Sete fatos sobre o encerramento das contas eletrônicas (digitais) do Banco do Brasil (BB)

Quem acompanhou o blog nos últimos dias já sabe da polêmica – e altamente negativa, diga-se de passagem – atitude do Banco do Brasil, que resolveu, na semana passada, eliminar a abertura de novas contas eletrônicas (digitais), que tantas vantagens proporcionavam para milhares, talvez milhões, de correntistas desse banco.

Hoje, passados já alguns dias da divulgação, pelo blog, dessa triste notícia, vou destacar 7 questões, ou fatos, que orbitam em torno desse importante assunto dos dias atuais, que é a questão da transparência nos custos dos serviços financeiros oferecidos ao público em geral.

1. O pacote de serviços essenciais continua existindo e à disposição de todos os clientes do Banco do Brasil

Como bem alertou o leitor Leonardo, é importante, inicialmente, fazer uma distinção. Existe duas modalidades de pacotes de serviços que permitem ao cliente não pagar tarifas bancárias, sendo que cada uma delas contempla uma determinada quantidade de serviços inteiramente gratuitos.

A primeira, da qual não estamos tratando aqui, é o pacote de serviços essenciais. Ele é regulamentado pelo Banco Central do Brasil, e está à disposição de todos os clientes de todos os bancos. Seu fornecimento, como opção ao cliente, é de caráter obrigatório, mas de uso facultativo pelo cliente.

O Banco do Brasil, dessa maneira, é obrigado a disponibilizar o Pacote de Serviços Essenciais a todos os seus clientes, mas sua adesão, pelos clientes, é obviamente facultativa. Esse tipo de conta contempla o fornecimento gratuito dos seguintes serviços:

bb-servic%cc%a7os-essenciais

Já as contas eletrônicas – popularmente conhecidas como contas digitais – são modalidades de pacotes de serviços de disponibilização facultativa pelos bancos. Elas foram criadas em 2011, visando promover a inclusão financeira, e sua disponibilização pode ou não ocorrer. Veja a notícia de seu lançamento, na página do Banco Central:

?A partir de 01.03.2011 entra em vigor medida do Conselho Monetário Nacional que institui possibilidade de os bancos oferecerem aos seus clientes conta movimentada exclusivamente por meios eletrônicos.  Por meio dessa conta, o cliente ficará isento da cobrança de tarifas caso seja movimentada exclusivamente por esses canais eletrônicos, como internet, caixas eletrônicos e celular. Essa faculdade integra o rol de medidas que visam promover a inclusão financeira em todos os níveis. Cabe aos  bancos decidir se oferecerão aos seus clientes este tipo de movimentação. Admite-se a cobrança de tarifa de cadastro para início de relacionamento apenas para novos clientes. 

No caso de uso dos meios não eletrônicos (guichê de caixa, correspondente no País ou atendimento telefônico com auxílio de telefonista) o cliente não fará jus à isenção das tarifas previstas na regulamentação, podendo ser cobradas nesse caso as tarifas constantes da tabela anexa à Resolução 3.919/10. Se os meios eletrônicos não estiverem disponíveis, o acesso aos canais de atendimento não eletrônicos não pode ser objeto de tarifa”.

É esse tipo de conta que estamos tratando, e é sobre esse tipo de conta que discorremos na última sexta-feira. O Banco do Brasil decidiu encerrar suas contas eletrônicas, mas os clientes que não querem pagar tarifas bancárias pelo pacote de serviços ainda podem aderir à Conta de Serviços Essenciais, essa sim, de disponibilização obrigatória para todos os bancos. Mas ainda há um problema em relação aos clientes que já tinham as contas digitais, o que nos leva ao segundo ponto da discussão…

2. Os clientes que possuem a Conta Digital serão forçados a mudar de pacote no futuro.

Isso mesmo. Essa informação foi encontrada pelo leitor Leonardo Pinheiro, e já está na página oficial do Banco do Brasil. Confiram:

bb-pacotes-descontinuados

Como o Leonardo bem disse:

Resta agora saber quanto tempo seria esse “temporariamente”…

Na minha opinião, é questionável, em termos jurídicos, forçar um cliente que já tinha a Conta Eletrônica a mudar de pacote, sem sua prévia autorização.

De qualquer maneira, em se tratando de Brasil, eu não duvido que o Banco do Brasil adote essa deplorável atitude de forçar os clientes a mudarem de conta. Aliás, por falar nisso, tenho recebido aqui no blog comentários de diversos leitores clientes do BB que possuem contas digitais ou contas de serviços essenciais, e que têm sido importunados por seus respectivos gerentes de conta-corrente a mudarem de pacotes para “melhor adequação”. Isso aconteceu com você também!?

Se eventualmente ocorrer a migração “forçada”, com a consequente rescisão unilateral do contrato, espera-se uma atuação firme dos órgão de controle e fiscalização das instituições financeiras, especialmente do Banco Central e do Ministério Público.

3. A disponibilidade da Conta Eletrônica é uma faculdade dos bancos. Portanto, Itaú e Bradesco podem excluir suas respectivas contas digitais.

Como você já sabe, no Brasil, nada se cria, tudo se copia e, em se tratando de bancos então, quando um deles resolve mudar para pior determinada regra que era favorável ao consumidor, logo os outros bancos tratam de fazer o mesmo.

Portanto, não me surpreenderia se o Itaú resolvesse também encerrar a sua conta digital, denominada de iConta, assim como eu não ficaria surpreso se o Bradesco seguisse a mesma linha e cancelasse sua DigiConta, embora ambos façam forte propaganda desse tipo de conta nos meios de comunicação.

Logo, caso você ainda queira ter contas eletrônicas nesses dois bancos – Itaú e Bradesco – com um leque mais amplo de serviços gratuitos (principalmente os DOCs e TED ilimitados, bem como os saques gratuitos ilimitados), a minha sugestão é já ir providenciando a abertura das contas digitais já no decorrer da próxima semana, ou o quanto antes, pois se corre o risco de eles também extinguirem esse tipo de conta como alternativa de pacote de serviços.

4. Contas digitais: a alternativa dos bancos de médio e pequeno porte. O exemplo do Intermedium.

Uma alternativa a se considerar, para quem quer largar mão de vez dos grandes bancos de varejo e pretende fazer sua movimentação de conta-corrente de forma mais livre, é utilizar as contas digitais oferecidas pelos bancos de médio e pequeno porte.

Dentro desse contexto, vale destacar a Conta Digital oferecida pelo Banco Intermedium, que já foi objeto de post específico aqui no blog há algumas semanas, e que tem agradado a vários leitores, pelo teor dos depoimentos que são escritos nas caixas de comentários.

Banco Intermedium

Como eu disse naquela ocasião, ele tem como atrativo adicional, ao contrário dos grandes bancos de varejo, o fato de permitir a abertura de modo 100% online (nos grandes bancos ainda é necessária uma visita à agência bancária, pelo menos para a abertura da conta).

Os saques de dinheiro são realizados por meio dos caixas eletrônicos da rede Banco 24 Horas, que têm sido cada vez mais presentes em diversos estabelecimentos comerciais, principalmente em supermercados, postos de combustível, lojas de conveniências, shoppings centers e aeroportos.

O leitor Leonardo fez uma consideração interessante, nesse tópico, que diz respeito à segurança:

“Só não é muito prudente manter recursos em conta-corrente nesses bancos menores”.

De fato, com o constante surgimento de bancos de médio e pequeno porte oferecendo alternativas viáveis e baratas para serviços de conta-corrente, e considerando ainda o surgimento, em paralelo, de serviços financeiros igualmente interessantes nas áreas de cartões de crédito (p.ex., Nubank), e investimentos (corretoras e fintechs como Magnetis e Vérios), cresce também, em igual proporção, a responsabilidade dos órgão de fiscalização, controle e regulação, como BACEN e CVM, para manter confiável, transparente e seguro o sistema financeiro.

Hoje, sistemas como o Fundo Garantidor de Créditos dão a tranquilidade necessária para determinados tipos de investimentos, como LCAs e LCIs, poupanças, além do próprio dinheiro depositad em conta-corrente, que contam, então, com um “seguro” adicional – agradeço ao leitor Eduardo pela correção!

Apenas por questões de precaução e cautela mínimas, uma solução intermediária, para quem ainda tem certo receio em manter recursos financeiros de “capital de giro” em bancos de médio e pequeno porte, consistiria em manter, ainda, uma conta de serviços essenciais num grande banco de varejo, apenas como backup e alocação da parcela de reserva de emergências, convivendo em harmonia com uma conta digital ou qualquer outro tipo de conta, num banco de médio e pequeno porte. Funcionaria assim:

Conta de Serviços Essenciais no BB/Bradesco/Itaú/Santander etc. >>>>> Conta Digital num banco de médio ou pequeno porte ou no Bradesco/Itaú >>>>>> Conta nas Corretoras

Dessa forma, você centralizaria o fluxo de recursos na conta digital, podendo realizar transferências para investimentos (corretoras) ou para eventualidades/emergências (bancos backup) sem pagamentos de tarifas.

5. Cooperativas de crédito: outra alternativa a se pensar

Além das contas-correntes nos grandes bancos e nos bancos digitais de médio porte, outra opção, para determinadas classes de pessoas (ruralistas, pequenos comerciantes, donos de pequenos negócios, prestadores de serviços, servidores públicos etc.) é a abertura e movimentação de conta-corrente em bancos administrados por cooperativas de crédito, tais como Sicredi, Sicoob, Unicred etc.

Esses bancos apresentam, como diferenciais, um atendimento em tese menos impessoal (tendo em vista que são bancos geralmente administrados por grupos de pessoas associadas em torno de uma mesma finalidade), investimentos menos ruins que os oferecidos pelos grandes bancos de varejo, e, claro, pacotes de serviços bancários menos caros, incluindo a opção da Conta de Serviços Essenciais, o famoso “0800 BACEN”.

Tendo em vista o aumento generalizado de tarifas promovido pelos grandes bancos de varejo nos últimos tempos, essas cooperativas de crédito têm ganhado cada vez mais espaço no mercado financeiro, a ponto de também lançarem produtos que até então eram restritos à rede tradicional de varejo, como, por exemplo, cartões de crédito e até linhas de crédito para financiamento imobiliário.

6. Quanto mais inteligência financeira você adquire, menos dinheiro você desperdiça

Isso é uma constatação até um tanto quanto óbvia: basta ler a reação dos leitores na caixa de comentários ao último artigo para perceber que os bancos não vão sair ilesos toda vez que tentarem mudar as regras para pior.

E isso por um motivo muito simples: quanto mais inteligência financeira você adquire, menor é a probabilidade de você aceitar passivamente o jogo jogado pelos bancos que, convenhamos, tem sido um jogo bruto nos últimos tempos.

Depois de meses e anos de estudos financeiro, você não fica mais impassível ou inerte quando vê uma soma qualquer sendo subtraída de sua conta-corrente a título de “tarifa bancária”. O seu conhecimento assusta os gerentes de bancos: tenho certeza de que, em determinado nível de conhecimento que você atinge, os gerentes de bancos não são páreo para você. Há casos de relatos incríveis aqui no blog, de pessoas comuns, aparentemente leigas em finanças, que tinham mais conhecimento sobre investimentos que seus próprios gerentes de conta-corrente (!!!), os quais, todos sabemos, não estão ali com a finalidade principal de serem seus amigos.

Aqui, temos um exemplo prático de instrução financeira sendo executada na prática, pois quem sabe dar valor ao seu dinheiro não aceita impunemente que regras lícitas que favorecem os consumidores sejam alteradas de modo unilateral pelas empresas a qualquer tempo.

Conhecimento produz, sim, diferença. Isso é fato.

7. Os bancos colherão aquilo que plantarem.

É a famosa lei do retorno sendo aplicada em escala macroeconômica: aquilo que você faz, retorna para você. Aquilo que os bancos fazem, retornarão para eles.

E engana-se quem pensa que os efeitos práticos de uma decisão como essas não teria força para modificar o cenário numa escala maior. Hoje, com a popularização da Internet e o crescimento das redes sociais, a informação circula a uma velocidade muito maior do que há 10, 20 ou 30 anos.

Aquilo que é noticiado primeiro no mundo online rapidamente se propaga para o mundo offline. Se não há prejuízos aos bancos em termos materiais, há o abalo em sua credibilidade, que é colocada em xeque com medidas claramente negativas para os clientes e consumidores de serviços bancários. Confiança ainda é uma moeda muito forte no mercado financeiro e, consequentemente, quem não é digno de receber confiança acaba não sendo digno de receber dinheiro.

Além disso, apesar das fusões que andam acontecendo no setor bancário, com a absorção do HSBC pelo Bradesco e a compra das operações do Citibank no Brasil por outro grande banco, existe ainda uma certa concorrência no mercado financeiro, no que tange à oferta de produtos e serviços vinculados ao uso da conta-corrente, o que dá uma margem mínima de escolha para os consumidores.

Conclusão

Atualização é a palavra-chave nos dias atuais. Ficar antenado sobre a evolução da oferta dos serviços financeiros é fundamental para não perder dinheiro com coisas bobas.

Assim, ter uma forte capacidade de ação é requisito fundamental para otimizar o uso desses serviços a seu favor, dentro de seu espectro de necessidades e valores.

Sobretudo, é preciso sair da zona de conforto, e fazer mudanças, quando elas forem necessárias, sob pena de ser tarde demais.

Uma coisa é certa: o Banco do Brasil irá perder muitos clientes com essa sucessão de medidas em desfavor de seus clientes, que deixarão não só de usar os serviços de conta-corrente, como também procurarão investimentos em outros bancos ou corretoras – se é que já não estejam fazendo ambas as coisas. Afinal, se já não fazia muito sentido investir no BB com contas-correntes gratuitas, faz menos sentido ainda investir alguma coisa por lá tendo que pagar por isso também. A concorrência agradece. 😉

, , , , , ,

103 Responses to Sete fatos sobre o encerramento das contas eletrônicas (digitais) do Banco do Brasil (BB)

  1. Rosana 3 de outubro de 2016 at 7:31 #

    Guilherme,

    Lamentável essa atitude do BB em tirar a opção da conta digital, principalmente em uma época na qual a tecnologia está cada vez mais presente. Vejo isso como um retrocesso.
    Infelizmente os interesses da instituição prevaleceram mais uma vez, mas ir contra as tendências de mercado é um grande contrassenso.

    É como você disse no post anterior:
    “Tomara que a onda dos bancos online e gratuitos, bem como das startups financeiras com serviços equivalentes, cresça cada vez mais, se fortaleça e se expanda, a fim de termos opções baratas, viáveis, confiáveis e úteis.”

    Abraços,

    • Guilherme 3 de outubro de 2016 at 16:06 #

      Bem lembrado, Rosana, com a tecnologia cada vez mais presente, não é sensato tirar um pacote de serviços que prioriza exatamente o uso das tecnologias.

  2. João Xavier Galt 3 de outubro de 2016 at 8:08 #

    Depois que li os comentários deste blog, abri uma conta no Intermedium e estou muito satisfeito.

  3. Camila 3 de outubro de 2016 at 8:58 #

    Depois de tudo de aconteceu comigo no BB, decidi esperar a migração da minha conta do HSBC para o Bradesco, e depois transformá-la em conta digital.

    Só estou um pouco receosa com essa migração, pois tenho uma pequena poupança para emergências no HSBC e, no material que recebi do Bradesco já consta o número da minha agência e CC, mas nada foi dito sobre a poupança (nunca trabalhei com Bradesco, posso até estar dizendo bobagem). Estava pensando em transferir o valor que tenho lá para minha conta da easynvest, temporariamente, e, quando tudo estiver certo, retorno para o Bradesco. Será uma boa opção?

    • Sandro 3 de outubro de 2016 at 10:23 #

      Recomendo usar o Tesouro Direto Selic como poupança, pode ser retirado em D+1, com valor mínimo de aproximadamente 80 reais. E a rentabilidade fica bem melhor que a poupança após 2 anos, e mesmo no dia seguinte já é maior.

      • Guilherme 8 de outubro de 2016 at 10:21 #

        Oi Camila, a sugestão do Sandro é bem válida, o Tesouro Direto tem flexibilidade e principalmente maior rentabilidade. :-)

    • Leonardo 3 de outubro de 2016 at 22:46 #

      Oi Camila,

      O Bradesco tem nas suas contas correntes uma conta poupança automaticamente atrelada, isso para qualquer tipo de pacote.

      Agora, já se prepare porque eles vão dar mil argumentos para que você tente não transformar a conta em Digiconta, principalmente porque sua conta vem do HSBC. Mas seja firme no pedido, que eles terminam abrindo a Digiconta.

      Abraço!

      • Rafael 4 de outubro de 2016 at 17:10 #

        É ridículo esse sistema deles de conta poupança atrelada. Eles chamam de conta fácil.

        Problema é que vc nao consegue separar seu dinheiro entre o dinheiro da poupança e o dinheiro da conta. Ou seja, tudo no mesmo saco.

    • igor 15 de outubro de 2016 at 17:37 #

      Camila aconselho a vc o banco daycoval(*), sofisa, alfa, oferece bons rendimentos e diretamente com o banco ao invés de corretora etc e invista em LCI, LCA no daycoval está oferecendo bons investimentos.

  4. Alvaro 3 de outubro de 2016 at 9:21 #

    Guilherme,
    é muito lamentável essa atitude do Banco do Brasil. Eu tenho Conta Eletrônica com
    Pacote Digital do BB, há muito tempo, e fiz a adesão pegando aqui suas dicas suas
    e dos comentários. Já divulguei muito esta modalidade de Conta , para muitos cole-
    gas e alguns eu sei que aderiram e estão muito satisfeitos com isso. Certamente os
    Gerentes estão com dificuldades para cumprir suas Cotas Mensais e o Banco deve
    está querendo faturar mais e mais, retirando benefícios de correntistas. O Banco
    poderia tentar inovar, como estão fazendo algumas Corretoras Independentes, que
    estão ‘abrindo mão’ deixando de cobrar algumas taxas de corretagem, sobre
    Aplicações, para ganharem nos spreeds ( diferença de taxas entre a oferta original
    das instituições e o que é colocado na prateleira da corretora ) e assim poderia
    crescer as adesões de suas aplicações. Sabemos que todo banco tem sua
    Corretora por trás dos Investimentos, e poderiam muito bem ofertar Investimentos
    de outros Bancos de Investimentos , mas sabemos que eles querem é empurrar
    sua Linha de Investimentos CARA, pra cima dos Investidores, em troca de
    uma “pseudo segurança”, que se ela existe, é por conta do FGC, e nós, os Investidores pagamos por isso ( 0,0125% ).
    Espero que os órgãos de proteção do consumidor atuem fortemente contra
    esta bandalheira que o BB quer aplicar sobre nós.

    Parabéns por mais este artigo, sempre em defesa da familia !

    • Guilherme 3 de outubro de 2016 at 16:08 #

      Valeu, Álvaro, e parabéns pela atitude correta de eliminar tarifas bancárias desnecessárias!

    • Rosana 4 de outubro de 2016 at 7:01 #

      Álvaro,

      Você resumiu tudo: cotas mensais de vendas, maiores lucros e investimentos com altas taxas de administração.

      Só lembrando que os fundos de renda fixa oferecidos por essas instituições não têm a garantia do FGC, mas possuem altas taxas de administração (sobre o capital e não sobre o lucro!). Esses, obviamente são sempre os primeiros a serem oferecidos pelos bancos aos clientes.

      Além disso, as corretoras dos próprios bancos de varejo cobram também altas taxas de administração para o TD, enquanto corretoras têm taxas muito mais atrativas.

      O que percebo é que os bancos lucram – e lucram muito – pela falta de informação dos correntistas.
      Há 2 posts aqui no Valores Reais falando sobre gerentes de banco, que não são amigos, como muitos ainda pensam.

      Eu não sabia que nós ajudamos a pagar a “segurança” do FGC em 0,0125%.
      Vivendo e aprendendo.

      Abraços,

  5. Guilherme 3 de outubro de 2016 at 10:09 #

    O Banco do Brasil tem 120.000 funcionários, com agências espalhadas em todo o território nacional, é um banco parcialmente público, desempenha uma função social de interesse público em diferentes aspectos, mas também possui seus acionistas, o que permite um modelo de gestão e de relacionamento tecnológico bem mais moderno do que os demais bancos e instituições regidos somente pelo Estado. O cliente quer desfrutar do serviço do banco, quer que o aplicativo funcione perfeitamente e seja cada vez mais amplo em suaa funcionalidades, quer caixas eletrônicos por toda parte pqe não tolera não ter como sacar dinheiro, quer ser bem atendido no 0800 ou nas agências quando necessita de interação com um funcionário para solucionar um problema, quer que as máquinas estejam abastecidas e em bom funcionamento, quer que a transferência seja rápida, que o extrato venha em tempo real, que a fatura do cartão seja exibida com clareza e que debite automaticamente, quer pagar todas as suas contas via boleto sem precisar sair de casa, mas não aceita pagar 30 reais por mês para poder fazer essas coisas, ignorando que tudo isso tem um custo de operacionalização. Você gasta isso em um almoço, mas não tolera gastar em um mês para movimentar a sua conta, e ainda reclama DOS FUNCIONÁRIOS que estão em greve, reclamando das demissões, da defasagem do salário ao longo dos anos, e das metas absurdas, como, por exemplo, a de atualizar os pacotes dos clientes. Meus caros, não estou aqui para defender o banco, mas pelo que percebo o recado é o seguinte: se você é desse grupo de clientes que só movimenta a sua conta, mas não mantem relacionamento (quando vai contratar seguro para o seu carro, busca uma seguradora externa), não faz negócios com o banco (não utiliza os serviços de crédito), não mantem suas aplicações no BB (pq se mantivesse ganharia desconto de 25℅ a 100℅ do pacote de tarifas), e ainda se nega a pagar essa tarifa mensal, o banco não está muito preocupado com a sua saída. Pode abrir a sua conta no seu banco alternativo ou no Sicredi (e informe aqui seus leitores sobre os pacotes de serviço das cooperativas de crédito para que eles possam decidir com base em fatos onde estão as taxas mais altas, se a sua intenção for ajudá-los de verdade), pois o custo de ter você como cliente é alto e está sendo pago por outros, o que não deveria acontecer. Antes de ir bater boca com o seu gerente e se achar o inteligente financeiro, verifique seus argumentos pra não fazer papel de 1) pouco civilizado, e ofender a pessoa errada, 2) ridículo, ao achar que vão sentir a sua falta quando na verdade não vão.

    • Bruno 3 de outubro de 2016 at 12:29 #

      Nossa cara estou morrendo de dó dos bancos, pois ele quase não faturam todo semestre BILHOES né? Ah me poupe! Estamos atrás de nossos direitos. E outra, só de voce deixar seu dinheiro guardado no banco sem render nada (pra vc e nao pros bancos) já pagaria com sobra essas contas digitais. Não adianta, o caminho é esse, os bancos terao que se modernizarem, ser online, e atender só quem realmente precisa. Se for pensar assim, não inventariamos as maquinas, e estariamos plantando/colhendo manualmente. Acho que vc é uma funcionario de banco revoltado!

    • MJC 3 de outubro de 2016 at 12:54 #

      O banco já ganha dinheiro suficiente simplesmente pegando o nosso dinheiro que está guardado lá. Aquela migalha que fica na conta corrente está parada pra gente, mas não está parada pro banco. Pro banco, uma parte daquele dinheiro parado vira empréstimo.

      Então sim, mesmo que o cara não contrate nada com o banco ele ainda assim dá lucro pra ele. Simplesmente porque é o dinheiro dele que será usado pra empréstimo pra outra pessoa…

      • Guilherme 3 de outubro de 2016 at 13:15 #

        O que eu quero dizer é: o banco prefere ter a migalha da sua conta + a tarifa mensal, ou não te ter. As metas das empresas são calculadas sobre a base de clientes, um cliente não rentabilizado é prejuízo, só serve pra distorcer a capacidade de lucro da empresa. Quem sabe numa próxima campanha o banco volte a buscar essas pessoas, mas pelo que eu percebo esse não é o direcionamento estratégico da empresa pra curto ou médio prazo, ou não estariam fazendo isso. E outra, que mais na sua vida você tem que é de graça? Vai falar com os motoristas do Uber em Porto Alegre, espécime mais famoso do revolucionarismo digital dos nossos tempos, pra ver o que aconteceu com o bolso deles agora que existem milhões de motoristas disponíveis (ótimo pro consumidor), tão passando fome, e também são pessoas, trabalhadores. Não quero que você tenha pena dos banqueiros, só que pense um pouco mais em cadeia, sou um funcionário de banco sim, espero que não por muito tempo, e revoltado também, com o egoísmo do homem de hoje em dia, o dos banqueiros e o seu. Parabéns pra quem acertou.

        • Bruno 3 de outubro de 2016 at 13:36 #

          O BB só fez isso pra agradar grevistas, pois estão com medo de perder empregos pela evolução da tecnologia. Gostaria que não fosse assim, mas vc tem que culpar o banco e não os clientes. Agora me diga, em termos de dinheiro, vc acha justo por ex uma tarida de 10,00 para vc mesmo fazer uma TEd para outro banco? Não sei, muito relativo. Mas eu prefito 10,00 no meu bolso que no bolso dos banqueiors.

        • Patrick 3 de outubro de 2016 at 15:24 #

          Muito bem colocado sua posição Guilherme! Parabéns!
          Até para passar no pedágio (sem fila) pago tarifa mensal… Pago pelo que acho que é bom!

        • TBB 3 de outubro de 2016 at 19:09 #

          Guilherme eu já trabalhei em banco e entendo o seu posicionamento. A questão é que os bancos faturam horrores. Com os spreads mais altos do mundo. Isso sem citar as taxas que correspondem a quase 20% do lucro total.

          Conforme disse um colega acima até quando deixamos o dinheiro na conta corrente o banco ganha com isso. Não remunera o capital e o utiliza para emprestar a terceiros com altas taxas.

          Eu mesmo já cancelei dois cartões de crédito(BB/Bradesco) por não isentarem a anuidade conforme anos anteriores. E entendo o posicionamento desses bancos. Provavelmente chegaram a conclusão de que o valor que eu gastava por mês não compensava continuar me isentando da anuidade.

          O que eu fiz foi procurar outra alternativa de cartão de crédito sem anuidade.

        • JUAREZ 3 de outubro de 2016 at 21:00 #

          Eu quero mais é que esses bancos se fodam !!!
          Bancos tem outros meios de ganhar dinheiro, do que ficar cobrando tarifas de seus clientes.
          Até mesmo o cartaão de crédito tem de ser gratuito.
          Aqueles que não conhecem , devem se cadastrar no NUBANK e solicitarem o cartão de credito internacional e gratuito !!!
          Daqui mais alguns anos nem gerente será necessário nos bancos !!!

    • Gustavo 3 de outubro de 2016 at 14:09 #

      Não vale a pena ter aplicações financeiras no BB, pois paga muito pouco. Há bancos menores e corretoras que tem CDBs com 100% do CDI, enquanto no BB este paga 80% do CDI, se não me engano.

      Então aplicar no BB para ter desconto nas tarifas na verdade significa perder mais dinheiro ainda…

      • Guilherme 8 de outubro de 2016 at 10:25 #

        Perfeito, Gustavo!

        Quem faz as contas de modo global percebe que existem custos implícitos em manter dinheiro em aplicações financeiras bancárias, que é o famoso custo de oportunidade.

    • Cecília B 3 de outubro de 2016 at 16:46 #

      Parabéns pelo seu posicionamento Guilherme penso da mesma forma .. afinal tudo tem custo .. se você não paga alguém paga …

    • Rerison 3 de outubro de 2016 at 17:03 #

      Só faltou dizer assim, Lula 2018, kkkkkkkkkkkk que piada isso

    • Frugal 3 de outubro de 2016 at 20:37 #

      120 mil funcionários?

      Mt bom saber disso, o Itaú tem APENAS 90 mil funcionários e é um banco MUITO maior do que o BB, inclusive em valor de mercado.

      Está na hora do BB colocar pelo menos uns 30 mil pra fora e aumentar a eficiência dos que ficarem trabalhando.

      • Fernando 3 de outubro de 2016 at 23:44 #

        Só um detalhe no interior praticamente não existe banco privado. Se tiver banco muito provavelmente sera BB ou CEF.

    • Frugal 3 de outubro de 2016 at 20:42 #

      “Manter aplicações financeiras pra não pagar mensalidade”

      ESSE CARA É UM BRINCANTE!

      A minha gerente do BB me pediu R$ 200 mil reais numa aplicação LIXO de CDB pagando 78% do CDI, PASMEM, para me “isentar” da taxa mensal estilo que estava 70 reais, FALA SÉRIO!

      200 mil reais vc compra um tesouro SELIC e ganha R$2 mil por mês (que é o que o banco ganharia em cima de mim) pra me isentar de 70 reais mensais.

      Vocês têm plena convicção de que nós somos uns imbecis mesmo.

      Entrei na internet e cancelei o pacote, e ficou com o de serviços essenciais mesmo.
      Vou pagar o mínimo possível. Migrando cada vez mais para utilizar o sicoob, inclusive já solicitei todos os meus pagamentos pelo sicoob e o cartão do BB já deixei numa gaveta para nem usar. Fora essa greve anual medonha feito por sindicatos ligados à CUT a ao Lula ladrão. Olhem para o câncer interno de vocês que é o sindicato dos bancários e a CUT, a população NÃO ESTÁ COM VOCÊS! ACORDEM!

    • Leonardo 3 de outubro de 2016 at 23:04 #

      Olá Guilherme,

      Não é bem assim… claro que dando isenção de tarifas o banco perde por um lado, mas o fato de ofertar não quer dizer que é “puro prejuízo” para o banco. Normalmente ao abrir esse tipo de conta, as operações são concentradas naquele banco e o banco ganha de outras formas. Nada é exatamente de graça.

      Exemplo: Sempre transfiro meu salário pra minha Digiconta (Bradesco), e enquanto não defino onde investir ou mesmo quando não vale a pena mexer pois as contas vencem em poucos dias, costumo transferir para os fundos DI do Bradesco: 2% de tx. adm. Só aí o banco já ganha alguma coisa. Além disso, eles começam a ter acesso ao cliente para ofertar outros serviços como, por exemplo, seguro de veículos (boa parte das últimas renovações fechei com o Bradesco, após negociação). E para os endividados, empréstimos, por exemplo. Quem sabe ofertar um cartão de crédito… Adicionalmente, ainda pode fazer com que o cliente deixe de usar serviços dos concorrentes (Santander nunca mais me viu, por exemplo).

      Se pegarmos os balanços dos principais bancos, estão sempre dando lucro. Podemos ter a consciência tranquila e não pagarmos, quando ofertado, por operações em pacotes digitais. Muitas dessas operações tem custo marginal.

      É uma mudança de paradigma no modelo de negócios, que está em transformação com a entrada dessa geração de consumidores virtuais. Ou os bancos tradicionais se adequam a essa nova realidade ou empresas como Nubank, Digio, RemessaOnline, Transferwise, etc. estão aí pra isso.

    • Edw 4 de outubro de 2016 at 0:20 #

      Puxa, cheguei a chorar pelo seu post. Amanhã mesmo vou abrir uma conta no BB e pedir o pacote mega-hiper-inútil-e-caro para dar uma força aí , ok? Sobre a greve, na boa? Bancário é o profissional maia inútil da atualidade. Já tem 8 anos que não boto os pés na minha agência. Por mim podem sumir.

  6. Rafa 3 de outubro de 2016 at 10:53 #

    LCI BB subiu pra 73% CDI?

  7. Solo Player 3 de outubro de 2016 at 12:23 #

    “pois se encaixaria na hipótese de nulidade prevista no art. 51, inciso XI, do Código de Defesa do Consumidor.”

    Segue art:

    Art. 51. São nulas de pleno direito, entre outras, as cláusulas contratuais relativas ao fornecimento de produtos e serviços que:

    XI – autorizem o fornecedor a cancelar o contrato unilateralmente, sem que igual direito seja conferido ao consumidor;

    Não se encaixa, pois é assegurado ao cliente o cancelamento do contrato a qualquer tempo.

    • Guilherme 3 de outubro de 2016 at 16:05 #

      Obrigado, Solo, retirei esse trecho do artigo.

  8. Eduardo 3 de outubro de 2016 at 16:00 #

    Guilherme,

    como você sabe, o FGC cobre também cobre, além de investimentos em LCA e LCi, recursos em conta corrente e poupança. Da forma que está escrito, dá uma idéia de que não estão. Só um comentário para talvez melhorar o texto.

    Dito isso, por dicas colhidas aqui, abri minha conta no Intermedium para reduzir minhas despesas com TED, apesar de ainda manter minha conta de serviços básicos no BB. Transfiro meus recursos para minha conta no intermedium emitindo boleto bancário. Em 1 dia útil, o crédito é realizado.

    Boa sorte

    • Guilherme 3 de outubro de 2016 at 16:04 #

      Correção efetuada, com os devidos créditos, obrigado, Eduardo!

  9. Rerison 3 de outubro de 2016 at 16:48 #

    Só uso banco grande pra receber o pagamento depositado pela empresa se pudesse recebia o pagamento por banco menores, feito o intermedium que abrir agora pouco.

  10. Robson 3 de outubro de 2016 at 16:50 #

    Guilherme, o funcionário BB.

    Vc tem todo o direito de ter sua opinião, bem como todos aqui. Mas o Banco sabe que ter caixas funcionando ( nem sempre ), bons serviços prestados (no BB o funcionário é praticamente público e salvo raras exceções, trabalha como tal e a qualidade do serviço é impactado por isso), além de todos os “benefícios” fazem parte dos deveres do banco como empresa. Estamos no capitalismo. Melhore a operação se vc quer ganhar dinheiro. E os privados sabem disso. E estão melhorando. Pouco, mas estão.

    infelizmente o bancário vai ter que ter um plano B. É inevitável que essa profissão desapareça.

    O banco realmente precisa cobrar mensalidade pra pagar vcs? Ou pra aumentar ainda mais os lucros?

    Além disso, o BB treina mal os funcionários, que não raro nem sabem como configurar a falecida conta digital. Fiquei 2 horas no banco até que eles conseguissem.

    Ninguém aqui acha justo não pagar por um bom serviço. Mas talvez vc precise pensar mais amplamente sobre porque vcs não ganham aumento e dificilmente vc poderá dizer que vcs não tem aumento por causa das contas digitais. Olhe os números e diga.

    O banco ( infelizmente na figura do cara que dá a cara pra bater ) nos golpeia de várias formas, bem como as empresas de telefonia e tá a cabo. Procurar reduzir custos faz parte do processo. Nem assim o banco deixa de ter lucros. Quanto lucrou o banco até ano passado?

    Cuidado ao generalizar. O banco NUNCA faz favor pra ninguém. Ele ganha, é muito.

    Vou procurar o ITAÚ Digital. Enquanto existir. Vou deixar o Intermedium amadurecer.

    Obrigado pelo post, VR.

    ROBSON

  11. TBB 3 de outubro de 2016 at 19:19 #

    Guilherme(Valores Reais) desde Maio o Banco Santander mudou para pior algumas regras do até então ótimo cartão de crédito Santander Free. Para ser isento da anuidade estipularam um valor mínimo de compras(R$100,00 por mês) além de passarem a cobrar por pagamento de contas e saques em caixa eletrônico com o cartão o valor de R$18,15 ou R$24,50.

    • TBB 3 de outubro de 2016 at 19:22 #

      *Pagamento de contas utilizando a função crédito: R$24,50
      *Utilização de canais de atendimento para retirada em espécie: R$24,20/R$18,15

      • Guilherme 8 de outubro de 2016 at 10:31 #

        Bem lembrado, TBB!

        O Santander vem adotando políticas cada vez piores em relação aos cartões de crédito. Essa pisada na bola no cartão Santander Free fatalmente ocasionará migrações dos clientes informados para alternativas de fato gratuitas, e não “gratuitas condicionadas”.

        Alternativas gratuitas, como Nubank e Digio, estão aí para abocanharem parcelas cada vez maior do mercado.

  12. Frugal 3 de outubro de 2016 at 20:32 #

    Opa VR.

    Eu tenho conta no SICOOB
    É MUITO boa!
    O aplicativo eh show de bola, o atendimento é diferenciado.
    Problema é que no meu paga R$4500,00 de cota pra entrar, em 45 prestações de 100 reais. Mas dizem que quando sair leva o dinheiro de volta e corrigido. No final do ano tem distribuição de sobras e cada um leva um troco pra casa segundo sua movimentação financeira. Ganhei 1000 reais em janeiro de 2016, então quase empatei com o pagamento das minhas cotas.

    Indico sim o sicoob para quem quiser.

    Abraço

    • MJC 4 de outubro de 2016 at 7:36 #

      Opa, conta mais dessa história aí pra gente…

      Onde posso saber mais sobre esse cartão?

    • Guilherme 8 de outubro de 2016 at 10:32 #

      Grato pelo depoimento, Frugal!

    • igor 15 de outubro de 2016 at 17:52 #

      Esse Sicoob não está envolvido com CORRUPÇÃO

  13. Fernando 3 de outubro de 2016 at 21:05 #

    Esse papo de que os funcionários do BB são piores que os dos outros é Balela. Em todos os bancos VC é pessimamente atendido. Já fui mal atendido na caixa, Bradesco, Itaú… Em todos. Banco bom é aquele que você nunca tem que ir.

    • Guilherme 8 de outubro de 2016 at 10:33 #

      Gostei da sua última frase, Fernando,

      “Banco bom é aquele que você nunca tem que ir”.

      Abç!

  14. Marcio 3 de outubro de 2016 at 23:28 #

    O que mais me chateia é o que banco faz com a maioria da população brasileira, que é pobre e não tem educação financeira. Trabalho na Justiça Estadual e vejo a cobrança de tarifas, além de empurrarem empréstimls, cartão de crédito, títulos de capitalização, consórcio e outras porcarias do cara que depenee do salário mínimo dp INSS para suatentar sua família!

    • Guilherme 8 de outubro de 2016 at 10:34 #

      Verdade, Márcio, existe uma assimetria muito grande de informação na relação entre gerentes profissionais e população leiga e em sua maioria analfabeta em assuntos financeiros.

  15. Moasan 4 de outubro de 2016 at 1:04 #

    Artigo interessante e com uma notícia péssima.

    Quero entender melhor o seguinte detalhe, em relação ao tópico 4 do texto: manter uma conta corrente em um banco grande, ok; abrir uma conta em corretoras, ok; usar um banco médio/pequeno para centralizar a movimentação é estranho.

    Atualmente eu transfiro dinheiro da minha conta digital (banco grande) para a conta de bancos pequenos pois é por ela que recebo meus pagamentos. Que empresa paga salário em conta de banco pequeno/médio? Que órgão público faz isso? Não conheço. E justamente pq existe um custo de TED para isso.

    Suponhamos que uma pessoa receba seu salário e tenha perdido os benefícios da conta digital. Porém ela quer transferir seu dinheiro para um banco médio. Como? Deposita onde? Como fazer uma transferência dessas sem custo? Álguém sabe como?

    Eu queria começar a comprar títulos do Tesouro 2035 pensando em aposentadoria e investindo entre 30,00 e 35,00 por mês. Ficaria completamente inviável transferir esse valor para a corretora e pagar R$ 10,00 de TED para isso!!

    Embora a ideia proposta tenha sido interessante não sei se é facilmente executável. Não tem jeito, teremos que manter conta nos bancos grandes. E juntar um montante maior para fazer as TEDs, de modo a diluir o custo das mesmas.

    O BB alterou essa política agora mas estou desde maio tentando abrir a conta digital lá e nunca consegui. Fui em várias agências e eles sempre recusaram.

    Espero que os outros bancos não sigam esse caminho e, pelo contrário, mantenham seus serviços. A profissão do bancário está se transformando devido à tecnologia, assim como os caixas de estacionamento de shopping; os cobradores de ônibus; os ascensoristas etc…

    • MJC 4 de outubro de 2016 at 7:38 #

      Pelo que vi agora, dá pra você fazer uma conta no banco intermedium.

      Aí em vez de você transferir do BB para o banco Intermedium, você vai no banco Intermedium e gera um boleto no valor da transferência. Depois vai no BB e paga esse boleto por lá. O dinheiro vai pra sua conta.

      Pelo que estava lendo, entendi isso daí. Não sei se tem custos para gerar o boleto. Se tiver e for mais baixo do que o do TED, ok…

      • Gustavo 4 de outubro de 2016 at 8:15 #

        É isso mesmo, tenho conta no Intermedium…

        Vocë gera o boleto e paga no BB, por exemplo, e no dia útil seguinte está na sua conta do Intermedium… aí vocë pode mandar para onde quiser com os TEDs gratuitos…

        Não há custo algum para emitir esses boletos do Intermedium.

        Recomendo fortemente.

        • Moasan 4 de outubro de 2016 at 9:24 #

          Legal a dica, pessoal!

          Além do Intermediu, vcs conhecem algum outro banco que ofereça esse tipo de conta corrente e permita “depósito” desta maneira? De qualquer maneira, para pagar o boleto tem que ter uma conta corrente em um banco grande.

          Pergunto pra que sempre tenhamos mais de uma opção. Vai que o Intermedium percebeu este movimento do BB e resolveu ganhar estes clientes e, daqui a algum tempo, resolva começar a cobrar tb. É bom ter sempre mais de uma opção, para alguma contingência, certo?

          O Sofisa só aceita créditos oriundos de outro banco com mesma titularidade; O Modal, idem; o Daycoval tb… acho ruim ter só um “fornecedor”.

          Vcs conhecem algum outro banco?

          • Dinêi 4 de outubro de 2016 at 9:57 #

            De acordo com as informações do banco o boleto pode ser pago nas casas lotéricas. Não é a melhor opção, mas é uma opção a mais.

            • Moasan 4 de outubro de 2016 at 10:04 #

              Legal! Com certeza! A limitação é a o valor aceito por cada casa lotérica pois não dá pra transferir 10.000,00 dessa forma.

              • Dinêi 4 de outubro de 2016 at 14:50 #

                Moasan, nesse caso poderia ser feita uma “gambiarra” dividindo-se em vários boletos. Não seria o melhor, mas penso que funcionaria. Já fiz isso para pagar a fatura do cartão de crédito.

          • Vinicius 4 de outubro de 2016 at 10:30 #

            Como alternativa tem o banco Neon, mesmo esquema de gerar o boleto. Tenho ele e o Intermedium.

            • Dinêi 4 de outubro de 2016 at 14:58 #

              Vinicius, me parece que o Neon cobra R$ 2,50 por boleto. Não encontrei a informação de quanto o Intermedium cobra por boleto. Não há cobrança pra emissão de boletos para depósito? Pode confirmar a informação?

              • Gustavo 4 de outubro de 2016 at 15:13 #

                Os boletos são gratuitos, sou cliente…

                Copiei do Home Banking:

                “O Pague Fácil é uma maneira eficiente, rápida e sem custo para transferir valores de outros bancos para sua conta corrente do Intermedium. Basta emitir o boleto no valor que desejar e efetuar o pagamento. O valor será creditado em sua conta no próximo dia útil. Você pode, também, enviar este boleto para terceiros efetuarem o pagamento. Para tanto, é necessário solicitar os dados do sacado.

                É ideal para:
                Evitar custos de transferências bancárias (TED ou DOC) dos outros bancos;
                Enviar como forma de cobrança a terceiros*. “

              • Vinicius 4 de outubro de 2016 at 15:54 #

                O Intermedium não cobra por boletos. O Neon emite um boleto gratuito por mês e cobra os demais.

              • Moasan 4 de outubro de 2016 at 16:54 #

                Boa, Dinêi!

                Sinceramente, mesmo que tenha que alguma vez tenha que se pagar o custo de R$ 2,50 do boleto, ele não é tão caro quanto o valor de uma TED em um banco grande. Claro que o ideal é não pagar mas em último caso, acho que vale a pena.

                Outra coisa: alguém aqui é cliente do banco original? Sabe se tb funciona dessa forma?

                OBS.: Pessoal, muito boa a colaboração aqui, hein? Valeu muito a força!

                • Vinicius 4 de outubro de 2016 at 17:33 #

                  O Original é digital de mentirinha. Vc abre a conta pela internet, mas depois tem taxas iguais à dos bancões.

                  • igor 15 de outubro de 2016 at 17:58 #

                    O banco original adivinha quem são seus maiores acionistas e vejam se estão relacionados ao Lula, PT aí vão descobrir porque cobram esses taxas altas de bancos grandes

    • Leonardo 4 de outubro de 2016 at 23:24 #

      Olá Moasan,

      “””
      Suponhamos que uma pessoa receba seu salário e tenha perdido os benefícios da conta digital. Porém ela quer transferir seu dinheiro para um banco médio. Como? Deposita onde? Como fazer uma transferência dessas sem custo? Álguém sabe como?
      “””

      No caso, a solução é realizar o pedido para o banco que a empresa paga o trabalhador para transferir seu salário diretamente para a sua conta desejada.

      Trabalho num órgão público que só paga ou no BB ou na Caixa. Minha conta (digital) é no Bradesco. Então, fiz isso: apresentei um requerimento no Banco do Brasil para que meu salário fosse automaticamente transferido para a minha conta do Bradesco.

      Essa operação de tranferência automática do salário é gratuita. Veja mais informações nesse folder do Banco Central: https://www.bcb.gov.br/pre/pef/port/folder_serie_I_portabilidade.pdf

  16. Matheus 4 de outubro de 2016 at 18:55 #

    Alguém me ajuda?

    Depois desta notícia fui atrás para garantir minha conta digital no Bradesco antes que acabe. Eu fiz a solicitação por este link:

    http://banco.bradesco/html/prime/produtos-servicos/bradesco-prime-digital/index.shtm

    Neste mesmo link eu vi que a conta digital está atrelada a um pacote de serviços de 40 reais. Isso procede?

    Eu quero o segmento Prime para investir no LCA além de ter um cartão de crédito com um limite bom e atendimento diferenciado para resolução de problemas.

    Mas eu consigo essa conta com o pacote essencial? Seria uma estratégia boa eu abrir a conta “concordando com o pacote de 40 reais” e uma semana depois reclamar no BACEN dizendo que não me deixaram optar pela conta gratuita?

    • Gustavo 4 de outubro de 2016 at 19:28 #

      Não é essa a conta digital do bradesco… eu converti a minha, e náo pago nada mais.

      Tem que ir na agencia para pedir.

      Aqui o link: http://banco.bradesco/html/classic/produtos-servicos/tipos-de-conta/digiconta.shtm#

      • Gustavo 4 de outubro de 2016 at 19:30 #

        Ah, aqui o link com o PDF da digiconta;

        http://banco.bradesco/assets/classic/pdf/vigencia-atual/Cesta_DigiConta.pdf

      • Matheus 4 de outubro de 2016 at 19:38 #

        Entendi!! E na prática qual a diferença para a conta Prime que eu achei que fosse??

        E para eu que não tenho conta, consigo abrir direto a que vc me mandou? Ou tenho que primeiro abrir uma normal e depois converter?

        • Gustavo 4 de outubro de 2016 at 19:48 #

          Prime náo sei, mas aí tem que pagar mensalidade…

          Dá para abrir direto… quando fui na agencia, a gerente disse que náo conhecia essa conta… aí mostrei o PDF para ela, ela deu uns telefonemas e depois me confirmou que tinha, e fez a migração.

          Sugiro imprimir o PDF, vá na agencia e diga que quer uma conta digital. Em caso de duvida, mostre o PDF impresso.

  17. João 5 de outubro de 2016 at 11:13 #

    Olá, Guilherme,

    Quanto ao tópico “1” do texto, acerca dos serviços essenciais, tenho que contar uma situação que houve comigo há uns 02 meses.

    Tenho uma conta no Banco do Brasil, em que meu pacote é de serviços essenciais, sendo que inclusive tomei conhecimento dela através de seu site.

    Meu avô recebe aposentadoria pelo BB e todo mês paga cerca de R$17,00 de taxa, sendo certo que ele utiliza a conta apenas para receber o referido benefício.

    Imaginando ser mais vantajoso para meu avô, compareci ao banco para tentar trocar o pacote de serviços dele.

    Lá o atendente me disse que esse pacote de serviços essenciais existiram, mas que já foram extintos.

    Eu o questionei o porquê de minha conta ser “serviços essenciais”, então – afinal de acordo com ele, estariam extintos.

    Ele abriu minha conta e disse que tinham tarifas sendo cobradas e que na verdade eu não tinha reparado.

    Eu acompanho diariamente minha conta e sei que nada havia sido cobrado.

    Inclusive – sabe-se lá porque – o funcionário me disse que eu deveria ficar contente do banco não cobrar taxa pelo uso de cartão de débito. E que o BB é muito bom etc…

    O que eu quero dizer com este texto é que quando alguém quiser alterar seu pacote de serviços para essenciais, aconselho que leve uma cópia da Resolução nº 3.919, de 25/11/2010 do Banco Central.

    • Renato C 5 de outubro de 2016 at 14:16 #

      João,

      Além disto, se mesmo com a resolução não quiserem alterar (caso não saibam alterar, é só falar que é pra remover o pacote de serviços, que assim automaticamente vai para o essenciais), cabe reclamação no BACEN.

      Com a reclamação no BACEN, eles mudam rapidinho – assim foi com minha mãe.

    • Leonardo Pinheiro 5 de outubro de 2016 at 18:31 #

      Olá, João.

      Felizmente é possível migrar para os serviços essenciais através do Internet Banking, o que evita transtornos como o seu, além de ser o meio mais rápido.

    • Guilherme 8 de outubro de 2016 at 10:58 #

      Oi João, realmente, é uma praxe os funcionários dos bancos dificultarem ao máximo a migração da conta para serviços essenciais.

      Uma alternativa mais prática é aquela que o Leonardo disse, fazer a mudança pelo Internet Banking.

      • ricardo 9 de outubro de 2016 at 7:09 #

        Comigo aconteceu a mesma coisa,fui pedir ao caixa para mudar minha conta corrente para servicos essenciais,ela disse que nao existia tal conta gratis,entao pedi p chamar o gerente que confirmou e disse que ninguem sabia de tal conta essencial e gratis.Entao fui embora,mandei um email p BACEN relatando o ocorrido e na outra semana o gerente ligou em casa pedindop ir a agencia fazer a mudanca.Nao fiz isso p prejudicar ninguem ,apenas fui atras cobrar os meus direitos coisa que todos nos devemos fazer, exercer nossa cidadania.

  18. Joao Santana 5 de outubro de 2016 at 22:50 #

    Olá,

    Aonde está a informação de que os pacotes descontinuados serão servidos temporariamente para quem já possui tal pacote?

    Só encontrei essa página: http://www.bb.com.br/pbb/pagina-inicial/voce/produtos-e-servicos/pacotes-descontinuados#/

    Porém ela não apresenta a informação que foi ‘printada’ para o blog.

    • Guilherme 8 de outubro de 2016 at 10:59 #

      Eles devem ter alterado a referida página – e provavelmente após lerem esse artigo. 😉

      • LeonardoBH 8 de outubro de 2016 at 19:36 #

        Tomara que não mexam com quem já tem conta digital.

      • Joao Santana 9 de outubro de 2016 at 16:46 #

        Tomara que tenham mudado de opinião rs

  19. Armando 8 de outubro de 2016 at 0:51 #

    Defender o BB é bobagem, eles já faturam horrores dos funcionários públicos que vendem suas almas em troca de consignados e empréstimos.

    • igor 15 de outubro de 2016 at 18:00 #

      HILÁRIO VC COM ESSE ULTIMO COMENTÁRIO

  20. Mari 18 de outubro de 2016 at 16:22 #

    Dúvida – Se eu transformar minha conta corrente em Conta Essencial eu terei direito a DOC para passar todos os meses meu dinheiro para uma Conta Digital? Para só depois passar para a Corretora?

    • Gustavo 18 de outubro de 2016 at 17:36 #

      Veja no site de seu banco.

      Direito sempre terá, mas vai ter que pagar para o doc/TED.

  21. Anderson 2 de novembro de 2016 at 21:30 #

    Já tenho conta no banco intermedium a um tempo, nada a reclamar, ainda aproveito para investir em umas LCIs taxas muito boas.

    • Juliano 8 de novembro de 2016 at 17:40 #

      Sabe dizer qual o valor máximo que o Intermedium permite para retirada via TED no canal do Internet Banking ou APP ?

  22. Lenilson 10 de novembro de 2016 at 18:03 #

    Boa noite Guilherme.
    Estou passando para dizer que a conta digital do BB será retomada:
    http://www.infomoney.com.br/minhas-financas/consumo/noticia/5806442/anuncia-nova-conta-digital-gratuita-versao-paga-novidade

    Att

    • Gustavo 20 de novembro de 2016 at 11:23 #

      Como comentaram, é uma nova conta digital, totalmente capada…. sem DOC ou TED gratuito, por exemplo.

      Não vale a pena.

  23. Robson 13 de novembro de 2016 at 14:03 #

    Lenilson, infelizmente só tornaram a conta digital uma conta essencial digital. Se por um lado é bom, o maior benefício da conta digital que era justamente o TED/DOC sem custo foi retirado.

    De qualquer forma, é uma oportunidade de ter uma conta sem tarifa. Só que, nesse caso, eu não vejo mais vantagem que a essencial, já que ela não te dá cheques.

  24. Erik 20 de novembro de 2016 at 10:41 #

    Fui no Bradesco (agencia ex-HSBC que eu tinha conta) e o gerente queria comprar briga comigo, mas mesmo assim converteu a conta para DigiConta. Aí fui no Itaú e abri a iConta, por garantia. Se na virada do mês não mudar nada, aí é fazer a portabilidade do salário e encerrar a conta no Bradesco, ô banco bom para enganar as pessoas.
    A concentração do mercado dos Bancos vai abrir espaço e visibilidade para outros meios. Estávamos discutindo no trabalho essa semana isso, usando o exemplo das cervejarias. Tivemos a concentração de mercado e hoje, quase uma década depois, tem várias cervejas importadas e o boom das artesanais. Veremos em breve o boom das contas digitais e o banco que não entrar na dança vai perder clientes.

  25. Silvio 21 de novembro de 2016 at 15:08 #

    O nº de contas digitais no Banco do Brasil e de aproximadamente 132.000, portanto 0,4% do total de contas do Banco , no Itaú e Bradesco não foi informado, está informação constava em um artigo da Exame a um tempo atrás.o Banco do Brasil possuem 32.000.000 de contas correntes.

  26. Rosana 10 de janeiro de 2017 at 7:52 #

    Guilherme,

    Mais uma vez venho aqui pedir seu auxílio, pois não encontrei as respostas na internet.

    Tenho uma conta essencial no Bradesco, na qual recebo o salário mensal.
    Tentei contato com o gerente para disponibilizar um TED gratuito, mas como não obtive resposta, estou pensando em mudar para o Itaú ou Intermedium (prefiro o primeiro, por ser um banco mais sólido. Meu perfil é mais conservador).

    Não tenho contas no Itaú, então, pergunto:
    1) Preciso abrir uma conta salário antes e depois migrar para a conta digital?
    2) Ou posso receber o salário diretamente na conta digital?
    3) No site consta R$30,00 para confecção do cadastro para início do relacionamento. Isso é mesmo cobrado?

    Obrigada mais uma vez,
    Rosana

    • Guilherme 11 de janeiro de 2017 at 9:18 #

      Oi Rosana!

      Realmente, o atendimento dos gerentes no Brasil, de um modo geral, deixam a desejar. A disponibilização de um ou outro serviço gratuito é perfeitamente negociável com os gerentes, já que o valor é irrisório (ao menos para o banco), mas nem isso fazem. Com isso, tais bancos vão perdendo ótimos clientes, pela razão de terem um péssimo atendimento ao cliente.

      Quanto à abertura de conta, vamos lá!

      1) Não, não precisa. Pode abrir direto a conta digital.

      2) Dessa forma, acho até que o caminho natural, ou o melhor caminho, é abrir primeiro a conta digital.

      3) Isso não pode ser cobrado. Há um artigo no blog falando sobre a renovação do cadastro (não a abertura do cadastro), que é proibida: http://www.valoresreais.com/2009/09/11/tarifa-de-renovacao-cadastral-proibida-pelo-banco-central/

      Porém, mesmo para o início do relacionamento, tal cobrança não se aplica – houve inclusive um relato (acho que no blog mesmo) de um leitor que conseguiu abrir a iConta sem pagar nada.

      Além disso, no Intermedium não se cobra essa taxa, e a conta é digital também, logo, não vejo motivos para haver tal cobrança na conta digital do Itaú.

      Abraços e boa sorte!

  27. Rosana 13 de janeiro de 2017 at 16:36 #

    Guilherme,

    Agradeço por sua resposta, você me ajudou muito mais uma vez! :)

    O Bradesco está decepcionante.
    Segunda-feira conversei com o gerente sobre um problema na minha conta, que segundo ele seria resolvido em até 2 dias, mas até hoje não foi resolvido.
    Não consigo contato por e-mail nem por telefone.
    A resposta sobre o TED também não veio. :(

    Enquanto isso, Itaú e Intermedium responderam prontamente meus questionamentos por e-mail.
    Talvez por eu ainda não ser cliente?
    Não sei. Mas o bom atendimento inicial para mim é muito importante, pois demonstra algum interesse em novos clientes.
    Espero que continue assim após a abertura da conta. rsrsrsrs

    Ainda não decidi para qual dos 2 mudarei, mas assim como disse o André do Viagem Lenta, o Bradesco também não está sendo mais adequado para mim.

    Abraços e bom final de semana!

    • Guilherme 13 de janeiro de 2017 at 16:42 #

      Oi Rosana!

      O atendimento nos bancos é um ponto crucial para o “bom” relacionamento entre a instituição financeira e os clientes, afinal de contas, quem faz o banco são seus funcionários.

      No seu caso específico, de fato, o Bradesco está deixando muito a desejar, e nada melhor e mais saudável do que ir para a concorrência.

      Tomara também que o bom atendimento prestado até agora pelos bancos concorrentes se mantenha após a abertura da conta. 😀

      Abraços e bom final de semana também!

  28. Príscila 26 de janeiro de 2017 at 13:39 #

    Olá!
    Fui solicitar a mudança para a DigiConta e me informaram na agência que como minha conta foi aberta para pagamento de bolsa pelo governo do estado, e portanto não era tarifada, não seria possível a mudança, eu teria que fechar a minha conta e abrir uma nova digital. Achei que foi tudo conversa fiada! O que acham?

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes