A greve dos bancários, sob o olhar de quem tem educação financeira

Semana passada foi encerrada a greve dos bancários, que durou 31 dias, e foi considerada a de maior duração desde 2004, primeiro ano em que os bancários se uniram para negociar melhores condições para a sua categoria.

Essa greve é tão recorrente que virou até piada nas redes sociais, já que ocorre a cada mês de setembro, desde, como dito acima, 2004. Se no passado ela causava problemas para muita gente, que dependia de idas às agências bancárias para a resolução de suas questões financeiras, com o decorrer dos anos, o crescimento das transações financeiras pela Internet – computadores, tablets e celulares, bem como o crescimento da educação financeira de parcela (ainda que mínima) da população – seus efeitos foram diminuindo, chegando até a ser um tanto quanto irrelevante para quem tem educação financeira suficiente para não depender de bancos para gerenciar sua vida financeira no dia-a-dia.

E é justamente aqui o ponto central do texto de hoje: quanto mais educação financeira você tiver, menos você dependerá das agências bancárias. E isso por um motivo bastante simples: você só tem necessidade daquilo que você sente falta. Vamos esmiuçar melhor esses conceitos.

Agências bancárias: um local cheio de armadilhas para os bancos pegarem seu dinheiro

Se você já usa o Internet Banking como principal canal para transações financeiras, você só vai até a uma agência bancária por três motivos: sacar dinheiro em espécie, resolver alguma questão financeira que não possa ser resolvida pelo Internet Banking, ou resolver alguma questão financeira com seu gerente de conta-corrente (que também não possa ser resolvida por email ou telefone).

Embora você já tenha em mente quais ações quer e precisa executar na agência bancária, geralmente sua ida à agência bancária, na prática, acaba não se limitando a isso. Por quê?

Ora, porque sua simples presença dentro da agência é uma oportunidade para os bancos tentarem te empurrar os mais variados produtos e serviços financeiros que, em 99,9% dos casos, você não precisa. Atire o primeiro real quem nunca foi “convidado” pelo gerente de conta, ou pelo funcionário do guichê de caixa, a fazer, assim que encerra a operação para o qual você se propôs ir até a agência, um título de capitalização, um PIC, ou um seguro que não presta?

Isso ocorre não por espontânea vontade dos funcionários do banco: como empregados das instituições financeiras, eles são devidamente treinados para tentarem convencer o maior número possível de pessoas a contratar um desses famigerados títulos de capitalização. Se, de cada 100 pessoas que esses funcionários atendem na agência, 1 perde dinheiro com essas porcarias, isso já valeu todo o investimento em treinamento dos bancos, e consequente perda de tempo (e de dinheiro) dos incautos que assinam os tais planos.

Vejam, dentre desse contexto, o ótimo comentário do leitor Douglas, na semana passada:

Não é novidade que os bancos estão querendo eliminar as agências, pois é a ultima coisa que sobrou com altos custos. O objetivo é ter apenas agências tipo Estilo, Prime, Personnalité etc., onde você arranca dinheiro de ricos burros. Os pobres que vão pagar contas devem fazer isso online e não encher o saco. As agências são redundantes e é ai que está o problema dos grevistas: “sem agência, sem emprego”.

Basta ver as propagandas dos bancos sempre focando no digital, no faça você mesmo. Os bancos já deixaram as agências o mais enxutas possíveis, mas não tem como diminuir mais porque as filas só aumentam. Na cabeça do banco, a agência deve ser um lugar para vender seguros, previdência, o maravilhoso título de capitalização, e não para receber quem quer pagar contas.

O caixa já não recebe vários tipos de contas, forçando a pessoa a fazer no caixa eletrônico. Os funcionários do banco são treinados para vender e não ajudar. Lembro uma vez que estava com dificuldade de acessar o home broker do banco e a moça falou: isso eu não sei fazer mas vou te ajudar. E ficou lá tentando ao mesmo tempo em que falava: “o meu negócio é vender cartão de crédito, seguro. Esse home broker nunca mexi”. E não existia ninguém na agência para ajudar.

Nós vemos à agência do banco como um local onde podemos ter o suporte do banco, resolver problemas e eventualmente solicitar um serviço. O banco vê a agência como o principal canal de vendas. Se você está indo na agência para pagar contas, o banco certamente te odeia.

Por isso, achei engraçado e curioso – mas profundamente verdadeiro – a mensagem que a polêmica empresa Empiricus (que gosta de dar alfinetadas nos bancos, corretoras e gestoras de capital com robôs) postou no Twitter:

empiricus-twitter

E não é exatamente isso que ocorre?

Por isso, se você ainda não tem instrução financeira suficiente, e esteve prestes a ir a uma agência bancária no último mês, mas não foi, por conta da greve, trate de ficar alegre ao invés de triste, pois isso eliminou riscos de você fazer coisa errada com seu dinheiro. 😉

Educação financeira inclui educação digital, e envolve também o domínio das novas tecnologias

Hoje em dia, não dá pra desprezar as vantagens oferecidas pelas novas tecnologias, com o surgimento e o aprimoramento constante dos sistemas de Internet Banking e dos apps das corretoras e bancos online.

O domínio dessas tecnologias, dentro daquilo que podemos considerar como sendo a educação digital, permite não apenas fazer você ganhar tempo. Ao fazer transações financeiras, mesmo as corriqueiras e aparentemente banais, como pagamentos de contas, títulos e boletos bancários, pelo Internet Banking, sem o auxílio de funcionários do caixa; ao fazer operações de investimentos via home broker, sem o auxílio de funcionários de corretoras trabalhando nas mesas de operações; ao comprar títulos do Tesouro Direto de modo autônomo, sem intervenção de consultores de investimentos no processo material da compra/venda; você também vai desenvolvendo e aperfeiçoando a habilidade mental de tomar decisões por conta própria, e essa é uma habilidade que só se adquire com a prática constante, efetuada diuturnamente, dia após dia.

Eu sei: conheço pessoas de mais idade, na faixa dos 60 anos para cima, que são absolutamente avessas ao uso da Internet para realizar operações financeiras, mesmo as operações mais simples, como pagamentos de contas.

Se você conhece pessoas assim, e mais, se você convive com pessoas assim, que tal ensiná-las a realizar esse tipo de operação?

Veja bem: não estou falando de ensiná-las a usar o dinheiro, já que elas podem ser arredias ao tema. Estou falando simplesmente de ensiná-las a usar as ferramentas gratuitas que estão a um clique de mouse ou a um passar de dedos do celular.

Não sei o que nos aponta o futuro, mas uma coisa é certa: vale a pena ser no mínimo receptivo a essas novas ideias. Ter a mente aberta para as tecnologias que surgem, crescem e evoluem é uma boa maneira de também ajudá-lo(a) a desenvolver uma melhor administração de suas finanças pessoais. 😉

Gestão de ativos cada vez mais se distanciando das agências bancárias

Mas existe ainda um motivo adicional para você não precisa ir até as agências bancárias: a multiplicação de ofertas de bens e serviços a custos acessíveis fora do assim denominado “circuito bancário”.

É bem verdade que os bancos continuam sendo indispensáveis pelo menos para receber salário e realizar determinadas operações financeiras que envolvem, em sua maioria, gerenciamento de passivos, como pagamentos de contas, solicitações de cartões de crédito pontuáveis em programas de recompensas, e compensação de cheques (para quem ainda usa).

Porém, em matéria de gestão de patrimônio, isto é, em matéria de administração de ativos, o que temos visto é uma concorrência saudável no âmbito das corretoras e dos bancos de médio e pequeno porte, o que permite ao investidor praticamente dispensar o uso do grande banco de varejo.

E eu falo por mim mesmo: raramente vou a uma agência bancária. Esse negócio de escolher o banco “A” ou o banco “B” porque este ou aquele oferece cafezinho, tem sofá para sentar, TV para assistir etc., é coisa de gente que tem problemas emocionais e carências afetivas não resolvidas – ou mal resolvidas – e que precisam desse tipo de perfumaria para se sentirem “importantes” e “respeitadas”, seja lá o que isso signifique para elas.

Se você gasta muito dinheiro com tarifas bancárias, pagando cestas de serviços absurdamente altas, cuidado: você está servindo ao banco, você está do lado errado da equação. Como disse um leitor do blog, cliente premium é aquele que não paga tarifas bancárias. Cliente top é aquele que usa o banco para servi-lo, e não o inverso.

E como se não bastassem os altos custos para se manter determinadas contas bancárias, sem que haja uma contrapartida no âmbito dos investimentos, que costumam ter altas taxas de administração, os bancos ainda são obrigados a conviver com a concorrência cada vez mais efetiva das corretoras independentes – é pra esse lado que você deve prestar atenção!

Depois de um período só aumentando os custos e tornando mais caras as operações financeiras, as corretoras finalmente resolveram aceitar a ideia de que, nessa grave crise financeira que vivemos, os clientes não aceitam pagar por aquilo que não recebem.

Resultado: cortes de custos cada vez mais frequentes e efetivos.

Já falamos aqui da Socopa e XP Corretora e, para se junta a esse time das corretoras que estão cortando custos, a Geração Futuro também resolveu entrar na disputa, instituindo taxa zero para operações com Tesouro Direto.

A notícia é boa particularmente para quem investe nessa classe de ativos, ou seja, em renda fixa, concentrando suas aplicações no Tesouro Direto, pois aumenta a quantidade de alternativas gratuitas para o investimento nessa modalidade de aplicação financeira.

Além disso, eu não duvido que, em breve, mais corretoras promovam cortes de custos nesse âmbito, na tentativa de convencer os clientes a deixarem de investir no Tesouro Direto por meio de seus próprios bancos, cujas taxas de custódia estão dentre as mais caras do mercado.

Conclusão

Organize sua vida financeira de modo a depender o mínimo possível de bancos e, em especial, de agências bancárias, a fim de que greves como as que acabaram de terminar tenham efeito zero em seu cotidiano.

Com medidas simples de se implementar, é plenamente possível conquistar esse objetivo:

  • Saques em espécie: utilize os caixas dos Bancos 24 Horas, disponíveis em muitos estabelecimentos comerciais, como shoppings centers, supermercados, postos de gasolina e lojas de conveniência;
  • Pagamentos e transferências: cadastre-se e utilize os sistemas de Internet Banking  do seu banco;
  • Investimentos: use as corretoras e bancos de médio e pequeno porte.
  • Cafezinho: se você vai até a agência bancária com esse ridículo objetivo, compre um bom pacote de, digamos, Pilão ou a marca de sua preferência, com o dinheiro dos dividendos do BB, Itaú e Bradesco que caem mensalmente em sua conta, e resolva essa questão de uma vez por todas. 😉

Uma coisa é certa: com as ferramentas que temos hoje à disposição, é perfeitamente possível passar não só dias e semanas, mas também meses e anos, sem ter que ir a uma agência bancária – inclusive, temos os relatos de vários leitores desse blog que fazem exatamente isso, ou seja, já excluíram as idas às agências bancárias de seu cotidiano.

Ao agir assim, você evidentemente ganha mais tempo, e seu bolso agradece. 😉

, ,

52 Responses to A greve dos bancários, sob o olhar de quem tem educação financeira

  1. Frugal 10 de outubro de 2016 at 0:49 #

    Belo post Guilherme!

    Pior eu que minha gerente do BB estilo se mostrava visivelmente irritada por eu não comprar nada do BB. Inclusive me sugeriu mudar minha conta pra uma agência de varejo do banco. Respondi à ela friamente que iria ficar lá e que era sócio do BB e também falei que tinha milhares de ações do BB e que poderia ficar na agência que eu quisesse. Não gosto de ser arrogante, mas ela me obrigou a isso. Eu odeio ir ao banco, só vou quando eles fazem alguma coisa que me obrigue a ir lá, na última vez descontarem três cheques meus fraudulentos. Todos os bancos deveriam ser 99% digitais. O povo tem que aprender a parar de pagar fatura em banco presencialmente.

    Abraço

    • Amando 10 de outubro de 2016 at 14:41 #

      O Sistema bancário tornou-se algo inominável! Já passou da hora de outra forma de suprir mov. Financeiro, pq Agências bancárias hoje “simplesmente” viraram loja de “produtos”, comércio! “NADA DE SERVIÇOS”, conforme é seu Dever! Mas, Bancos NÃO QUREM MAIS PRESTAR SERVIÇOS! Trabalhei para Bancos desde adolescente [BRADESCO 1981/1982; e, Concursado desde 1985]! Mas agora me assusta esse “Desvio de Finalidade, velada…para não dizer “deslavada, ‘sem pudor”, mesmo, do q outrora/em vida se chamou Banco! Por isso, hoje sinto mal-estar em ir a Ags. bancárias! É q acho horrendo esse “Desvio de Fim” dos Bancos hoje. Tem mais a ver com MÁQUINA DE EXTORSÃO A CLIENTES! Abominável. O Tal Acordo de Basileia é um negócio dos Infernos [para o Consumidor, claro; e o ‘nirvana’ para banqueiros]! Daí Bancos agora serem um “poço de avareza” e isso pesa na Maldição que leva às Crises – para não dizer Falência, mesmo, do Sistema! É Um fenômeno ininteligível, (…), esotérico, fora do contexto Terráqueo: “a avareza amaldiçoa/fale…e, incrível,…Governos ainda “usam o dinheiro do Contribuintes para ‘salvar’ Bancos”! Ora este é mais fato tenebroso q acerca-se desse sistema atualmente. Correto…- e todos sabem disso! – seria Governos, nesses casos de prejuízos aos usuários, leiloar os bens dos banqueiros [para ressarcir dos Prejuízos! Ou seja, nunca “queimar o Erário” para ajudar esses “meninos do buchão, incompetentes banqueiros]. Incrível, isso me faz perplexo…e a causa desses prejuz é que inclusive Bancos não Administradores de Finanças! Contratam de tudo (economistas, pedagogos,…, demagogos, de fato, para gerir Agências; mas não Administradores! Resultado: “a lei do pragmatismo útil financeiro inclusive reza que mesmo os números, até Finanças, sem Administração/relacionamento inteligente com clientes, …de Fato vem Crises, Falência …e [JÁ] sucede QUE o Sistema AGOZNIZA à beira do Precipício! Sabendo eu, inclusive [Graduado em Adm. Empresas] Recursos simplesmente numéricos são voláteis, fugidios, (…). Céus!!!

      • Dorgival 10 de outubro de 2016 at 16:58 #

        Respeito sua opinião mas seu texto poderia ser mais enxuto.

    • Guilherme 10 de outubro de 2016 at 15:11 #

      Oi Frugal, ótimo depoimento!

      É incrível a falta de preparo dos funcionários dos bancos, achando que todos os clientes devem passivamente pagar por algo que nem utilizam. Gostei da sua atitude! Eu faria o mesmo.

      Abraços!

      • José 6 de dezembro de 2016 at 11:00 #

        Frugal e Guilherme, com todo respeito pelas suas opiniões (com as quais objetivamente concordo), mas não é meio anti-estratégico criticar tão duramente empresas das quais vcs são acionistas?

        • Guilherme 6 de dezembro de 2016 at 11:41 #

          José, na verdade, não. Todas as críticas têm um propósito de melhorar os serviços das empresas.

          Além disso, o feedback dos clientes serve com um norte para que os gestores avaliem até que ponto determinadas mudanças são realmente úteis para as empresas.

          Abraços!

  2. Sandro 10 de outubro de 2016 at 8:52 #

    Desculpe, mas o que é uma agência bancária?

  3. Bruno 10 de outubro de 2016 at 8:52 #

    No meu caso, ida a agencia é apenas para deposito de dinheiro/cheque. Saques mesmo faço nos bancos 24h de supercados. Nem sei quem trabalha na minha agencia.

    • Guilherme 10 de outubro de 2016 at 15:13 #

      Os Bancos 24H são mesmo uma mão na roda na hora de fazer saques.

      • ruan 11 de outubro de 2016 at 14:23 #

        mas custam uma grana, já viu a tarifa cobrada para saques nestes caixas vermelhos?

        • Guilherme 11 de outubro de 2016 at 14:45 #

          ruan, você tem direito a 4 saques gratuitos nos caixas dos bancos 24h. Eles estão dentro da franquia do pacote de serviços essenciais.

    • José 6 de dezembro de 2016 at 10:56 #

      O pepino: esses caixas vermelhos, salvo engano, só trabalham com notinhas de no máximo R$ 50. Nota de R$ 100, salvo engano na CEF não tem, no BB de vez em quando aparecem algumas no autoatendimento.

      A solução: descobri, observando meu próprio extrato no internet banking BB, que pelo menos este banco (não sei como fazem os outros!) conta apenas 1 saque na cota de 4 mensais quando fazemos dois saques com poucos minutos de diferença, para compensar o limite de R$ 2.000 por operação. Esse é o limite que a máquina estabelece quando ela tem notas de 100, quando não tem naturalmente que o limite fica menor mas, desde que respeitado o seu limite diário (que pode ser ajustado via internet banking e depois confirmado no autoatendimento), se fizer dois saques um em seguida ao outro, contará só 1 da franquia de 4 mensais.

  4. GISELLE 10 de outubro de 2016 at 9:40 #

    Desde 1998 que eu digo para o gerente da minha conta, que o melhor banco para mim, é aquele no qual eu não preciso comparecer à agência, para resolver os problemas. E que caso eu precise ir mais de uma vez ao ano, prefiro cancelar a conta. Tem dado certo, rs.

    • Guilherme 10 de outubro de 2016 at 15:13 #

      rsrsssrs…. que bom, Giselle! E já se vão bons 20 anos com essa filosofia…. :-)

  5. Douglas 10 de outubro de 2016 at 10:05 #

    Do meu ponto de vista a greve não afeta em absolutamente nada simplesmente porque, pelo menos no Itaú, e pelo menos na minha agência, a greve é puramente na mídia. Totalmente fictícia. Cheguei na agência e TODOS os funcionários estavam trabalhando. Perguntei ao caixa que já é amigo conhecido e ele falou: só pode entrar de greve quem é afiliado ao sindicato, e apontou para o caixa do lado dele que estava vazio. De 8 caixas, 1 estava fechado. Realmente não fez nenhuma diferença para mim;

    • Guilherme 10 de outubro de 2016 at 15:14 #

      rsrsrsrsrsrs…….pra vc e pra todos os clientes da sua agência! 😀

  6. Dinêi 10 de outubro de 2016 at 13:44 #

    Eu tenho uma conta digital no Banco do Brasil e, particularmente, detesto o serviço oferecido. Só continuo com a conta, pois a agência fica em frente ao meu local de trabalho. Isso facilita muito para depósito no terminal de auto atendimento. Sim, infelizmente necessito comparecer à uma agência para alguns serviços.
    A tecnologia tem proporcionado muita redução de custos e os bancos tradicionais ficaram “inchados” em estrutura e, como todos serviço, querem repassar os custos ao consumidor ao invés de reduzí-los. As iniciativas de bancos digitais, cartões sem anuidade e outros serviços são muito bem-vindas e promovem essa concorrência positiva ao consumidor.

    • Guilherme 10 de outubro de 2016 at 15:15 #

      Com certeza, Dinei!

      Esperemos que mais iniciativas inovadoras ocorram no mercado financeiro, afinal, é um serviço de que todos precisamos.

  7. Vanessa Dias 10 de outubro de 2016 at 14:36 #

    Muito bom o texto!
    Odeio ter que ir a agência, mil vezes melhor resolver tudo pela internet.

  8. Hélio 10 de outubro de 2016 at 14:53 #

    Eu estou querendo me livrar da taxa de administração da conta corrente que o BB me cobra mensalmente, custa suados 17 reais em média. Queria migrar para uma conta digital, o problema que o BB encerrou a abertura de novas contas nessa modalidade. Minha empresa só paga pelo BB. Não sei quanto a legalidade dessas duas situações: não fornecer a conta digital que soube que era obrigatória e pagar somente por um banco. Mas quero me livrar dessas taxas abusivas. Alguém pode me dar uma dica?

    • Guilherme 10 de outubro de 2016 at 15:17 #

      Hélio, duas alternativas:

      1) Cancelar seu pacote de serviços. Assim, automaticamente você cai na conta de serviços essenciais, gratuita;

      2) Abrir uma conta digital em outro banco, e solicitar a migração de banco para recebimento de salário.

      • tina 21 de outubro de 2016 at 19:00 #

        3) Livre Opção Bancária: após abrir sua conta digital, imprima o termo e leve ao BB, assim seu salário será repassado à conta nova

  9. TBB 10 de outubro de 2016 at 19:00 #

    Complementando a informação. A corretora Geração Futuro além de não cobrar custódia para Tesouro Direto não cobra tarifa de TED para solicitações de resgate.

    A corretora Spinelli(InvestHB) também deixou de cobrar custódia para o Tesouro Direto.

    • Guilherme 11 de outubro de 2016 at 9:48 #

      Grato pelas informações, TBB!

    • Sandro 11 de outubro de 2016 at 11:13 #

      A XP e a RICO também não cobram o tesouro direto.

    • LeonardoBH 12 de outubro de 2016 at 23:06 #

      Que eu saiba a Spinelli não cobrava taxa de custódia para tesouro direto antigamente e depois passou a cobrar. Mudou de novo ? É a corretora que uso a alguns anos e não recebi nenhum aviso de mudança recentemente.

      • Sandro 13 de outubro de 2016 at 9:43 #

        Sim, mudou para taxa zero recentemente.

  10. Camila 11 de outubro de 2016 at 13:28 #

    Ótimo post Guilherme!

    Além da greve dos bancos, passei pela transição HSBC/BRADESCO numa boa. Sou muito organizada em relação à isso, sempre resolvo tudo pela internet/app, e por esse motivo não fui afetada. Meu marido, que não ouve meus conselhos e vive frequentando as agências bancárias, tentou ir ao bradesco ontem e voltou xingando todo mundo. Agora, como não consegui abrir a conta digital no BB, abri uma no banco intermedium. Assim que passar essa bagunça que está nas agências agora, levarei meu pedido de portabilidade. Sei que o bradesco tem conta digital, mas não sei porquê não gosto desse banco e não quero ter nenhum tipo de relação com ele.

    • Guilherme 11 de outubro de 2016 at 14:44 #

      Oi Camila, obrigado, e parabéns pela atitude!

      De fato, imagino como deve ser difícil enfrentar o processo de transição para quem não tem o costume de resolver tudo pelo celular ou IB.

      O aprendizado contínuo dos novos serviços bancários envolve também o uso da inteligência financeira para fazer escolhas que onerem de modo menos efetivo nosso tempo e nosso dinheiro. Parabéns!

      Abraços!

  11. Gabriela 11 de outubro de 2016 at 22:11 #

    Tenho a conta digital do BB e tô conseguindo convencer minha mãe a usar as tecnologias digitais. Ela já acessa o home banking pela Internet, apesar de ainda não confiar o suficiente pra fazer transações, ela agora ver o extrato e a fatura parcial do cartão sempre q quer. Próximo passo é ensinar a pagar os boletos pelo celular.

    • Guilherme 12 de outubro de 2016 at 13:15 #

      Que bom, Gabriela! Ensinando passo a passo é a melhor forma de incluí-las no mundo digital, ganhando um precioso tempo! Parabéns pela atitude!

      Abç!

  12. TBB 12 de outubro de 2016 at 11:30 #

    Guilherme algumas corretoras estão oferecendo isenção da taxa de custódia da BM&F para negociação de títulos do tesouro pelo mercado secundário. Você sabe como funciona e se é seguro?

    • Guilherme 12 de outubro de 2016 at 13:17 #

      Oi, TBB. Eu não sei como funciona, portanto, não tenho como responder.

      Porém, há riscos envolvidos na operação. Não sei se a Corval chegou a fazer isso com alguns de seus clientes.

      Vou procurar mais informações a respeito.

  13. Marcia 12 de outubro de 2016 at 11:40 #

    Você me representa. Eu simplesmente não entendo como as pessoas pegam filas enormes na loterica para pagar contas. E existem aquelas (falo isso porque conheço pessoas neste perfil) que tem conta em banco, mas não tem a senha digital e nem tem interesse em ter. A greve dos bancos não me afetou em nada também!

    • Guilherme 12 de outubro de 2016 at 13:18 #

      Obrigado, Márcia!

      Eu também não entendo. Tudo poderia ser resolvido de forma bem mais simples via Internet…. falta de educação digital, nesses casos.

      Abç!

  14. Raphaela 12 de outubro de 2016 at 21:07 #

    Ótimo post, como sempre! Tenho aprendido muita coisa aqui, como por exemplo “brigar” por um super desconto na anuidade do cartao do crédito ou zerá-la e foi o que fiz há umas semanas.. a gerente da minha conta a principio disse que o que eu pagava de cartão já era super baixo que as anuidades costumavam ser mais do que o que aquilo, então eu simplesmente disse que tudo bem então, que eu iria cancelar o serviço e pedir um nubank, no mesmo momento ela falou que veria de descontar a anuidade com os pontos acumulados e dias depois me ligou me falando que NÃO HAVERIA ANUIDADE! vitória que eu só tive graças aos posts e seu incentivo para que nos eduquemos financeiramente, obrigada Guilherme! Único ponto negativo sobre o banco é que cerca de uma semana dps disso eles me enviaram um outro cartão de crédito diferente do que eu tenho (e que não está perto de vencer), o qual eu nem solicitei… estou pesquisando pois acredito que isso é caracteriza abuso pelo banco e gera dano moral, só nao tenho certeza no meu caso, por já ter conta bancária e cartao de crédito anterior… enfim, de qualquer forma, obrigada por abrir minha mente!

    • Guilherme 14 de outubro de 2016 at 11:57 #

      Oi Raphaela, excelente depoimento!!!

      Eu gosto de ver meus posts como uma espécie de incentivo para que as pessoas saiam de sua zona de conforto e façam as coisas acontecerem, em vez de esperar que elas aconteçam por si sós, como se fosse uma coisa do tipo “geração espontânea”…..rsrs

      Parabéns pela atitude! Seu exemplo até me inspirou e trouxe ideias que pretendo explorar em um novo post… 😀

      Abraços!

      • Raphaela 16 de outubro de 2016 at 20:42 #

        Oba! Feliz demais em saber que de alguma forma vou ajudar neste blog que tanto adoro! Ansiosa pelo post hahaha

        • Guilherme 16 de outubro de 2016 at 20:48 #

          Oi Raphaela, obrigado pelas palavras!

          O post já será o próximo a ser publicado no blog! 😀

          Irá ao ar daqui a algumas horas! :-)

          Muito obrigado pelo comentário e pela inspiração para escrever o post! 😀

          Abraços!

  15. Isabela 13 de outubro de 2016 at 16:12 #

    Também não entendo por que tanta gente perde tempo em fila de banco e lotérica. Mas semana passada tive de enfrentar duas horas de fila para fazer dois TEDs de valores altos para a RICO e a EASY. Conversei um pouco com uma moça que estava na fila e, curiosamente, ela me disse que estava na fila para depositar 1.200,00. Eu disse: e por que você não faz isso no caixa eletrônico? ela respondeu: por que não confio, tem muito bandido puxando os envelopes e não quero ficar sem o meu dinheiro! Eu até ofereci fazer a transferencia para a conta dela, mas ela disse que não estava com o cartão do banco para conferir se o dinheiro entrou…rsrsrs.
    Achei engraçado porque quando fui atendida a caixa me disse: tenho que prestar muita atenção nesses seus TEDs por que são para “bancos” estranhos, que não estamos acostumados a fazer transferencias… e eu pensei: nossa! até a caixa do banco é leiga de finanças… tive pena dela!

    • Guilherme 14 de outubro de 2016 at 11:59 #

      Nossa, Isabela, o comportamento dessas pessoas é realmente triste e ao mesmo tempo lamentável. A falta de educação financeira também gera insegurança e medo: crenças erradas levam a comportamentos inadequados, e falta de incentivo para sair da zona de conforto – que na verdade não é tão confortável assim.

      Abç!

    • Paulo 5 de março de 2017 at 18:54 #

      A razão pra eu perder tempo em lotérica é que, por exemplo, a conta da Oi banda larga e tel fixo é enviada pelos Correios. Se eu optar pela conta online, evitando que a Oi mande a conta em papel, eles não detalham os gastos do mês.

      E se eu usasse o internet banking pra pagar(é conta poupança), teria que de qualquer maneira enviar posteriormente o dinheiro pra conta poupança. O trabalho de sair de casa seria o mesmo: sair pra pagar o boleto OU sair pra enviar o dinheiro pra conta.

      Se alguém tiver outra alternativa,–algum post, talvez—visando gente de classe C, D ou E, seria de grande ajuda.

  16. TIAGO 14 de outubro de 2016 at 15:08 #

    Desde sempre nunca gostei de ir a agencias, pois perdia muito tempo nelas, hoje vejo que foi as melhores escolhas que fiz, mas teve uma em que eu acabei contratando um VGBL, bem ruim do banco Itaú, mas Graças a Deus aprendi muito através de livros e de blogs iguais ao seu.. parabéns pelo trabalho..e parabéns tmb pela ótima classificação no Ranking dos blogs de finanças feito pelo Abacus Liquid, axo q vc ficou em segundo ou terceiro lugar mais lido no Brasil…Ate mais

    Abs

    • Guilherme 15 de outubro de 2016 at 17:03 #

      Parabéns pela guinada em sua vida financeira, Tiago, e obrigado pelas palavras!

      Sim, vi o ranking no Abacus Liquid, bom saber que meu trabalho aqui está alcançando muitas pessoas!

      Abraços

  17. Dinêi 23 de outubro de 2016 at 12:39 #

    Olá Guilherme,

    Parabéns pelo blog. Sempre passo por aqui e aprendo cada vez mais com os posts e com os cometários
    Estou com dúvida em investimentos de curto prazo. Sempre compro pela internet passagens aéreas e diversos produtos. Em muitos casos o preço à vista é igual ao parcelado em 10x ou mais. Pegunto se haveria uma alternativa de investimento. Pensei no tesouro selic, mas quando fizesse o resgate seria realizada a venda de cotas mais antigas e como estamos em um momento de queda de juros isso poderia diminuir os rendimentos num médio/longo prazo.

    Talvez a alternativa sem imposto de renda e com liquidez seria a velha caderneta de poupança. Seria isso mesmo?

    Agradeço qualquer ajuda.

    • Guilherme 23 de outubro de 2016 at 18:19 #

      Olá Dinei, obrigado!

      Sobre sua dúvida, sim, a alternativa sem IR, e com liquidez diária é a caderneta.

      Quanto às retiradas mensais, eu não vejo problemas em utilizar o Tesouro SELIC, já que o rendimento dele supera com folga o da poupança. 😉

      Abç!

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes