Corval: o assustador caso da corretora que desviava dinheiro dos investidores que aplicavam no Tesouro Direto

*** O caso abaixo relatado demonstra quão arriscado (ainda) é investir por meio de corretoras/bancos médios e pequenos, bem como oferece soluções e estratégias para você se precaver de possíveis fraudes***

No ano passado, no post Diminuição da quantidade de corretoras que operam a taxa zero no Tesouro Direto 🙁 Alguém aí conhece a Corval? eu perguntava aos leitores se eles conheciam uma corretora que havia recém-ingressado no seleto grupo de instituições que cobravam taxa zero para operar no Tesouro Direto.

A corretora em questão era a mineira Corval, e alguns leitores responderam que não só a conheciam e operavam por ela, como também estavam satisfeitos com seus serviços.

Pois bem.

Na semana passada, uma notícia que li no Valor me deixou perplexo: essa corretora estava desviando dinheiro dos investidores pessoas físicas que aplicavam suas economias no Tesouro Direto. Eis um trecho da matéria:

“Quem poderia imaginar que uma aplicação em títulos públicos levaria a um prejuízo aparentemente irreversível, e não por flutuação de preços, mas sim por conta da instituição financeira escolhida para intermediar a transação? Foi o que aconteceu com um investidor de 66 anos de Minas Gerais, que aplicou R$ 267 mil em títulos via Tesouro Direto, o sistema de negociação de títulos do governo pela internet. A compra foi feita por meio da Corval Corretora liquidada pelo Banco Central (BC) em 11 de setembro.

O Valor apurou com participantes do mercado que a Corval desviou dinheiro de investidores para fazer operações como compra de ações, câmbio e títulos. No mercado essa prática é chamada de “pedalar” operações ou “fazer bicicleta”. A corretora recebe, por exemplo, uma ordem de pagamento de um cliente para uma operação, mas, ao invés de fazer a liquidação, usa o dinheiro para outras negociações, deixando de quitar, imediatamente, a ordem, ou simplesmente não faz o pagamento. Segundo os relatos, a fraude teria vitimado mais de 3.500 clientes.

Em conversa com a reportagem, o investidor, que não quis ser identificado, disse que, alguns dias depois da compra dos títulos, a Corval ligou sugerindo a ele “transferir a custódia dos títulos da Central Depositária da BMF&FBovespa para a carteira da própria corretora no Selic”, sob o argumento de que economizaria 0,3% ao ano, taxa cobrada de todos os investidores do Tesouro Direto. “Na ingenuidade aceitei a proposta.”

Essa proposta de se livrar da taxa de custódia era o chamariz utilizado pela corretora para ludibriar o investidor. Segundo o Valor apurou, em alguns casos foi pedida autorização, mas em outros a transferência dos papéis foi feita à revelia” (sem destaque no original).

Mas o problema não se restringe a quem investiu no Tesouro Direto por meio da Corval.

No blog do Doutor Investidor, há diversos relatos de investidores que aplicaram em fundos de investimentos e Letras de Crédito do Agronegócio por intermédio da Corval, e até então não haviam recebido o dinheiro do investimento após a data de vencimento.

Aliás, o próprio Doutor Investidor tinha investimentos custodiados nessa corretora e estava relatando sua saga em seu blog (que felizmente terminou bem, com exceção de um saldo em dinheiro em conta-corrente e proventos, que ainda não foram creditados).

Casos de instituições financeiras médias e pequenas que “quebram” vêm até sendo corriqueiras, infelizmente, no Brasil. Já relatamos aqui no blog um caso real, E se o banco, onde eu estiver investindo em CDB, quebrar? O FGC na prática (saiu na Folha de S. Paulo de domingo)…, e possivelmente relataremos outros nos próximos anos.

E como fazer para se proteger?

Vale destacar que, no caso específico dessa fraude envolvendo o Tesouro Direto, o problema não estava no Tesouro Direto, mas sim na instituição financeira intermediária do negócio, ou seja, na Corval.

Embora feita essa ressalva, é inegável que a credibilidade do próprio Tesouro Direto acaba sendo afetada, afinal, a Corval estava credenciada como agente autorizado inclusive na própria página oficial do Tesouro Nacional.

Pior: na data em que esse post está sendo escrito, 07.11.2014, ela ainda aparece no ranking dos agentes de custódia, confiram:

Ranking

O Tesouro Nacional e/ou a CVM deveriam suspender a corretora dos habilitados a operar no Tesouro, pois, conforme o Valor apurou, a Corval estava “fazendo bicicleta” (desviando dinheiro dos investidores) até sem autorização dos clientes, o que é fato extremamente grave.

Mas existe uma estratégia para você se certificar se realmente seu dinheiro está sendo investido nos títulos do Tesouro Direto: acessando a página oficial da “área do investidor” do próprio Tesouro Direto.

Tesouro Direto

Aqui https://www.tesouro.fazenda.gov.br/invista-agora você tem um panorama geral de seus investimentos nos títulos públicos em todas as corretoras em que estiver habilitado a operar no Tesouro, podendo realizar operações de compra/venda/reinvestimento, além de visualizar sua carteira de títulos e saber, portanto, se o seu dinheiro foi devidamente investido em títulos públicos.

Painel TD

Aliás, é bom que se diga, antigamente essa era a única forma de se investir em títulos públicos. Somente depois é que foi criada a possibilidade de se operar no Tesouro via home broker das operadoras (o que pode ter dado “margem” para que houvesse má-fé de alguns agentes do mercado para fraudar os investidores).

E, no caso de investimentos em LCIs, LCAs e CDBs, ou seja, nos produtos cobertos pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC), a melhor estratégia é nunca ultrapassar o limite de R$ 250 mil por banco.

Conclusão

Todo cuidado é pouco quando se trata de aplicar em instituições financeiras de médio e pequeno porte.

Infelizmente, esse caso da Corval mostra que o nível de confiança no sistema financeiro nacional ainda é baixo, e que o investidor tem que tomar “1.001 precauções” antes de investir em corretoras/bancos de médio e pequeno porte, ainda que tenha como intuito investir num produto teoricamente seguro, que é o Tesouro Direto.

Repito que o problema não é do Tesouro Direto em si, mas na corretora, mas não tenho dúvida de que isso contribuirá para afastar ainda mais o pequeno investidor do Tesouro Direto: afinal, ele raciocinará da seguinte forma: “de que adianta o Tesouro Direto ser confiável se a corretora intermediadora não o é”?

No caso da Corval, como se tudo isso ainda não bastasse, ainda há (mais) um fato negativo: ele é citada na operação Lava-Jato (sim, aquela mesma que você está pensando). Confiram:

“A corretora também está nos autos da operação Lava-Jato. De acordo com relatório de análise de dados bancários elaborado pelo núcleo de inteligência financeira do Ministério Público Federal (MPF), a Corval recebeu cerca de R$ 4,5 milhões de uma das empresas sob investigação por suspeita de participação no esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas comandando por Alberto Yousseff e pelo ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa”.

Espera-se que os órgãos fiscalizadores atuem de forma mais rígida para combater essas fraudes e proteger os investidores, afinal, é a credibilidade e, sobretudo, a confiabilidade do mercado financeiro que está em jogo.

Print Friendly, PDF & Email

,

95 Responses to Corval: o assustador caso da corretora que desviava dinheiro dos investidores que aplicavam no Tesouro Direto

  1. Fabricio Tota 10 de novembro de 2014 at 9:06 #

    Guilherme, bom dia!

    Bom post, informa, faz uma reflexão e traz dicas práticas para o investidor se proteger.

    Só faço uma ressalva: fraudes não são uma exclusividade de instituições pequenas/médias. Para ficar em apenas dois exemplos, tivemos o caso do Barings, que quebrou, e do Société Generale, que foi a maior fraude da história.

    Um abraço, parabéns pelo blog!

    • Guilherme 17 de novembro de 2014 at 8:43 #

      Olá, Fabrício, bom dia!

      Obrigado, você tem razão: grandes instituições financeiras também podem quebrar.

      Abç!

    • jose augusto 28 de agosto de 2016 at 12:39 #

      e o que dizer da ORAMA investimentos, la no site da orama.
      diz que os fundos de renda fixa. nao conta com a garantia do FGC.
      e so ler no roda pe do site. esta la.
      pelo amor de DEUS.

      • Leandro Rick 4 de outubro de 2016 at 17:10 #

        Caro José Augusto, creio que os fundos de INVESTIMENTOS não constam mesmo com garantia do FGC. Mas os títulos do TESOURO, LCI, LCA e LC estes estão protegidos pelo FGC. Ocorre que todos esses podem ser considerados como RENDA FIXA. Daí parece que houve uma confusão, pois no rodapé da ÓRAMA diz que os fundos de INVESTIMENTOS (não renda fixa) não possuem qualquer proteção, o que é perfeitamente de acordo com a lei, salvo melhor juízo. Abraço. Leandro Rick

        • MOISES MARTINS DE MIRANDA JUNIOR 5 de setembro de 2017 at 18:22 #

          O Tesouro Direto é “garantido” pelo próprio Tesouro Nacional, ou seja, o próprio cofre do Governo.

          O FGC não garante o Tesouro Direto, somente Poupança, LC’s e CDB’s.

  2. lui 10 de novembro de 2014 at 14:40 #

    Puxa vida, novamente um grande investidor mineiro com problemas. Já tiveram o caso de um grande Banco , caso do avestruz, etc. Precisam ficar atentos

  3. Leonardo 10 de novembro de 2014 at 15:14 #

    Fala Guilherme!

    Chocante mesmo. E até mesmo me faz ter mais atenção pra não deixar dinheiro parado na conta depósito das corretoras.

    Tenho contas na Spinelli, Easynvest e Mycap. Opero atualmente pela Easynvest, mas devido ao meu planejamento de investimentos devo migrar as operações em ações para a Mycap (minimizar custos de corretagem), deixando na easynvest apenas a custódia do TD e os investimentos em renda fixa.

    Pergunto então: você opera por alguma das três corretoras atualmente? A gente fica meio sem ter para onde correr, porque operar por BB, Bradesco, Itaú, etc. é facada e acaba com qualquer rentabilidade.

    E investimento no TD sempre faço direto na interface que você mostrou, sem usar o home broker. E as LCI, LCA e LC que tenho, sempre em pequenos valores.

    • Rafael 11 de novembro de 2014 at 8:48 #

      Cara, tem que tomar muito cuidado com essa preocupação em minimizar custos. Foi exatamente isso que fez os clientes da Corval levarem um créu. Ganância pura. Querer deixar de pagar MÍSEROS 0,3% ao ano. Não que a corretora não tem culpa, claro que tem.

      Porque se você investe para o LONGO prazo, não faz o menor sentido elaborar planos mirabolantes pra economizar custos de transação (se você faz trade é outra história). Lembrem-se que não existe almoço grátis.

      • Guilherme 17 de novembro de 2014 at 8:47 #

        Olá Rafael, no caso da Corval, ela estava propondo algo surreal: tirar os 0,3% de taxa que a própria CBLC cobra pra custodiar os títulos. Isso nenhuma corretora tem poder, pois essa taxa é cobrada pela CBLC.

        • Juliano 9 de novembro de 2015 at 16:34 #

          Guilherme, não fraudaram só quem aceitou retirar da CBLC e enviar pra SELIC. Outros investidores tiveram os títulos transferidos sem consulta alguma.

      • Juliano 9 de novembro de 2015 at 16:32 #

        Falar em ganancia pura é pura ignorância. Não interessa que era zero, a corretora Corval era antiga e não possuia só operação com renda fixa. Foi fraude e deveriam ter sido punidos e os valores devolvidos. Além disso a falha de aceitar a transferência sem documentação e alienação pela SELIC é um problema da Bovespa/CVM/CBLC e Banco Central. Falar que a culpa foi de quem buscou custos menores é um absurdo.

    • Guilherme 17 de novembro de 2014 at 8:45 #

      Olá Leonardo!

      Eu tenho conta na Spinelli e MyCAP, tenho operado por elas, e tenho ficado satisfeito com o serviço de ambas.

      Você tem razão, operar pelos grandes bancos sempre traz problemas, em virtude dos altos custos embutidos.

  4. marcos 10 de novembro de 2014 at 15:41 #

    E no caso do FGC ? Quando invisto em LCI/LCA num banco pequeno ou medio, como faco para saber se este banco realmente realizou a operação e estou coberto pelo FGC ? Tem como pesquisar no FGC?

    Obrigado

  5. Thiago 10 de novembro de 2014 at 16:39 #

    Oi pessoal!
    Recentemente que tive coragem de começar no Tesouro depois de ser convencido que era seguro. Após efetuar uma operação no site da corretora, que no meu caso é agente integrado, sempre vou no site do tesouro no link ‘Limites’ conferir se acusa o valor.
    Mas para operar em LCI ainda tenho medo que aconteça algo similar com a matéria. Alguém me indica um Banco pequeno e sólido para adquirir LCI ou LCA? Pelo que vi bancos grandes exigem uma quantia mínima considerável pro meu bolso.

    • Tiago 14 de novembro de 2014 at 20:24 #

      Investimento inicial de LCI no BB é 1000 conto, LCA é 30 000 dilmas…

      Não é tanto assim…

    • Rosana 15 de novembro de 2014 at 11:02 #

      Thiago,
      Eu investi pela Órama no Banco Máxima. Em relação aos riscos, preferi optar pelo valor mínimo (5k) e por 180 dias, para fazer um teste e ver como é o resgate, etc. Por ter um perfil mais conservador, essa foi a opção que achei mais adequada para mim.
      Espero ter ajudado!

      • Erick 10 de setembro de 2015 at 21:02 #

        Olá Rosana, como foi sua experiência, rendeu mais que poupança?

      • Bella 25 de novembro de 2016 at 13:56 #

        você gostou da orama? estou insegura de investir

        • Rosana 26 de novembro de 2016 at 9:10 #

          Erik e Bella

          O investimento rendeu sim mais do que a poupança.
          É uma boa corretora, os resgates são rápidos e a transferência de recursos é bem fácil. O site foi totalmente modificado há uns 2 meses, ficou bem melhor.
          O que atualmente tem me deixado insegura são os prejuízos acumulados. Vejam no site Bancodata os resultados de 2015.

          Espero ter ajudado,

        • Magayver 2 de dezembro de 2016 at 21:53 #

          OPA!
          Eu comprei algumas LCs do Banco Lusobrasileiro, pela órama, taxas estavam muito boas.
          Conferi no site da cetip ta tudo lá registradinho.
          Quanto ao resgate vou demorar pra saber (3 anos, hehe).

          • Magayver 2 de dezembro de 2016 at 21:54 #

            acompanhando.

  6. Investidor Livre 10 de novembro de 2014 at 18:38 #

    Guilherme,

    Realmente, essa notícia pegou todos nós de surpresa. Contudo, só pelo nome, essa corretora já não me passava confiança, hehehe. É aquela história, muitas vezes, o barato sai caro. Meus investimentos estão em uma corretora sólida e que briga pela liderança do mercado.

    Abraços.

    • Guilherme 17 de novembro de 2014 at 8:52 #

      De fato, Investidor, é preciso ter mil e um cuidados nessa “terra brasilis”…

      Abç!

    • Rafaela 31 de março de 2016 at 13:27 #

      Qual a sua corretora Investidor Livre? Pretendo investir em LCI/LCA.

  7. Renato C 10 de novembro de 2014 at 18:57 #

    Isto demonstra que o “risco” está sempre no meio de nós, nos rondando… rs…. isto se aplica especialmente a quem estuda todas (ou quase todas) opções disponíveis, pois certamente cruzará o olho nas furadas.

    • Guilherme 17 de novembro de 2014 at 8:53 #

      Sim, Renato, o risco está mais presente em nossas vidas financeiras do que imaginávamos…

      Abç

  8. Marcelo Guterman 10 de novembro de 2014 at 19:25 #

    Meu caro Guilherme, a melhor dica de todas é a seguinte: ninguém trabalha de graça de maneira permanente. Pode ser de graça por algum tempo, como um investimento em marketing, mas não permanentemente. Se alguma coisa é de graça, procure saber como a empresa está ganhando dinheiro com você. Se você não descobrir, caia fora!
    Abraço!

    • Guilherme 17 de novembro de 2014 at 8:54 #

      Excelente recomendação, Marcelo!

      Abç!

  9. Fabricio Tota 11 de novembro de 2014 at 7:07 #

    Pessoal,

    No caso de LCI, LCA, CDB e LC o ideal é que sua corretora tenha aderido ao Cetip Certifica. Quando a corretora é aderente a esta certificação ela obrigatoriamente identifica todas as aplicações no CPF do investidor.

    Aqui tem um pouco mais sobre o tema, inclusive com uma lista das instituições certificadas: http://www.cetip.com.br/CetipCertifica

    • Rosana 14 de novembro de 2014 at 11:56 #

      Fabrício,
      Achei relevante a informação que postou sobre a certificação CETIP, pois é uma segurança a mais para o investidor.
      Abraços,

    • Cesar 9 de maio de 2016 at 10:17 #

      Gostei muito do post, mas ainda resta uma dúvida.

      Ter o nome da corretora constando no site da CETIP é garantia dela ser certificada?

      Eu tenho investimento na Easynvest, mas o comprovante da CETIP que obtenho vem do site da Easynvest e não da CETIP. No site da CETIP mostra que não tenho nenhum investimento registrado. Isto significa algo?

    • Cesar 9 de maio de 2016 at 10:34 #

      O Fabricio Tota,

      A Easynvest aparece como corretora aderente no site do CETIP, mas no próprio site da CETIP a minha conta aparece como sem movimentação.

      Será que é isso que acontece com todas as corretoras?

      Eu tomei o cuidado de ter valores investidos inferiores 250 mil, mas, se o investimento não estiver registrado na CETIP, isto deve significar que nem a FGC pode me proteger.

      Será que é isso mesmo?

      • Fabricio Tota 9 de maio de 2016 at 10:57 #

        Cesar,

        É isso, igual pra todo mundo…

        Por ora o site da Cetip exibe apenas posições em valores mobiliários (debêntures, CRI, CRA etc) para o cliente final. Os relatórios com posições em LCA e LCI estão disponíveis somente para a própria corretora, ao menos por enquanto.

        Peça seu extrato Cetip Certifica para a Easy!

        • Cesar 9 de maio de 2016 at 11:23 #

          Olá Fabricio! Obrigado pela pronta resposta.

          Tenho CDB, LC e LCI no Easynvest. O site é simples e satisfatório.
          A Easynvest permite que se obtenha apenas as posições, sem os valores originalmente investidos, através do site.

          Fico pensando se todas as corretoras também não estão exibindo as posições dos clientes no site da CETIP.

          • Fabricio Tota 9 de maio de 2016 at 11:34 #

            Cesar,

            Não é uma escolha da corretora, é uma limitação da Cetip.

  10. Érick Gomes 11 de novembro de 2014 at 7:54 #

    Alguém consegue dizer se quem operava pela Corval recebia o extrato mensal do Tesouro Direto e conseguia acompanhar seus títulos através do próprio portal do Tesouro?

  11. Investidor de Risco 11 de novembro de 2014 at 11:35 #

    É realmente um caso vergonhoso de fraude que serve de alerta para todos os investidores, mas principalmente mostra uma falha muito grave do órgão responsável por regular e fiscalizar o mercado: a CVM! A BMF Bovespa também “comeu mosca” neste processo já que ela é a responsável direta pela liquidação e custódia destes títulos!

    Para o investidor fica a desconfiança e a necessidade de sempre conferir a posição de custódia, tanto dos títulos públicos quanto do mercado de renda variável… o CEI (Canal Eletrônico do Investidor) é o local mais indicado para isso: http://www.bmfbovespa.com.br/pt-br/intros/intro-canal-eletronico-do-investidor.aspx?idioma=pt-br

  12. Rosana 14 de novembro de 2014 at 12:04 #

    Guilherme,

    Eu não sabia desse fato, isso me leva a pensar na imaturidade do mercado brasileiro e na corrupção que assola o país em todos os níveis e áreas.
    Há algum tempo pesquisei sobre a Corval, felizmente não abri conta nessa corretora.

    Algumas dúvidas:
    O extrato disponível no site do Tesouro Direto é o extrato legalmente oficial?
    A corretora pode vender os títulos públicos que tenho custodiados através dela sem a minha autorização, usando de má-fé?

    Muito obrigada,
    Rosana

  13. Fabricio Tota 14 de novembro de 2014 at 12:18 #

    Rosana,

    Respondendo às suas perguntas…

    – Sim, é oficial. Bem como o que a corretora emite, também é oficial. Em teoria os dois poderiam ser fraudados, pela BM&FBovespa ou pela corretora. Mas ambas as instituições podem dar informações oficiais sobre a custódia de seus títulos.

    – Sim, de forma fraudulenta, sim. Bem como poderia vender ações, comprar debêntures, investir em mercados futuros etc.

    O que te proteje são as informações que você recebe da depositária central, a BM&FBovespa.

    • Rosana 15 de novembro de 2014 at 10:55 #

      Fabricio,

      Agradeço pelas respostas.
      Pelo que falou, percebo que é fundamental optarmos por uma corretora que nos transmita mais segurança.
      Corretoras que possuam a certificação CETIP são opções melhores também no caso do TD?

      Obrigada,
      Rosana

      • Fabricio Tota 17 de novembro de 2014 at 7:15 #

        Rosana,

        Não necessariamente. Diferentemente do Tesouro Direto, a oferta de LCI/LCA não é padronizada entre as diferentes corretoras. Então o melhor é olhar caso a caso mesmo, ainda que a certificação da CETIP seja um bom indicativo de que a instituição se preocupa em dar transparência a seus negócios.

        • Guilherme 17 de novembro de 2014 at 8:57 #

          Obrigado pelas respostas, Fabrício.

          Isso nos dá subsídios para que possamos nos precaver melhor em relação aos nossos investimentos.

          Abç!

        • Rosana 18 de novembro de 2014 at 5:56 #

          Fabricio,

          Agradeço por sua resposta. A certificação CETIP é realmente um diferencial a ser considerado.

          Abraços,

  14. Miguel 3 de dezembro de 2014 at 22:33 #

    Pessoal estou quase desistindo do Tesouro Direto. Hoje 03/12/2014, quarta feira, tentei vender minhas LTNs 010115 e 010117 e nao consegui, vou na opcao venda e elas nao aparecem disponiveis para venda, mas quando verifico o extrato elas aparecem em mnha conta!! Só minhas LTFs aparecem disponiveis para venda! Mandei um email para o TD pedindo explicaçoes. Esse caso da Corval é de arrepiar, opero pela Socopa, alguem sabe se é confiável? abraços.

  15. Fabricio Tota 4 de dezembro de 2014 at 8:40 #

    Miguel, fique tranquilo: quase todos os papéis do Tesouro Direto estavam com sua negociação suspensa ontem, em razão da realização da reunião do Copom. A única exceção é a LFT, já que ele é indexada à Selic.

    Ainda hoje a negociação com a LTN e a NTN-B deve ser restabelecida.

  16. Iara 4 de dezembro de 2014 at 18:21 #

    Olá, eu tive conhecimento de um investidor que aportou R$ 300 mil em renda fixa pela Corval e tinha todos os extratos destas aplicações emitidos pela corretora, entretanto, até agora ele não conseguiu receber o seu dinheiro (ou transferir os títulos para outra corretora) porque o administrador da “massa falida” da Corval alega que os extratos são falsos!

    Isto é gravíssimo. Alguém saberia dizer se a Corval constava na certificação da CETIP? Eu por exemplo, opero pela Easynvest (que é certificada pela CETIP) no entanto, na plataforma da Easynvest não é possível gerar um extrato (Com o logotipo da CETIP) das aplicações em renda fixa.

    Fiquei sabendo que pela plataforma da XP Investimentos o cliente consegue gerar um extrato direto das aplicações em renda fixa (com o logotipo da CETIP), o que na minha opinião, seria uma boa garantia.

    Alguém por aqui opera pela Easynvest? Já efetuou algum resgate? Teve problemas?

    Alguém para opinar a respeito? obrigada

  17. Jennifer 19 de janeiro de 2015 at 20:35 #

    Boa noite,
    Quero pedir uma ajuda, para saber qual corretora é mais confiável EasyInvest ou banco sofisa, para investir em LCi pré fixado ?
    E no caso de CDB pré fixado qual das duas é melhor?

    • Guilherme 22 de janeiro de 2015 at 14:52 #

      Não tenho observado reclamações de leitores sobre nenhuma delas, Jennifer.

    • Renato 4 de fevereiro de 2015 at 13:28 #

      Boa tarde, LCI é melhor que CDB, porque LCI é isenta de imposto de renda, você tem de fato um ganho real muito maior, e ambas tem o mesmo risco, o risco está ligado ao banco se ele vier a quebrar, e se possuir até 250 mil, fique tranquila, pois entra a cobertura do FGC (Fundo Garantidor de Crédito), por isto tanto faz investir no maior banco ou menor, geralmente os bancos menores te pagam muito mais.

  18. Rocha 16 de fevereiro de 2015 at 12:37 #

    Olá. Gostaria de saber de vcs o seguinte: fiz um investimento em Renda fixa (LCI), pela corretora, no dia 05/02/15 e até agora nada consta na CEI. É normal?
    *A corretora está inscrita na CEI.

    • Cesar 9 de maio de 2016 at 10:47 #

      Oi Rocha,

      Qual é a sua corretora de investimentos em Renda Fixa?

      Voce conseguiu alguma confirmação de que os seus investimentos estão registrados na CETIP? Isto é, fez login e viu o seu dinheiro na sua conta no site da CETIP.

  19. Rocha 16 de fevereiro de 2015 at 13:43 #

    Desculpe… É pela Cetip, né…

    • Guilherme 16 de fevereiro de 2015 at 15:52 #

      Olá Rocha, pergunte junto à corretora se o título LCI foi registrado em seu nome, com o seu CPF. É a maneira mais segura de se certificar de que o investimento está sob sua titularidade.

      • Rocha 16 de fevereiro de 2015 at 22:31 #

        Obrigado…

  20. Ana 31 de março de 2015 at 15:56 #

    Olá! Gostaria de saber sua opinião sobre o CDB do easyinvest que paga 120% do CDI……LCA/LCI ainda são melhores opções? Penso em prazo máximo de investimento de 24 meses….
    Obrigada!

    • Guilherme 31 de março de 2015 at 18:45 #

      Olá Ana,

      As LCAs e LCIs não pagam imposto de renda, logo, se você precisar sacar antes dos 24 meses, considero as letras acima citadas melhores opções.

      Abç!

  21. Marcelo Lopes 21 de abril de 2015 at 23:30 #

    Não sei em que pé está a auditoria deste caso apresentado pelo Valor, mas acredito que o MP também deva estar envolvido, contudo, estou estarrecido (caso esta reportagem seja verdadeira) a corretora aparece ainda hoje na lista de corretoras do site oficial do Tesouro Direto. Como isto seria possível??? De duas uma, ou a reportagem é falsa ou caso seja verdadeira, deveria ter sido instaurado um inquérito para investigar os fatos. Sendo o inquérito instaurado contra a corretora, o site oficial do Tesouro Direto não deveria apresentar esta corretora em sua lista pelo simples motivo óbvio da suspeita se confirmar ao longo da investigação.
    Acabei de acessar o site do Tesouro e esta corretora ainda aparece lá.

    Estou achando isso tudo muito estranho…..

    Abs,
    Marcelo

    • Fabricio Tota 22 de abril de 2015 at 8:19 #

      Marcelo,

      Acho que é só uma questão técnica. Acredito que a Corval figure na lista porque, tecnicamente, ela é de fato o agente de custódia de alguns clientes, possui esta capacidade, De qualquer forma, na própria lista do Tesouro ela aparece com a observação “em liquidação”, em vermelho.

      Abraço.

      Fabricio Tota

  22. Ezequias 3 de maio de 2015 at 10:32 #

    Guilherme,

    Você poderia me indicar uma corretora confiável para investir no TD.

    Você opera com qual corretora para investir no TD?

    • Guilherme 4 de maio de 2015 at 13:47 #

      Ezequias, aqui vão algumas corretoras: MyCAP, EasyInvest, Socopa. Opero com algumas dessas.

  23. Ezequias 3 de maio de 2015 at 10:41 #

    Guilherme,

    É melhor para mim que a corretora tenha conta corrente no mesmo banco que eu tenho conta?

    • Guilherme 4 de maio de 2015 at 13:48 #

      Os bancos cobram taxas muito altas para operar no TD. É melhor optar por uma corretora independente.

  24. Rogério 25 de maio de 2015 at 21:06 #

    Guilherme, parabéns pelo artigo.
    Uma pergunta: o fato da conta corrente da corretora, para onde o investidor em TD fará a transferencia, ser no banco BMFBovespa e o TED indicar a finalidade 117 (“aplicacao financeira em nome do cliente remetente”) diminui algum risco? Qual?

    • Guilherme 25 de maio de 2015 at 21:15 #

      Obrigado!

      Sobre sua dúvida, não sei te responder.

      O que diminui o risco mesmo é os títulos estarem registrados em nome do investidor pessoa física, ou seja, no seu CPF.

      Abç!

  25. Amália Brito 27 de junho de 2015 at 21:23 #

    Tenho conta no Bradesco e a Easynvest oferece a opção de transferência entre contas. Essa transferência é free? melhor que doc/ted?

  26. Robert 24 de julho de 2015 at 14:22 #

    oi Guilherme, parabens pelo espaço! Em aplicações em LCI/LCA vc tem algum link para que eu possa consultar se realmente essa aplicação foi feita ? pq a corretora pode lhe mandar uma nota fake e dar pedalada no $$ dizendo que aplicou.

    • Guilherme 25 de julho de 2015 at 14:38 #

      Obrigado, Robert!

      Sobre sua dúvida, eu não conheço. Se souber, coloco a resposta aqui.

  27. guihomemm 24 de julho de 2015 at 15:54 #

    Alguem tem alguma reclamação, de qualquer ordem, com a
    EASYINVEST? O Homebroker é ágil?

  28. guihomemm 24 de julho de 2015 at 15:55 #

    Alguem sabe se o Homebroker da EASEYINVEST é bom,
    ágil e estável? alguem tem alguma reclamação ?

    • Guilherme 25 de julho de 2015 at 14:39 #

      Os relatos dos leitores têm sido positivos em relação a essa corretora.

  29. Eduardo 30 de julho de 2015 at 11:44 #

    Pessoal,

    Estou iniciando agora no mundo dos títulos públicos. Abri conta em algumas corretoras para ver com qual me adapto melhor e comprei alguns títulos – por enquanto estou aplicando valores bem baixos para entender o funcionamento do processo.

    Depois de quanto tempo esses títulos aparecem para mim na CEI?

  30. Setarcos 27 de agosto de 2015 at 23:02 #

    Existe algum Ranking de Corretoras que operam com o Tesouro Direto?

  31. Isaac do Espírito Santo 12 de setembro de 2015 at 9:21 #

    Existe a possibilidade de investir no TD sem intermediários? Sem corretora e etc?

  32. Fabio Duarte 6 de agosto de 2016 at 21:20 #

    E aí, Hotmar. Dá consultoria aqui pro VetDuarte? 🙂

    • Guilherme 23 de agosto de 2016 at 10:23 #

      Grande Vet, do saudoso Fórum PalmBrasil, quanto tempo! Bom te ver aqui, cara! 🙂

      Forte abraço!

  33. Macuxi 6 de outubro de 2016 at 11:59 #

    Guilherme, bom dia.

    Tenho dúvida quanto a segurança dessas corretoras. Quando digo segurança me refiro a sua plataforma. Por exemplo, no BB para acessar a contra tenho que pré cadastrar celular/computador para ter acesso pela internet.
    Na easynvest, minha corretora, achei o acesso a conta muito simples, sem protocolo de segurança. Parece igual a entrar numa rede social, só com senha e login e no final uma assinatura eletrônica.

    A dúvida é realmente se há segurança no site dessas corretoras. Abraços.

    • Fabricio Tota 6 de outubro de 2016 at 12:18 #

      Macuxi,

      A meu ver as corretoras tentam manter um equilíbrio entre segurança e agilidade. O universo de transações que você realiza por meio de uma corretora é muito menor do que as disponíveis em um banco.

      E há um detalhe muito, mas muito importante: normalmente as corretoras só recebem e enviam recursos para a conta do próprio cliente. Ou seja, mesmo que alguém invada sua conta, não conseguirá fazer muita coisa efetivamente.

      Abraço.

      • Guilherme 8 de outubro de 2016 at 11:20 #

        Concordo com o Fabrício, e acrescento que, se você tomar as precauções enumeradas no artigo, o nível de segurança fica bem maior.

  34. Marcelo 1 de novembro de 2016 at 2:21 #

    Gosto de olhar o banco data e aí analisar como a corretora tá indo financeiramente, se piorar muito, peço troca de custódia e só lamento. Já fiz e não gastei nem 20 reais com correios, cartório etc.

    • Rosana 1 de novembro de 2016 at 11:41 #

      Marcelo,

      O site Banco Data é muito bom mesmo, eu também sempre verifico a saúde financeira das corretoras por lá.

  35. Tassia 12 de agosto de 2017 at 14:26 #

    Quero investir mais na minha localidade temos Bradesco,BB,Itaú é caixa? Meu perfil é moderado e gostaria de sugestão em qual banco iniciar o investimento.

  36. Leonardo 15 de setembro de 2017 at 15:17 #

    Easynvest com muitas reclamações no Reclame Aqui . principal reclamação e de que os clientes pedem saque do dinheiro e ela não transfere. Procurem no Reclame Aqui antes de criar uma conta na Easy ok! Fica a dica

Trackbacks/Pingbacks

  1. Corval: o assustador caso da corretora que desviava dinheiro dos investidores que aplicavam no Tesouro Direto - concatenum.com - 12 de novembro de 2014

    […] http://www.valoresreais.com/2014/11/10/corval-o-assustador-caso-da-corretora-que-desviava-dinheiro-d… […]

  2. Corretoras oferecem mais vantagens que bancos na hora de investir | Capital Aplicado - 24 de junho de 2015

    […] ponto: cuidado com algumas corretoras médias. Eu prefiro sempre as maiores (assim como no caso dos bancos) Recentemente, foi descoberto o caso […]

  3. Corretoras oferecem mais vantagens que bancos na hora de investir | Investimento - 9 de julho de 2015

    […] ponto: cuidado com algumas corretoras médias. Eu prefiro sempre as maiores (assim como no caso dos bancos) Recentemente, foi descoberto o caso […]

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes