal

Pessoal, quem tiver cartões de crédito da Caixa, dos tipos Platinum ou Black/Infinite, deve ficar atento.

Estão ocorrendo, no Brasil inteiro, casos de clonagem de cartões desse banco com valores altíssimos (acima de R$ 20 mil), tanto da bandeira Visa, quanto da bandeira Mastercard.

O pior é que a Caixa Econômica Federal e a Orbitall (empresa que administra os cartões), mesmo cientes e recebendo as contestações de compras fraudadas de diversos clientes, estão se negando a realizar o estorno das compras fraudulentamente realizadas.

Mais detalhes podem ser obtidos acessando o artigo que eu escrevi no blog Meu Milhão de Milhas, que é o espaço que criei para discutir assuntos relativos a cartões de crédito, milhas aéreas e programas de fidelidade.

Confiram seus extratos e fiquem atentos!

Universo: artigo do Gizmodo que vale (muito) a pena a leitura

Sensacional.

É essa a palavra que encontro para descrever um artigo que o Gizmodo publicou semana passada sobre os mistérios do universo, particularmente aqueles envolvendo a pergunta mais intrigante da história da humanidade: existe vida inteligente fora da Terra?

No artigo O Paradoxo de Fermi: onde é que estão as outras Terras?, o autor descreve as últimas teorias que existem a respeito das probabilidades de haver vida inteligente fora da Terra, com base nos estudos científicos mais atualizados, e faz especulações a respeito de em qual estágio da evolução nos encontramos, como seres inteligentes.

Universo

O artigo é enorme, gigante, tanto que recomendo sua leitura num final de semana – salve-o no Instapaper, converta-o em arquivo pdf etc. – mas vale a pena cada parágrafo. Foi, de longe, o melhor artigo que já li no Gizmodo, blog que acompanho para ler as novidades no mundo da tecnologia.

Para quem gosta da astronomia, como eu, esse texto fantástico é um prato cheio para reflexões sobre o mistério que nos envolve como seres vivos.

Vídeo: cozinhando a Coca-Cola – que horror!

Nos últimos 365 dias, dá para contar nos dedos das mãos a quantidade de vezes que tomei refrigerante.

Eu já não compro mais bebidas industrializadas no mercado, sempre dando preferência, em casa, à boa e velha água. Além disso, também em eventos sociais, tais como festas, reuniões de família, saídas com amigos etc., eu tenho evitado ao máximo o consumo de qualquer outra bebida que não seja água.

Minha meta para os próximos 365 dias é zerar o consumo dessas bebidas industrializadas, bem como melhorar o consumo diário de água para uma faixa de 2 a 3 litros.

E, para quem ainda insiste em beber água com açúcar, eu deixo aqui no blog um ótimo vídeo feito pela blogueira Janaína Campos, do excelente site Projeto Vida Toda, onde ela decidiu ferver a Coca-Cola: o resultado final é surpreendente – surpreendentemente nojento. 😛

 

Clique aqui se não conseguir assistir ao vídeo.

No artigo Saiba Porque Refrigerantes são Altamente Cancerígenos, Janaína, que trabalha na área de nutrição e, portanto, sabe o que está dizendo, diz:

“Uma pesquisa norte-americana apontou os principais refrigerantes de cola que apresentam substâncias altamente cancerígenas. Além de possuir 4-metil imidazol (4-MI), outra substância potencialmente genotóxica (substâncias que alteram os genes, causando doenças hereditárias, como o aparecimento de cânceres).

“A Coca-Cola e a Pepsi decidiram mudar a fórmula, nos EUA, do corante caramelo que compõe os refrigerantes para não ter de colocar um alerta de risco de câncer em suas latas” (Folha.com, 9 de março de 2012).

O IDEC (Instituto de Defesa do Consumidor) levantou uma pesquisa sobre refrigerantes e energéticos que possuem o Corante Caramelo IV  (INS150d). Encontrado nos refrigerantes de cola e de guaraná (das marcas Antártica, Kuat, Dolly, entre outros), em energéticos a base de taurina e cafeína, como também em alguns cereais matinais e granolas.

Essa mudança no composto dos refrigerantes só foi realizada nos Estados Unidos, por enquanto o Brasil e os outros países não apresentaram formas de precaução. Isso porque, no Brasil, esse aditivo é permitido”.

Antes de ir no mercado comprar uma garrafa de 2,5 litros da Coca, pense nesse vídeo e nas sérias consequências negativas para sua saúde, tá!?

Lembrando que você pode não sentir nada após o consumo imediato da bebida, mas as toxinas vão se acumulando silenciosamente no seu corpo após 10, 20, 30, 40, 50 anos consumindo água com açúcar. E quanto os sintomas vêm, na forma de um câncer, por exemplo, aí, meu caro, pode ser tarde demais.

Eu penso que a lógica que faz as pessoas optarem por água com açúcar em vez de água pura e simples é a mesma que faz as pessoas comprarem futilidades, com 47 parcelas mensais de 105 compras no cartão de crédito e se endividarem em vez de pouparem para a aposentadoria: o foco no curto prazo, em detrimento do longo prazo.

Ou seja, são pessoas imediatistas, que pensam em consumir produtos que vão satisfazê-las aqui e agora, mas que certamente trarão prejuízos ao seus órgãos internos – estômago, intestino, cérebro, coração, fígado, pâncreas etc. – e à sua aposentadoria no futuro.

Nós, como seres humanos que viveremos vidas cada vez mais prolongadas, precisamos agir pensando mais a longo prazo, se quisermos viver uma vida com mais qualidade em todas as épocas de nossas vidas – presentes e futuras. Pense nisso!

Boa semana!

Créditos da imagem: Free Digital Photos

, , ,

11 Responses to Resumão da semana: Usecash, Clonagem de cartões Caixa, Universo, Cozinhando a Coca-Cola (eca!) e mais!

  1. soulsurfer 22 de setembro de 2014 at 11:41 #

    Olá, colega! Um tema belíssimo mesmo, eu adoro.
    Eu, particularmente, tendo a concordar mais com a hipótese da Terra Rara, mas quem sabe o que nos aguarda enquanto espécie nos próximos séculos.
    Três comentários sobre o texto:

    a)”Outra possibilidade: o Grande Filtro pode ser o salto de células procariontes simples para células eucariontes complexas. Após o surgimento das procariontes, elas permaneceram dessa forma por quase dois milhões de anos antes de darem o salto evolucionário para se tornarem complexas e ganharem um núcleo. Se esse é o Grande Filtro, isso significaria que o universo está repleto de células procariontes simples e quase nada além disso.”

    São dois bilhões de anos, não 2 milhões de anos, para que houvesse essa transição (um argumento a mais para a “Terra Rara”

    b) Há outras possibilidades. Alguns acham até que nosso salto evolucionário mais recente, alcançando nossa inteligência atual, é um candidato a Grande Filtro. Ainda que o salto de vida semi-inteligente (chimpanzés) até a vida inteligente (humanos) a princípio não pareça um passo miraculoso, Steven Pinker rejeita a ideia de que a “escalada ascendente” da evolução seja inevitável:”

    Isso é uma opinião do autor. Qual o conceito de inteligência para ele? Uso de tecnologia? Isso não é exclusivo de humanos, primatas não-humanos também usam tecnologia. Os Chimpanzés estão longe de ser uma vida “semi-inteligente”. Creio que esse tipo de pensamento de que sejamos tão especiais e poderosos sobre outras espécies é um dos motivos de estar nos levando para um colapso ambiental. Talvez o grande filtro esteja na nossa frente e a hipótese da terra rara não seja a correta.

    c) “Seguindo essa linha, essa pode ser uma resposta para “se existem tantas exuberantes Civilizações Tipo III, por que ainda não entraram em contato conosco?”. Para responder isso, vamos nos perguntar: quando Pizarro chegou ao Peru, ele parou um tempo em um formigueiro e tentou se comunicar com ele? Ele foi magnânimo, tentando ajudar as formigas? Ele foi hostil e atrasou sua missão original só para esmagar e destruir o formigueiro? Ou, para Pizarro, o formigueiro era completa e absoluta e eternamente irrelevante? Essa pode ser a nossa situação nesse caso.”

    A comparação dos INCAS com um formigueiro não foi das mais apropriadas, aliás foi equivocada em minha opinião. E Pizzaro estava longe de ser um “DEUS” tecnológico (alusão a ideia de que uma civilização muito mais avançada pareceria ter poderes divinos para uma civilização menos avançada – Uma ideia central do Daniken “Eram os Deuses Astronautas?”).

    Mas, sem dúvida é um artigo muito bom, por tratar esse tema de uma maneira mais ampla, sem citar apenas a fórmula de Drake que alguns textos para leigos comumente fazem.

    Abraço!

    • Guilherme 22 de setembro de 2014 at 16:41 #

      Olá Soul, excelentes comentários!

      De fato, a questão do “Grande Filtro” é enigmática, e por isso mesmo bastante atraente.

      Em relação às explicações contidas no Grupo 2, achei particularmente assustadora a hipótese 4: Possibilidade 4: “há civilizações predatórias e assustadoras lá fora, e as formas de vida mais inteligentes sabem que não devem transmitir sinais e divulgar sua localização”. o.O

      Também achei equivocada a comparação dos incas com um formigueiro, pelos motivos citados por você.

      Abç!

  2. Fred 22 de setembro de 2014 at 16:36 #

    Ótimo resumo. Gosto tanto da área de educação financeira, quanto de física e astrofísica. Abraço

    • Guilherme 22 de setembro de 2014 at 16:42 #

      Legal que tenha gostado do resumo, Fred! Uma das coisas boas do resumão é poder diversificar temas bastante diferentes entre si, mas que possuam potencial para atrair e prender a atenção dos leitores.

      Abç!

  3. Leonardo 22 de setembro de 2014 at 16:58 #

    Guilherme,

    Algum comentário sobre a emissão das debêntures de infraestrutura da AutoBAn?

    • Guilherme 22 de setembro de 2014 at 17:06 #

      Olá Leonardo!

      Eu não estou sabendo dessa emissão. Teria algum link? Posso fazer um post a respeito. :-)

      Abç

      • Leonardo 24 de setembro de 2014 at 9:29 #

        Aqui tem algumas informações, minha corretora tem disponível para reserva até dia 29/09/2014.

        https://www.bradescobbi.com.br/SI_opa/upload/ProspectoPreliminar1.9.2014.pdf

        https://www.bradescobbi.com.br/SI_opa/upload/CCR-1-9-2014.PDF

        Na sua opinião, é uma boa oferta, considerando que são de infraestrutura?

      • Leonardo 24 de setembro de 2014 at 9:52 #

        Só estou com dificuldade para obter qual a taxa atual de

        “à taxa interna de retorno da Nota do Tesouro Nacional, com vencimento em 2018 (“NTN-B18”), que deverá ser apurada conforme média aritmética entre as cotações divulgadas pela ANBIMA, para o 3º (terceiro), o 4º (quarto) e o 5º (quinto) Dia Útil imediatamente anterior à data de realização do Procedimento de Bookbuilding, base 252 Dias Úteis, calculados de forma exponencial e cumulativa pro rata temporis por Dias Úteis decorridos, desde a Primeira Data de Subscrição e Integralização ou da última Data de Pagamento de Remuneração das Debêntures, conforme o caso.”

        Será essa que está entre 5,6 e 5,7%?

        http://www.anbima.com.br/merc_sec/resultados/msec_23set2014_ntn-b.asp

        • Guilherme 26 de setembro de 2014 at 21:02 #

          Olá Leonardo!

          Obrigado pelas informações!

          Não vai dar pra fazer um artigo, então estou deixando registrado abaixo minhas impressões:

          Sim, a taxa de “benchmark” é aquela que está na faixa dos 5,6% a 5,7% a.a.

          Considerando a isenção de imposto de renda, e a isenção de taxas de administração, essas debêntures se colocam como uma das melhores alternativas em renda fixa no momento.

          É claro que tudo isso tem um preço, que se traduz na compra de um título privado, com maior risco de crédito, que proporcionalmente teria que oferecer um atrativo diferenciado.

          Contudo, considerando os prós e os contras, penso que há mais pontos positivos que negativos.

          Abç

  4. Daniel 24 de setembro de 2014 at 10:05 #

    Muito obrigado Guilherme, pela dica do artigo do Gizmodo sobre o universo. De fato, SENSASIONAL!

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes