74.319 pontos

Eu sabia que esse dia ia chegar.

Só não esperava que fosse chegar tão cedo, muito menos hoje, 11 de setembro de 2017.

Ao longo de seus 8 anos de existência, desde 2009, o blog sempre manteve a tradição de marcar presença, isto é, publicar posts, em dias históricos para o Ibovespa. Só que todos os dias históricos até hoje haviam sido dias históricos negativos.

Em 8.8.2011, a Bolsa havia fechado com queda de 8,08%, aos 48.668 pontos (quantos 8s, não é mesmo!? eu até notei isso na ocasião).

Naquela oportunidade, eu incentivava o investidor iniciante a não perder a calma em momentos de extrema volatilidade, a ter uma estratégia voltada para o longo prazo, com aportes periódicos e contínuos, com aprendizados consistentes e progressivos etc.

4 meses atrás, em 18 de maio, tivemos o primeiro circuit breaker da década, com a Bolsa chegando a cair mais de 10% num único dia, e, na ocasião, eu voltei a destacar a importância da educação financeira contínua, como melhor instrumento para enfrentar os reveses que a Bolsa aplica aos investidores. Destaquei também que nada, absolutamente nada, substitui a experiência de se investir com o próprio dinheiro:

“É na “hora do vamos ver” que verificamos se uma pessoa que se diz paciente é realmente paciente. É quando um motorista te dá uma fechada no trânsito que você constata se você é de fato uma pessoa que se auto-proclama “zen”. É quando você está com fome e aparece na sua frente uma barra de chocolate calórica que verificaremos se você é ou não adepto de uma alimentação saudável.

É quando a Bolsa cai 10% num único dia que vemos quem realmente age na Bolsa com visão de longo prazo.

Não é quando as coisas vão bem que seus valores são melhor examinados e postos à prova. É quando as coisas vão mal

É fácil dizer que imóveis são o “melhor investimento” quando seu próprio imóvel valorizou 100%. É fácil dizer que você é tolerante ao risco quando sua própria carteira de ações valorizou 300%. O difícil é manter o curso quando os mercados apresentam alta volatilidade e prejudicam, ainda que temporariamente, sua posição de investimentos.

Além de seguir seu plano de investimentos, ter sangue frio e tentar ser racional numa hora em que todo mundo parece ser irracional, é também importante você observar suas próprias emoções, diante de situações como essa.

Aja como um agente observador de si mesmo, e policie-se, a fim de você evitar ser o pior inimigo de si mesmo, fazendo coisas que você mesmo não faria“.

Quem investe plantando as boas sementes da educação financeira, aproveitando as baixas para comprar ações a preços mais baratos, um dia vai colher os frutos de tanta perseverança e disciplina. Um dia… como hoje. 😀

O Ibovespa fechou, nesse dia 11 de setembro de 2017, no maior nível de sua história, ao menos em termos nominais, aos 74.319 pontos, quebrando um, digamos assim, “jejum”, que durava desde 20 de maio de 2008, quando a Bolsa havia fechado aos 73.516 pontos.

Vale destacar, ainda, que, em dólares, a Bolsa ainda tem serra pra subir, como afirmado pelo em seu blog.

Num post publicado mês passado, o colega blogueiro Economicamente Incorreto já divisava que os frutos de tanta disciplina um dia seriam colhidos, num artigo intitulado: 5 anos de bolsa – começou a valer a pena! E como vale!

Investimentos em renda variável, justamente por serem investimentos de maior risco, requerem muita dedicação, pesquisa, seleção de ativos, monitoramento, ajustes na carteira, estudos, atitude de longo prazo e, sobretudo, muita, mas muita, paciência. Sem paciência, e sem o devido controle das emoções em momentos de pânico, fica muito difícil ter a Bolsa como parceira na construção de patrimônio a longo prazo.

Muitos desistem no meio do caminho por verem que esse tipo de investimento não é para elas. Outros persistem, acreditando que, a longo prazo, ela consegue pagar um prêmio pelo maior risco assumido.

Parabéns a todos os investidores que esperaram pacientemente por esse dia, sobretudo para os que aproveitaram os últimos 6 anos de crises, de altos e baixos, para acumularem pacientemente ações mais baratas em sua carteira de investimentos.

Como eu já disse em diversos outros artigos ao longo dos últimos 8 anos, o importante na Bolsa não é acertar os topos e fundos, mas sim estar nela antes dela começar a subir. 😉

p.s.: compartilho aqui as palavras e o post do amigo de longo prazo, quero dizer, de longa data 😀 Zé da Silva, o único remanescente daquela época, que eu conheço, que ainda continua investindo em ações.

 

Print Friendly, PDF & Email

13 Responses to 74.319 pontos

  1. Douglas Dias 11 de setembro de 2017 at 18:29 #

    Olá,

    Na minha opinião, o importante é estar na bolsa, sem olhar pra fundos ou picos. Escolher boas empresas, focar no lucro consistente, comprar sempre e manter. Tem valor, mantém. Não tem, saia.

    O longo prazo vai mostrar os resultados.

    • Guilherme 12 de setembro de 2017 at 10:40 #

      Verdade, Douglas!

      Investimentos em Bolsa, a longo prazo, aliada a uma boa alocação de ativos que proteja a carteira em momentos de extrema volatilidade,produzem os resultados mais consistentes.

      Abraços!

  2. Max 11 de setembro de 2017 at 19:26 #

    Detalhe: essa foi a “maxima”. Foi a maxima histórica nominal…em valores reais (ajustado pela inflação), ainda tem muito chão para o topo histórico

  3. Alexandre Vianna 12 de setembro de 2017 at 9:26 #

    Anos sofridos viu!? Engraçado que sinto saudades daquelas quedas (sindrome de estocolmo), rs
    abraço

    • Guilherme 12 de setembro de 2017 at 10:42 #

      rsrsrs…

      É nessas horas que lembro do ditado popular:

      “Depois da tempestade vem a bonança”… 🙂

  4. Senhor Bufunfa 12 de setembro de 2017 at 9:49 #

    Pena que na época de compra eu não tinha grana, e no momento estou montando minha liquidez para emergências. Bolsa não é para mim agora. Desejo bons lucros para meus amigos.

    • Guilherme 12 de setembro de 2017 at 10:42 #

      Você está no caminho certo, SB. Primeiro de tudo, a montagem da reserva de emergências.

      Abraços!

  5. Dinêi Gazoni 12 de setembro de 2017 at 13:36 #

    Realmente, a bolsa vive um bom momento. Comecei a montar minha carteira em renda variável no início deste ano. E ainda verifico que se pode garimpar boas empresas com preço menor do que a média nos últimos anos.

    E como o Max disse, se considerarmos a inflação, ainda tem chão pra subir. Observo duas palavras importantes: paciência e disciplina.

    Abraços!

    • Guilherme 15 de setembro de 2017 at 14:32 #

      Muito bem lembrado, Dinêi! Paciência e disciplina são as duas palavras-chave do momento!

      Abraços!

  6. Armando 12 de setembro de 2017 at 19:55 #

    Até as empresas mortas estão subindo. O IBOVESPA é só uma cesta com um pouco de tudo, coisa boa, coisa ruim. Fico preocupado que em 2008 o cenário de oba-oba era bem mais bonito que esse de hoje (fundamento, não me refiro à política).

    • Guilherme 15 de setembro de 2017 at 14:33 #

      Verdade, Armando, o mercado é irracional não só quando está em queda, mas principalmente quando está em alta.

  7. Pedro 15 de setembro de 2017 at 16:46 #

    Aprendam. Acessem bastter.com

    Foquem em valor e não em preço.

    Tenham disciplina e reinvistam os dividendos.

    Assumam a responsabilidade.

    Os resultados virão.

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes